Apresentação

Hyundai Bayon. Tudo sobre o mais pequeno SUV da Hyundai

Há muito aguardado, o Hyundai Bayon deu-se hoje a conhecer. Fica a par de todos os detalhes do novo crossover da Hyundai.

Depois de muitos teaser e de uma longa espera, aqui está o Hyundai Bayon, o mais recente membro da família SUV/Crossover da Hyundai e também o mais pequeno deles todos.

Baseado na plataforma do i20, visualmente o Bayon disfarça muito bem essa familiaridade, tendo até mais semelhanças com o recém-renovado Kauai, principalmente na dianteira.

Na dianteira destaca-se a iluminação bipartida, com uma fina barra superior onde estão as luzes diurnas e uma pequena grelha, enquanto mais abaixo temos os faróis propriamente ditos e uma grelha de grandes dimensões. Já na traseira destacam-se os faróis em formato boomerang e a faixa luminosa a toda a largura do portão da bagageira.

VÊ TAMBÉM: IONIQ 5. Até 500 km de autonomia para o primeiro da nova submarca da Hyundai
Hyundai Bayon

Mais pequeno que o Kauai, mas não muito

No campo das dimensões, o Bayon mede 4180 mm de comprimento, 1775 mm de largura, 1490 mm de altura e tem uma distância entre eixos de 2580 mm, ligeiramente mais pequeno que o maior Kauai. Como comparação este mede 4205 mm de comprimento, 1800 mm de largura, 1565 mm de altura e 2600 mm de distância entre eixos.

Já a bagageira oferece uns muito bons 411 litros de capacidade, um valor superior até aos 374 litros propostos pelo Kauai.

VÊ TAMBÉM: Será o Hyundai Kauai Electric (64 kWh) o melhor Kauai de todos?

Onde é que já vimos este interior?

Se no exterior as semelhanças entre o Bayon e o i20 se resumem a pouco mais que o logótipo, o mesmo não acontece no interior, que parece “decalcado” do novo utilitário sul-coreano.

Assim, temos um painel de instrumentos digital de 10,25” e um ecrã central de 8” ou 10,25”. Curiosamente, é o ecrã mais pequeno que dispõe de ligação wireless aos sistemas Apple CarPlay e Android Auto.

Hyundai Bayon
O Hyundai Bayon herdou o tabliê do novo i20.

Ainda no interior e no que à oferta tecnológica diz respeito, o Hyundai Bayon conta com um carregador por indução para smartphone, três entradas USB (duas à frente e uma atrás) e um sistema de som da Bose.

VÊ TAMBÉM: TUDO NOVO! Testámos o arrojado e inédito Hyundai Tucson Hybrid

Tecnologia ao serviço da segurança

Tal como o i20 com o qual partilha a base, o Hyundai Bayon aposta forte nos equipamentos de segurança e ajuda à condução.

Desta forma, o sistema de segurança Hyundai SmartSense, oferece ao Bayon equipamentos como:

  • Cruise control adaptativo com base no sistema de navegação (antecipa as curvas e ajusta a velocidade);
  • Assistente anticolisão frontal com travagem autónoma e deteção de peões e ciclistas;
  • Sistema de manutenção na faixa de rodagem;
  • Luzes de máximos automáticos;
  • Alerta de fadiga do condutor;
  • Sistema de estacionamento à retaguarda com assistência anticolisão e alerta de tráfego na retaguarda;
  • Radar de ângulo morto;
  • Sistema de informação da velocidade máxima;
  • Alerta de arranque do veículo da frente.
Hyundai Bayon
A bagageira tem 411 litros, um valor superior ao oferecido pelo Kauai.
A NÃO PERDER: Testámos o Hyundai i30 SW 1.0 TGDi N Line. Mudou, mas está melhor?

E os motores?

Debaixo do capô do novo Hyundai Bayon vamos encontrar, sem grandes surpresas, os mesmos motores já usados pelo Hyundai i20.

Desta forma, na base da gama temos o 1.2 MPi com 84 cv e caixa manual de cinco velocidades. Já o 1.0 T-GDi apresenta-se com dois níveis de potência, 100 cv ou 120 cv, e está disponível com um sistema mild-hybrid de 48 V (em opção na variante de 100 cv e de série na de 120 cv).

Hyundai Bayon
Atrás os passageiros têm 882mm de espaço para as pernas.
VÊ TAMBÉM: Testámos o Hyundai i10 N Line. Mini “pocket rocket” ou será algo distinto?

No que às transmissões diz respeito, quando equipado com o sistema mild-hybrid, o 1.0 T-GDi surge acoplado a uma caixa automática de dupla embraiagem de sete velocidades ou à caixa manual inteligente (iMT) de seis velocidades.

Por fim, na variante de 100 cv sem sistema mild-hybrid, o 1.0 T-GDi surge acoplado a uma caixa automática de dupla embraiagem de sete velocidades ou manual de seis velocidades.

Posto isto, a grande novidade técnica do Bayon é o facto de ser o primeiro SUV da marca sul-coreana a contar com o sistema “Rev Matching” (normalmente exclusivo das propostas mais desportivas da Hyundai).

Hyundai Bayon
Os passageiros dos bancos dianteiros usufruem de 1072 mm de espaço para as pernas.

Este permite mudanças de relação mais suaves e desportivas e está disponível no 1.0 T-GDi quando equipado com caixa automática de dupla embraiagem em todos os modos de condução e na variante mild-hybrid de 48 V com a caixa iMT atua no modo “Sport”.

Para já, a Hyundai ainda não divulgou quando é que o novo Bayon chega ao mercado nem quanto deverá custar.

Sabe responder a esta?
Em que ano foi lançado o Hyundai S Coupe?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Ainda te lembras dos pequenos coupé dos anos 90?

Mais artigos em Notícias