Glórias do Passado

Lembras-te deste? Alfa Romeo 156 GTA. Sinfonia italiana

O melodioso motor V6 Busso e o design intemporal, com assinatura do incontornável Walter de Silva, são por si só motivos para o Alfa Romeo 156 GTA ter direito a uma entrada direta no espaço "Lembras-te Deste" da Razão Automóvel. Mas há mais motivos...

Dizem que gostos não se discutem. Em alguns casos é verdade: o Alfa Romeo 156 é indiscutivelmente lindo. E a versão GTA do Alfa Romeo 156 elevava essa atração para patamares ainda mais elevados.

Alfa Romeo 156 GTA
Belo? Seguramente.

Apresentado no Salão de Frankfurt de 2001, o Alfa Romeo GTA conquistou de imediato a atenção do mundo. Não era apenas uma questão de estética. Debaixo do seu capot encontramos o melodioso (e também bonito) motor 3.2 litros V6 Busso. Atmosférico? Claro.

Quão melodioso? Este vídeo vale mais que 1000 palavras…

Soava (muito) bem e apresentava números em linha com a concorrência da época: 250 cv de potência (às 6.200 rpm) e 300 Nm de binário (às 4.800 rpm). Números suficientes para impulsionar o Alfa Romeo 156 GTA dos 0-100 km/h em 6.3 segundos e atingir uma velocidade máxima de 250 km/h.

Em termos técnicos, o Alfa Romeo 156 GTA assentava numa plataforma de tração dianteira e tinha o seu motor servido por uma caixa manual de seis velocidades. As vias eram mais largas do que nos 156 «normais», a distância ao solo também foi reduzida e a geometria da suspensão dianteira foi toda revista. Apesar destas modificações, o Alfa Romeo 156 GTA tinha tendência para afundar a dianteira e deixar escapar a potência pela roda interior — exigia-se um bloqueio de diferencial no eixo dianteiro.

Detalhes que não são suficientes para manchar a memória de uma das mais belas berlinas desportivas da história. Além do mais, era utilizável no dia-a-dia. Memorável! Porém, a sua vida foi curta, a produção cessou em 2005 devido às normas de emissões Euro4. Uma vida curta, porém intensa… Viva Itália!

Mais artigos do espaço “Lembras-te Deste?”:


Sobre o “Lembras-te deste?”. É a nova rubrica da Razão Automóvel dedicada a modelos e versões que de alguma forma se destacaram. Gostamos de recordar as máquinas que outrora nos fizeram sonhar. Embarca connosco nesta viagem no tempo, semanalmente aqui na Razão Automóvel.

Sabes responder a esta?
Qual foi o carro de ralis que a Razão Automóvel testou?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Conduzimos o carro mais antigo do Mundial de Ralis (Parte 1)

Mais artigos em Clássicos

Os mais vistos