Apresentação

Novo Rolls-Royce Ghost revelado. A berlina de luxo mais serena de todas?

Após uma extensa campanha de antecipação, em que ficámos a conhecer muitas das suas características, é finalmente revelado o novo Rolls-Royce Ghost.

As primeiras imagens divulgadas do novo Rolls-Royce Ghost são todas num etéreo branco sobre um etéreo fundo branco, em perfeita harmonia com o seu nome e os conceitos que estiveram por detrás da sua concepção: simplicidade e serenidade, ou até o muito evidenciado conceito de pós-opulência.

É mais pequeno que o porta-estandarte Phantom, mas é maior que o antecessor: são 5546 mm de comprimento, quase 150 mm mais comprido, e apenas 20 mm mais curto que a versão longa do primeiro Ghost. É 30 mm mais largo (2140 mm com retrovisores) e 21 mm mais alto (1571 mm). A distância entre eixos mantém-se nos 3295 mm.

Assenta sobre a Architecture of Luxury, herdada do Phantom e do Cullinan, e ganha proporções algo distintas do antecessor — os centímetros adicionais ganhos estão concentrados no alongado vão traseiro, indo mais de encontro às proporções clássicas dos Rolls-Royce de outrora.

VÊ TAMBÉM: Cullinan. Não foi amor à primeira vista, mas hoje é a jóia da coroa da Rolls-Royce
2021 Rolls-Royce Ghost

Visualmente, o novo Rolls-Royce Ghost vai ao encontro da defendida simplicidade com uma carroçaria mais depurada: há menos linhas de corte na carroçaria e o número de vincos foi também reduzido.

Há duas exceções. A primeira é a linha de cintura levemente arqueada que marca a lateral, estendendo-se, ininterruptamente, a todo o comprimento. A segunda é a chamada “linha de água” (termo náutico), que há muito marca a lateral dos Rolls-Royce e o novo Ghost não é exceção, interpretada aqui como um mais subtil vinco na parte inferior da carroçaria.

O “Espírito do Êxtase” surge agora do capô e não da nova grelha de moldura única. Os faróis LED Laser são também simples em aparência, mas precisos na forma como se apresentam.

2021 Rolls-Royce Ghost

Ainda nobres 12 cilindros

As premissas de pós-opulência e serenidade foi o que guiou a equipa de desenvolvimento, mas o novo Rolls-Royce Ghost move-se ainda, exclusivamente, com um motor de combustão interna — nada de eletrões… ainda. Trata-se na mesma de um nobre e refinado V12 — colocado atrás do eixo dianteiro para uma melhor distribuição de massas —, mas o anterior bloco de 6,6 l dá lugar a uma versão do 6,75 l estreado no Cullinan.

Como a Rolls-Royce diria, a performance é a “adequada”. Apesar da elevada capacidade do motor e de vir com dois turbocompressores, podemos afirmar que os 571 cv (às 5000 rpm) anunciados são… modestos. O mesmo não podemos afirmar dos generosos 850 Nm de binário (+70 Nm que o antecessor), disponíveis a umas absurdamente baixas 1600 rpm.

Toda essa força é transmitida às quatro rodas, através de uma caixa automática (conversor de binário) de oito velocidades. E mesmo considerando os seus 2553 kg, temos de admitir que a performance do novo Rolls-Royce Ghost é mais do que “adequada”: 4,8s até atingir os 100 km/h com a velocidade máxima a fixar-se nuns eletronicamente limitados 250 km/h.

Certamente o suficiente para aqueles que o escolham conduzir.

TENS DE VER: Há luxo e depois… há luxo. Ao volante do Cullinan Black Badge, o SUV mais exclusivo do mundo

Falando em conduzi-lo…

Para os que escolhem conduzi-lo, a Rolls-Royce não os esqueceu. Além da tração às quatro rodas, o novo Ghost conta ainda com direção às quatro rodas, para uma maior agilidade, ou melhor, uma maior graciosidade quando há que ultrapassar essas secções de asfalto que unem duas retas.

2021 Rolls-Royce Ghost

Ao fazê-lo, o conforto a bordo deverá ser supremo. O novo Rolls-Royce Ghost vem com uma sofisticada suspensão independente (duplos triângulos sobrepostos nos quatro cantos) pneumática autonivelante, que introduz um novo sistema denominado Planar, que combina a ação de três elementos mecânicos e eletrónicos.

Os triângulos superiores da suspensão à frente contém um amortecedor de massa que absorvem as vibrações geradas pelos impactos das rodas sobre a estrada. Em seu auxílio há ainda um sistema à base de câmaras que é capaz de examinar a superfície da estrada à frente a velocidades de até perto de 100 km/h, adaptando o amortecimento da suspensão atempadamente — um “tapete voador”? Parece que sim.

2021 Rolls-Royce Ghost

Silêncio e Serenidade

Ainda sobre a serenidade e o conforto a bordo, abordámos o tema recentemente. A marca britânica divulgou vários e pequenos filmes sobre o novo Rolls-Royce Ghost. Nesse artigo, que explora algumas das particularidades do novo Ghost, podes encontrar mais detalhes sobre como atingiu as metas ambiciosas de silêncio e serenidade:

VOLTA A LER: Shhhh… Novo Rolls-Royce Ghost vai ter mais de 100 kg de material de isolamento sonoro

Olhando agora para o revelado interior, é também de notar o esforço em expressar visualmente e funcionalmente essas qualidades de simplicidade e serenidade.

O seu design é simples, formado por linhas horizontais, a tender para o minimalista, mas enriquecido com materiais de topo, como pele, madeira e alumínio. Em opção podemos ter um teto “estrelado” que integra altifalantes do tipo exciter, capaz de transformar todo o teto do Ghost num… altifalante. O tema “estrelado” continua no painel de bordo, onde podemos ver a inscrição Ghost acompanhada de 850 pontos de luz.

Quando chega e quando custa?

Não sabemos quanto custa em Portugal, mas nos EUA começa perto dos 280 mil euros. A produção do novo Rolls-Royce Ghost já se iniciou, assim como já é possível encomendá-lo, com a marca britânica a começar as primeiras entregas, se tudo correr como o planeado, antes do ano terminar.

2021 Rolls-Royce Ghost

Mais artigos em Notícias