Apresentação

Bem vindos ao novo Mercedes-Maybach Classe S. Para quando um “simples” Classe S não basta

Pouco tempo depois de estrear o novo Classe S (W223), a Mercedes não nos fez esperar muito tempo pelo novo Mercedes-Maybach Classe S, o mais luxuoso e sofisticado dos Classe S.

Mesmo que o anterior e nobre modelo com o logotipo do duplo MM tenha sido “despromovido” a uma versão de equipamento mais sofisticado, a verdade é que no novo Mercedes-Maybach Classe S (W223) continua a haver luxo e tecnologia sem limites.

Como se a versão longa do novo Mercedes-Benz Classe S não fosse exclusiva o suficiente, o novo Mercedes-Maybach Classe S está numa categoria à parte quando falamos de dimensões. A distância entre eixos alongou-se em mais 18 cm para os 3,40 m, transformando a segunda fila de bancos numa espécie de zona isolada e exclusiva com climatização própria e filigrana coberta de couro.

As poltronas de couro com ar condicionado e multi-ajustáveis ​​na parte traseira não só têm uma função de massagem, mas também podem ser inclinadas até 43,5º para uma postura (muito mais) relaxada. Se tiver que trabalhar na parte traseira em vez de ficar parado, pode colocar as costas do assento nuns quase verticais 19º. Se quiser esticar os pés completamente, pode deixar o encosto do banco do passageiro mover-se mais 23º.

VÊ TAMBÉM: Os segredos do novo Mercedes-Benz Classe S (W223)

As entradas para as duas poltronas de luxo atrás são mais como portões do que portas e, se necessário, também podem ser abertas e fechadas eletricamente, como vemos na Rolls-Royce — até mesmo a partir do lugar do motorista. Tal como aconteceu com o predecessor, uma terceira janela lateral foi adicionada ao luxuoso Mercedes-Maybach Classe S, que além de atingir os 5,47 m de comprimento, ganhou um pilar C substancialmente mais largo.

Mercedes-Maybach, modelo de sucesso

Apesar da Maybach não ser mais uma marca independente, a Mercedes parece ter encontrado um modelo de negócio de real sucesso para a histórica designação, ressurgindo como a mais luxuosa interpretação do Classe S (e, mais recentemente, do GLS).

Sucesso que se deve, em particular, à procura verificada na China, os Mercedes-Maybach têm-se vendido globalmente a uma média de 600-700 unidades por mês, acumulando 60 mil veículos desde 2015. E sucesso também porque o Mercedes-Maybach Classe S estava disponível não apenas com um 12 cilindros, realçando a imagem de luxo do modelo, mas também com motorizações de seis e oito cilindros com preços significativamente mais acessíveis.

Uma estratégia que não mudará com a nova geração agora revelada. As primeiras versões a chegar na Europa e na Ásia serão equipadas com motores de oito e 12 cilindros produzindo, respetivamente, 500 cv (370 kW) no S 580 e 612 cv (450 kW) no S 680. Mas não vai parar com os V8 e V12. Mais tarde irá aparecer um bloco de seis cilindros em linha e ainda uma variante híbrida plug-in associada a esse mesmo seis cilindros. Excetuando a futura variante híbrida plug-in, todas as restantes motorizações são mild-hybrid (48 V).

Pela primeira vez, o novo Mercedes-Maybach S 680 vem com tração às quatro rodas de série. O seu concorrente mais direto, o (também novo) Rolls-Royce Ghost, fez algo semelhante há três meses, mas o mais pequeno dos Rolls-Royce, com 5,5 m de comprimento, consegue ser mais comprido do que o novo Mercedes-Maybach Classe S, que é o maior dos Classe S — e o Ghost verá adicionada uma versão com distância entre eixos alongada…

VÊ TAMBÉM: Futuro da Mercedes-Benz. Aposta nos elétricos e nas submarcas AMG, Maybach e G

Equipamento de luxo no Mercedes-Maybach Classe S impressiona

A iluminação ambiente oferece 253 LED individuais; o frigorífico entre os bancos traseiros pode variar sua temperatura entre 1 ºC e 7 ºC para que o champanhe esteja à temperatura perfeita; e leva uma boa semana até que a pintura bicolor opcional pintada à mão seja concluída.

Nem é preciso dizer que o novo Mercedes-Maybach Classe S pode ser personalizado ao máximo. Pela primeira vez, não temos apenas almofadas aquecidas nos encostos de cabeça traseiros, mas também passa a haver uma função de massagem suplementar nos apoios de pernas, com aquecimento separado do pescoço e ombros.

Como acontecia com os Classe S Coupé e Cabriolet — que não terão sucessores nesta geração —, os cintos de segurança traseiros são agora de funcionamento elétrico. O interior é ainda mais silencioso devido ao sistema de cancelamento de ruído de direção ativa. Semelhante aos auscultadores com cancelamento de ruído, o sistema reduz ruídos de baixa frequência com a ajuda de ondas sonoras antifásicas que emanam do sistema de som Burmester.

Os sistemas já conhecidos do novo Classe S como o eixo traseiro direcionável, que reduz o círculo de viragem em quase dois metros; ou os faróis LED, cada um com 1,3 milhões de píxeis e capazes de projetar informação adicional sobre a estrada à nossa frente, também garantem a segurança a bordo e um uso diário mais adequado.

No caso de uma colisão frontal grave, o airbag traseiro pode reduzir significativamente os níveis de esforço na cabeça e no pescoço dos ocupantes — são agora 18 airbags com que o novo Mercedes-Maybach Classe S está equipado.

Logótipo Maybach

Ainda em relação à segurança, e como vimos com o Mercedes-Benz Classe S, o chassis é capaz de se adaptar a todas as condições, mesmo quando o pior é inevitável. Por exemplo, a suspensão pneumática consegue elevar apenas um dos lados do carro quando numa colisão lateral iminente, fazendo com que o ponto de impacto aconteça mais abaixo na carroçaria, onde a estrutura é mais forte, aumentando o espaço de sobrevivência no interior.

Mais artigos em Notícias