Shhhhh…

Carros mais silenciosos? Ford implementou a estratégia do… sussurro

Os carros estão mais silenciosos que nunca. E para o provar a Ford confrontou o novo Kuga PHEV com modelos do seu passado, revelando algumas das medidas para o tornar mais silencioso.

Os carros estão mais silenciosos que nunca, é inegável. Para demonstrar o quão mais silenciosos estão, a Ford pegou no seu Kuga, na versão híbrida plug-in, e mediu o ruído no seu interior a uma velocidade baixa de aproximadamente 50 km/h (30 mph), e comparou-o com vários modelos do seu passado.

Até parece um desfile histórico considerando a seleção da marca norte-americana: Ford Anglia de 1966, Ford Cortina de 1970, oFord Granada de 1977, Ford Cortina de 1982 e por fim, o Ford Mondeo de 2000.

E os resultados são os esperados (como podem também ver, e ouvir, no vídeo em destaque). O Anglia registou 89,4 dB(A), o Cortina 80,9 dB(A), o Granada 82,5 dB(A), o Cortina (mais recente) 78,5 dB(A), o Mondeo 77,3 dB(A) e o novo Kuga PHEV uns bem mais baixos 69,3 dB(A).

VÊ TAMBÉM: Ford Kuga PHEV. É o híbrido plug-in mais barato do segmento e nós já o testámos
Ford Kuga PHEV infografia — carros estão mais silenciosos

Constata-se a tendência de redução de ruído no interior dos automóveis — atenuando os ruídos mecânicos, aerodinâmicos e de rolamento — conforme vamos avançando pelas décadas.

No entanto, com a disseminação dos veículos elétricos e eletrificados, como o novo Ford Kuga híbrido plug-in, que deslocam-se ou podem deslocar-se apenas com recurso ao sossegado motor elétrico, a pressão para reduzir o ruído no habitáculo é ainda maior.

Whisper Strategy ou a Estratégia do Sussuro

Para conseguir carros mais silenciosos, a Ford adotou uma curiosamente denominada Estratégia do Sussurro (Whisper Strategy). Esta estratégia caracteriza-se por uma série de medidas, algumas que são mesmo de pormenor, mas que acabam por fazer a diferença, acentuando o conforto acústico a bordo.

Entre as medidas mais pequenas encontramos, por exemplo, o perfurar das bolsas laterais dos assentos em pele do Kuga Vignale (a versão mais luxuosa do SUV), o que ajudou a reduzir a área total de superfícies planas no habitáculo. Assim contribuem para absorver o ruído e não refleti-lo.

Ford Kuga Vignale

Para reduzir os ruídos aerodinâmicos e de rolamento foram instalados escudos de som aerodinâmicos por baixo da carroçaria do Ford Kuga. Ainda em relação ao ruído de rolamento, a Ford testou, durante dois anos, 70 diferentes pneus nas mais variadas superfícies e velocidades, de modo a obter o melhor compromisso entre ruído, conforto e aderência.

Os canais por detrás dos painéis exteriores, por onde passam cabos, fios e outros componentes passaram também a ser mais estreitos, limitando assim o fluxo de ar no interior.

O Ford Kuga PHEV vem ainda equipado com um pedaço de tecnologia chamado de Active Noise Cancelation, ou Cancelamento Ativo do Ruído, que tem um funcionamento semelhante ao de outros equipamentos, como headphones. Ou seja, é capaz de detetar e neutralizar ruídos indesejados no habitáculo, emitindo uma onda sonora no sentido oposto através dos altifalantes do sistema B&O Sound System.

Estas e outras medidas garantem que o Ford Kuga PHEV consiga, em testes controlados (ao contrário do que vemos no vídeo), um nível de ruído de apenas 52 dB(A) no seu interior.


A equipa da Razão Automóvel continuará online, 24 horas por dia, durante o surto de COVID-19. Segue as recomendações da Direção-Geral de Saúde, evita deslocações desnecessárias. Juntos vamos conseguir ultrapassar esta fase difícil.

Sabes responder a esta?
Existe mais algo em comum entre o Mustang Mach-E e a futura Transit elétrica do que serem ambos Ford.
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Mustang Mach-E e Transit vão ter mais em comum do que apenas serem Ford

Mais artigos em Notícias