Indústria

Mitsubishi tem novo plano estratégico focado na Ásia. Mas o que vai acontecer na Europa?

O futuro da Mitsubishi na Europa parece estar em causa, tendo em conta a apresentação do seu novo plano estratégico para os próximos três anos.

O cenário não parece risonho. Os resultados financeiros indicam um segundo ano consecutivo de prejuízos para a Mitsubishi — o ano fiscal japonês terminou no final de março —, provocado em parte pela pandemia, mas reflexo de problemas que já vinham detrás.

Há uns meses reportávamos sobre que futuro é que a Mitsubishi teria na Europa, já que a própria Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi passa por importante e vital processo de reestruturação, após alguns anos de um relacionamento bastante conturbado.

Desse processo de reestruturação saiu uma nova estratégia onde cada membro da Aliança focar-se-á nas suas regiões mais rentáveis o que significa que, no caso da Mitsubishi, serão o Sudeste Asiático e a Oceânia. Estas duas regiões rendem à Mitsubishi quase cinco vezes mais do que todas as outras regiões globais (onde está representada) combinadas.

TENS DE VER: Como a Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi irá cooperar no futuro
Mitsubishi Outlander PHEV
Longe de ser uma novidade no mercado, o Mitsubishi Outlander PHEV tem sido o híbrido plug-in mais vendido na Europa.

O futuro da marca dos três diamantes fica agora mais claro, com a divulgação do seu plano “Small but Beautiful” (pequena, mas linda), onde a veremos concentrar os seus esforços nessas regiões.

Lançamento de novos Mitsubishi “congelados” na Europa

Na Europa, o destino da marca parece estar traçado e deverá culminar com o seu desaparecimento em poucos anos.

Para já, foram “congelados” os lançamentos de novos modelos, como a nova geração do Outlander, que estava prevista para este ano — o lançamento global do modelo foi adiado um ano. Recordamos que o Outlander é o híbrido plug-in mais vendido da Europa, título que mantém há vários anos.

Isto significa que a Mitsubishi poderá desaparecer da Europa após o fim do ciclo de vida dos vários modelos que compõem a sua gama — Space Star, Eclipse Cross, ASX, L200, além do mencionado Outlander.

Mitsubishi Space Star 2020
Mitsubishi Space Star 2020

É provável que até possa sair do continente europeu mais depressa do que a prevista diminuição gradual da sua presença. As normas de emissões europeias têm exigido um esforço adicional, constante e caro aos construtores, pelo que, para evitar custos de desenvolvimento e certificação das motorizações, alguns Mitsubishi possam “cair” mais depressa que o antecipado.

Tendo em conta que a Mitsubishi quer reduzir os custos fixos em 20% durante os próximos dois anos, a diminuição da presença da marca na Europa, culminando no seu desaparecimento, possa mesmo ser acelerada.

TENS DE VER: Nissan Next. Este é o plano para salvar a Nissan

Adeus Pajero. Olá híbridos e mais híbridos

Se na Europa o fim da marca parece certo, no plano “Small but Beautiful” há, porém, muitas novidades para os mercados asiáticos onde a Mitsubishi tem uma presença mais relevante.

Mas antes das novidades, todas ou praticamente todas para a região do Sudeste Asiático, parece que é desta que se fecha em definitivo mais um capítulo na rica história da Mitsubishi. Depois de, em abril passado, termos reportado o fim da comercialização do Pajero no seu mercado doméstico, o destino está traçado para o histórico todo o terreno. Tudo aponta para o fim da produção do modelo algures em 2021.

Mitsubishi Pajero Final Edition
Mitsubishi Pajero Final Edition

Os novos modelos que aí vêm assentarão sobre a sua tecnologia híbrida plug-inestando prevista a sua utilização também pela Nissan, por exemplo —, assim como outras tecnologias partilhadas com os outros membros da Aliança, nomeadamente a híbrida (não plug-in), elétrica e também sistemas para condução semi-autónoma.

Este ano será conhecido uma variante híbrida plug-in (PHEV) do Eclipse Cross, no próximo ano (2021) chegará o já mencionado Outlander (PHEV em 2022), assim como um inédito elétrico para a China (tudo aponta que seja um crossover, desenvolvido em parceria com a chinesa GAC).

Em 2022, a sucessora da L200/Triton será revelada, e em 2023 o seu MPV Xpander verá adicionada uma versão híbrida — uma nova geração surgirá, provavelmente, no ano seguinte. O nome Pajero, no entanto, permanecerá nos catálogos da marca, com uma nova geração do Pajero Sport a surgir pós-2023, assim como outros dois modelos — tudo indica que sejam mais dois SUV — ainda sem nome.

Sem data marcada (pós-2022) está também previsto um novo kei-car elétrico (citadino com dimensões restritas apenas para o Japão), desenvolvido em parceria com a Nissan.

Fontes: Autocar, Carscoops e Automotive News.

Mais artigos em Notícias