Tuning

Daihatsu Copen. Quando for grande quero ser um Nissan GT-R

Para todos os que acham o Nissan GT-R demasiado grande e potente, este Daihatsu Copen transformado pela Liberty Walk pode muito bem ser a escolha ideal.

À primeira vista o Daihatsu Copen e o Nissan GT-R pouco mais têm em comum além da nacionalidade e do facto de ambos recorrerem a um motor a gasolina.

No entanto, a empresa de tuning Liberty Walk parece ter uma opinião diferente. Como podes comprovar pelo exemplar de que te falamos hoje, a Liberty Walk considera que o Copen até dá um bom sósia do desportivo japonês.

Originalmente visto em 2017, este kit que faz o Daihatsu Copen tornar-se num “mini GT-R” conta com uma série de pormenores que realmente fazem o visual do pequeno roadster destacar-se.

VÊ TAMBÉM: Parece que é desta. Novo Nissan GT-R nos planos… e eletrificado
Daihatsu Copen
Onde é que já vimos esta grelha?

O que muda?

Para começar, temos uma grelha dianteira inspirada na do Nissan GT-R (até temos o logótipo do superdesportivo por lá).

Além disto, também as entradas de ar e as luzes diurnas não escondem a inspiração no modelo da Nissan. Já o splitter dianteiro dá um ar mais agressivo e desportivo ao Copen.

Daihatsu Copen
VÊ TAMBÉM: Expetativas. O Ariya pode vir a ser o elétrico mais vendido da Nissan

Curiosamente, apesar de serem os originais do pequeno modelo, os faróis dianteiros do Copen combinam bem com a grelha “à la GT-R”.

A juntar a estas transformações temos cavas das rodas mais largas, jantes de cinco raios e um camber bem diferente do habitualmente usado pelo descapotável da Daihatsu (quase parece um modelo de stance).

Daihatsu Copen
As semelhanças entre o Copen e o GT-R de certeza que terminam na hora de abastecer.
VÊ TAMBÉM: Nissan GT-R ‘Godzilla 2.0’, um GT-R pronto para um… safari!?

Por fim, na traseira, para além de uma enorme asa e dos logótipos a dizer “GT-R”, o Copen passou a contar com um difusor, um novo para-choques e até traz quatro saídas de escape — tal e qual a sua musa inspiradora também conhecida por Godzilla.

Já no capítulo mecânico, nada de liberdades como as tomadas no exterior; o Daihatsu Copen continua a ser um Kei Car puro e duro, ou seja, recorre a um pequeno três cilindros com 658 cm3 turbocomprimido, capaz de debitar fogosos 64 cv.

Daihatsu Copen
No interior apenas o volante parece ter sido alterado.

Seja como for, no capítulo estético é difícil não reparar neste Daihatsu, para mais quando levamos em conta a decoração específica desta unidade, com as cores (e o nome) da Marlboro a lembrar os McLaren que outrora dominavam nos circuitos de Fórmula 1.

Sabes responder a esta?
Qual era a potência Daihatsu Charade GTti?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Lembras-te deste? Daihatsu Charade GTti, o mil mais temido

Mais artigos em Notícias