Venda

TVR Tuscan S à venda. Já não se fazem desportivos assim

Sem ajudas eletrónicas, e 400 cv para pouco mais de 1100 kg, o TVR Tuscan S é um desportivo selvagem e "old school". Arriscarias comprar um?

Enquanto esperamos que o novo TVR Griffith comece a ser produzido — “burocracias” têm adiado a conclusão dos trabalhos no local de produção —, deparámos-nos com o seu antecessor imediato, o incomum TVR Tuscan, aqui na versão Tuscan S.

Um dos pontos altos da TVR nos tempos do malogrado sr. Peter Wheeler (diretor executivo da TVR na altura), é possível que o Tuscan destas imagens seja o único exemplar que reside atualmente nos EUA.

O modelo em questão, um TVR Tuscan S de 2004, tem teto amovível — é um targa — e, por ser um “S”, significa que por baixo do seu longo e ondulado capot reside um dos mais potentes dos straight sixes (seis cilindros em linha) concebidos pela marca britânica.

TENS DE VER: TVR de volta! Tudo sobre o TVR Griffith, o primeiro de uma nova era

Tem 4.0 l de capacidade, gloriosamente e naturalmente aspirado, debita 400 cv às 7000 rpm e 420 Nm às 5250 rpm, tudo enviado às rodas traseiras através de uma caixa manual de cinco velocidades.

Com um peso declarado de meros 1120 kg, era capaz de pulverizar os 100 km/h em menos de 4,0s (velocidade máxima declarada acima dos 300 km/h) — um valor surpreendente na altura, até porque Peter Wheeler não acreditava em ajudas eletrónicas. O TVR Tuscan não trazia controlo de tração, nem ESP, ou ABS. Direção assistida? Também não.

Não eram definitivamente para qualquer um; os testes da altura mostravam uma máquina hiperalerta e exigir rápidos reflexos do seu condutor — em 2005 saiu uma revista versão MK2, mais “amiga” do condutor, mas ainda sem qualquer ajuda eletrónica. Apesar da elevada performance, era uma máquina bastante compacta — é marginalmente maior que um Alpine A110.

O preço? 99 750 dólares, aproximadamente 88 500 euros

A rara unidade que vemos à venda pela Celebrity Cars, sediada em Las Vegas, EUA, tem aproximadamente 15 mil quilómetros. É de cor preta e o invulgar interior é uma combinação de azul metálico com um tom acastanhado.

Os (quase) 100 mil dólares pedidos serão um valor justo? Os TVR Tuscan não são conhecidos pela sua fiabilidade — são muitos os casos de motores reconstruídos — e a qualidade de montagem é também errática de unidade para unidade — a carroçaria era em fibra de vidro assente sobre um chassis tubular.

No entanto, existem hoje especialistas, muitos deles ex-funcionários da TVR na altura, que são capazes de “endireitar” de uma vez por todas estes fantásticos desportivos — investimento para o futuro?

Mais artigos em Notícias