Antevisão

Fiat 500 elétrico a caminho. Linha de produção já está a ser construída

A histórica unidade de Mirafiori, em Turim, irá receber a linha de produção do futuro Fiat 500 elétrico, cuja apresentação acontecerá em 2020.

No preciso dia em que celebra o seu 120º aniversário, a Fiat instala o primeiro robot da linha de produção do futuro Fiat 500 elétrico, na histórica unidade de Mirafiori, Turim, em Itália, que também celebra este ano o seu 80º aniversário.

Ao contrário do atual 500e que deriva diretamente do Fiat 500 e que é vendido em partes dos EUA — uma conversão efetuada pela Bosch —, este novo 500 elétrico será um modelo distinto, assente sobre uma plataforma dedicada, da qual derivarão uma família de modelos elétricos.

Isto significa que nos próximos anos teremos à venda em paralelo o Fiat 500 que já conhecemos, apenas com motores de combustão interna, com este novo Fiat 500 elétrico, de base distinta e até local de produção distinto, Itália ao invés da Polónia.

VÊ TAMBÉM: Fiat 500 Giardiniera de 1966 trocou o bicilíndrico por motor elétrico de 100 cv
Fiat 500e
Fiat 500e nasceu apenas para estar em conformidade com as exigências californianas. O novo 500 elétrico será bem mais ambicioso.
Os números
A nova linha de produção dedicada a elétricos representa um investimento de 700 milhões de euros, integrará 200 robots da Comau e garantirá 1200 postos de trabalho. Terá uma capacidade para produzir 80 mil unidades por ano, mas caso as vendas excedam as expetativas, não será um problema em aumentar a capacidade.

Em relação à nova plataforma elétrica, já tivemos um vislumbre da mesma, no último Salão de Genebra, com a apresentação do Centoventi, um concept que surpreendeu, servindo não só para comemorar o 120º aniversário da marca, como também revelou o que esperar da Fiat nos próximos anos.

A produção do novo Fiat 500 elétrico está prevista para começar no segundo trimestre de 2020, com a apresentação pública do modelo a acontecer no próximo Salão de Genebra, a realizar-se em março de 2020.

O novo modelo insere-se num plano de investimento de cinco mil milhões de euros para os anos 2019-2021, estando previstos 13 novos ou atualizados modelos, com foco nos segmentos A e B — segmentos históricos onde a Fiat tem tido sempre uma presença forte —, e também na eletrificação. Fica a saber mais sobre esse plano:

RELACIONADO: 500 elétrico, Panda e um… novo Punto? O que esperar da re-energizada Fiat

Eletrificação galopante

O grupo FCA tardou a apostar na eletrificação, mas o processo ganhou tração neste ano. Não só teremos um Fiat 500 elétrico, como recentemente foi dada a conhecer uma Fiat Ducato elétrica.

Jeep Renegade PHEV
Jeep Renegade PHEV

Não será só a Fiat a ter modelos eletrificados. A Jeep apresentou no último Salão de Genebra as versões híbridas plug-in do Renegade e Compass. Também a Maserati tem prevista a introdução de versões híbridas plug-in para o Ghibli, Quattroporte e Levante, além de estarmos todos à espera do Alfieri, o prometido coupé e roadster, que contará com uma variante 100% elétrica.

RELACIONADO: Maserati é dor de cabeça para Mike Manley, o novo CEO da Fiat Chrysler. Porquê?

Também a Alfa Romeo não foi esquecida, com o Tonale, o concept apresentado em Genebra que antecipa um novo modelo de produção, a receber uma motorização híbrida plug-in.

Alfa Romeo Tonale © Thom V. Esveld / Razão Automóvel

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos