Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Rumores

Pode chegar em 2024. Carro da Apple de volta aos rumores

Após o projeto Titan — "o carro da Apple" — ter sido, ao que parecia, cancelado, ganhou novo ímpeto com 2024 a ser o ano provável do seu lançamento.

Foi em 2014 que tomámos conhecimento do projeto “Titan”, aquele que seria o primeiro carro da Apple. Após alguns anos de desenvolvimento, o projeto deparou-se com diversos sobressaltos pelo caminho, como a saída de algumas pessoas-chave, acabando, ao que tudo parecia indicar, suspenso.

Ao invés de apostar no desenvolvimento de um automóvel com marca própria, 100% elétrico e também autónomo, a Apple desviou as suas atenções e esforços no desenvolvimento de software e de tecnologias para condução autónoma que podiam vender, lucrativamente, à indústria automóvel.

As notícias sobre a morte do carro da Apple foram, aparentemente, “manifestamente exageradas”, tendo em conta as informações avançadas pela Reuters.

VÊ TAMBÉM: Sony Vision-S continua a ser desenvolvido. Chegará à produção?

Se o desenvolvimento da tecnologia para veículos autónomos continua a ser uma prioridade para a Apple, o mais certo, ao que tudo indica, é que as vejamos em primeiro num carro com o seu próprio símbolo. Teremos ainda de esperar por 2024, o ano avançado para o seu lançamento — atrasos por culpa da pandemia podem empurrar o lançamento para 2025 ou 2026 —  e, além da tecnologia para condução autónoma, promete também vir tecnologia inovadora ao nível das baterias.

Segundo a Reuters, é precisamente o avanço registado ao nível das baterias que promete o viabilizar do projeto. Estas serão “radicalmente” mais baratas, graças a um novo design, e prometem ainda aumentar significativamente a autonomia.

A bateria mencionada poderá apresentar-se como uma espécie de “célula” única, sem módulos ou bolsas, conseguindo um maior aproveitamento do espaço disponível, logo, permitindo colocar mais baterias — vimos algo semelhante na Tesla no “Battery Day” quando mostrou as novas baterias 4680.

Fala-se ainda que a química a usar pela nova bateria seja a de fosfato de ferro-lítio (LFP), que prescinde do cobalto para o cátodo, reduzindo os custos, apesar de também reduzir a densidade energética; mas é também menos propensa a sobreaquecer, logo mais segura.

Quem é que vai fazer o carro da Apple?

Podem ter as melhores soluções tecnológicas para o seu próprio carro, mas como a história recente com a Tesla demonstra, fabricar automóveis pode ser um verdadeiro “inferno”.

Os rumores apontam que para essa tarefa a Apple recorra a um fornecedor externo como a Magna International, que tem larga experiência a produzir veículos para várias marcas — são eles que produzem o Jaguar I-Pace, o Toyota GR Supra ou o Mercedes-Benz Classe G, entre outros.

Nada está ainda confirmado e, de acordo com a Reuters, há ainda a possibilidade deste projeto do carro da Apple dar novamente um passo atrás, retornando apenas e só ao desenvolvimento de sistemas de condução autónoma para serem integrados em modelos automóveis de outras marcas.

Fonte: Reuters.

Mais artigos em Notícias