Apresentação

Citroën ë-Jumpy. Eletrificação chega aos comerciais

A Citroën está apostada em eletrificar a sua gama e nem os comerciais "escapam". Prova disso mesmo é o novo Citroën ë-Jumpy.

Só em 2020 a Citroën pretende lançar seis modelos eletrificados. Assim, depois de já ter revelado o C5 Aircross Hybrid e o Ami, também os veículos comerciais não foram esquecidos: fiquem a conhecer o novo Citroën ë-Jumpy.

Originalmente lançado em 2016, o Jumpy tem-se estabelecido como uma referência entre os comerciais compactos, tendo já sido comercializadas 145 mil unidades do furgão gaulês.

Agora, o modelo desenvolvido com base na plataforma EMP2, recebeu uma variante 100% elétrica e é precisamente acerca desta de que te vamos falar nas próximas linhas.

VÊ TAMBÉM: Novo Citroën C5 estava prometido para 2020. Afinal onde é que ele anda?
Citroen e-Jumpy

Três tamanhos, duas baterias, um nível de potência

No total, o novo Citroën ë-Jumpy vai estar disponível com três tamanhos diferentes: XS (4,60 m), M (4,95 m) e XL (5,30 m) e duas baterias com diferentes capacidades.

A mais pequena tem 50 kWh de capacidade, é composta por 18 módulos, está disponível nas variantes XS, M e XL e permite percorrer até 230 km (ciclo WLTP).

Já a maior tem 75 kWh de capacidade, conta com 27 módulos, apenas está disponível nas versões M e XL e oferece uma autonomia de 330 km.

VÊ TAMBÉM: Citroën BX 4TC: o carro de ralis que a Citroën quis esquecer
Citroen e-Jumpy

No que diz respeito ao motor, independentemente da bateria usada, este oferece 136 cv (100 kW) e 260 Nm. Permite ao Citroën ë-Jumpy atingir os 130 km/h  de velocidade máxima, seja em que modo de condução for.

Por falar em modos de condução, há três:

  • Eco: otimiza o consumo de energia ao reduzir o desempenho do aquecimento e do ar condicionado (sem os desativar) e limitando o binário e a potência do motor;
  • Normal: permite o melhor compromisso entre autonomia e prestações;
  • Power: permite um desempenho equivalente ao obtido no modo “Normal” com tara normal quando o veículo segue com peso de carga máximo.
VÊ TAMBÉM: Há matéria-prima suficiente para fazer baterias para tantos elétricos?

Carregamento

O Citroën ë-Jumpy pode ser carregado de três formas distintas. O carregamento doméstico usa um cabo modo 2 e é compatível com uma tomada de 8 A ou uma tomada reforçada de 16 A (estojo + tomada Green’Up em opção).

VÊ TAMBÉM: Esta é a nova face do Citroën C3, mas há mais novidades
Citroen e-Jumpy

Já o carregamento rápido, necessita da instalação de uma Wallbox e de um cabo modo 3 (opcional). Neste caso, com uma Wallbox de 7,4 kW é possível carregar de 0 a 100% em menos de 8h.

Por fim, o ë-Jumpy pode ser recarregado em postos públicos com até 100 kW de potência. Nestes o cabo passa a ser de modo 4. É assim possível recarregar até 80% da bateria de 50 kWh em 30 minutos e a de 75 kWh em 45 minutos.

Green’up 16A Wallbox 32A monophase Wallbox 16A triphase Supercharge
Potência elétrica 3.6 kW 7.4 kW 11 kW 100 kW
Bateria 50 kWh 15h 7h30 4h45 30min
Bateria 75 kWh 23h 11h20 7h 45min

Ainda por falar no carregamento, graças à app My Citroën, é possível gerir a carga da bateria, saber a autonomia do veículo, acionar o pré-condicionamento térmico do habitáculo ou parametrizar um carregamento diferido — possível para as cargas domésticas (modo 2) ou rápidas (modo 3).

VÊ TAMBÉM: Testámos o Citroën C5 Aircross. SUV com perfil de MPV

Pronto para trabalhar

Graças à colocação das baterias no piso, o novo Citroën ë-Jumpy oferece um volume de carga útil idêntico ao das versões com motor de combustão, com valores entre 4,6 m3 (XS sem Moduwork) e 6,6 m3 (XL com Moduwork).

 

Com uma carga útil de 1000 kg ou 1275 kg, o novo Citroën ë-Jumpy é capaz ainda de rebocar até uma tonelada em todas as suas versões.

XS M XL
Carga útil Carga útil Carga útil
Pack 50 kWh 1000 kg 1275 kg 1000 kg 1275 kg 1000 kg 1275 kg
Pack 75 kWh 1000 kg 1000 kg

VÊ TAMBÉM: Lembras-te deste? Citroën Xantia Activa V6

Quando chega?

Com chegada aos concessionários prevista para o segundo semestre de 2020, o Citroën ë-Jumpy ainda não tem preços previstos para Portugal.

Ao ë-Jumpy deverão juntar-se as versões 100% elétricas do Jumper, no final do ano, e do Berlingo Van no próximo ano.


A equipa da Razão Automóvel continuará online, 24 horas por dia, durante o surto de COVID-19. Segue as recomendações da Direção-Geral de Saúde, evita deslocações desnecessárias. Juntos vamos conseguir ultrapassar esta fase difícil.

Sabes responder a esta?
Em que ano foi lançado o Citroën Xsara?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Em França alguém comprou um Citroën Xsara novo em… 2019

Mais artigos em Notícias