Apresentação

390 km de autonomia para o novo Renault Zoe

A Renault acaba de revelar a remodelação mais profunda que o Zoe alguma vez viu. Mais performance, autonomia e um interior novo são as grandes novidades.

O Renault Zoe foi um dos percursores da revolução automóvel elétrica no mercado europeu, tendo sido lançado no “distante” ano de 2012. É verdade que as vendas nunca chegaram aos valores excessivamente otimistas das estimativas iniciais, mas as vendas do Zoe crescem de ano para ano.

Em 2018 venderam-se aproximadamente 38 mil Zoe no mercado europeu, o seu melhor ano, e 2019 está encaminhado para ser ainda melhor, com as vendas a terem subido, para já, em todos os meses relativamente aos mesmos meses do ano transato.

O crescimento contínuo de vendas talvez ajude a justificar a decisão da Renault em efetuar um restyling mais profundo ao Zoe — a Renault diz que se trata da terceira geração do modelo — em vez de substituí-lo por um modelo 100% novo, considerando os sete anos que já leva de mercado.

VÊ TAMBÉM: Novo Peugeot 208 veio a Genebra para primeiro frente-a-frente com o Clio
Renault Zoe 2020

Recordemos que o Renault Zoe terá de enfrentar, sobretudo a partir do próximo ano, novos e importantes rivais. A maior ameaça ao seu reino deverá vir do novo Peugeot e-208, mas não será a única. Temos de contar com o “irmão alemão” do e-208, o Opel Corsa-e, e ainda com o Honda E.

Será este remodelação mais aprofundada do Zoe suficiente para manter afastados estes novos e sérios rivais? Veremos…

Renault Zoe 2020
VÊ TAMBÉM: É a vez da Toyota lançar a sua ofensiva elétrica

Vai mais longe

Talvez o argumento mais forte do novo Renault Zoe para manter a liderança esteja na sua autonomia, que salta de 300 km para 390 km (WLTP) suplantando o e-208 por 50 km, e assumindo-se como o elétrico do segmento com mais autonomia.

O salto na autonomia deve-se à introdução de um novo pack de baterias (326 kg de peso) de 52 kWh, mais 11 kWh do que o atual. Além da bateria, a outra novidade está no carregamento, com o Zoe a permitir carregamentos até 50 kW, graças à introdução de uma tomada CCS (Combo Charging System).

Com a bateria de maior capacidade, a Renault introduziu também um motor mais potente. Assim, além do motor de 108 cv e 225 Nm do Zoe R110, introduzido o ano passado, a oferta de motorizações é agora encimada pelo Zoe R135, com um motor de 136 cv e 245 Nm.

Renault Zoe 2020

O Zoe ganha um novo ímpeto com esta nova motorização, garantindo 10s nos 0 aos 100 km/h, e retomas de aceleração mais vigorosas, como atestam os 7,1s nos 80-120 km/h, menos 2,2s que o R110. Também a velocidade máxima no Zoe subiu para os 140 km/h — o e-208 é, no entanto, mais rápido para a mesma potência, atingindo os 100 km/h em 8,1s e a velocidade máxima é de 150 km/h.

VÊ TAMBÉM: Volkswagen ID.3. Até 550 km de autonomia, três packs de baterias e já o podes pré-reservar

De cara lavada

Se o hardware elétrico concentra todas as atenções, a Renault aproveitou a oportunidade para redesenhar a face do Zoe, alinhando-a melhor com a restante gama.

Assim, encontramos para-choques dianteiros novos, de desenho mais agressivo, e também novas óticas dianteiras, que passam a ostentar a já típica assinatura luminosa em “C” da marca do losango — e sem “bigodes” como nos outros Renault. Na traseira, as diferenças resumem-se apenas ao “miolo” das óticas traseiras, que é distinto do antecessor.

Renault Zoe 2020

É o interior que recebe as maiores alterações, com uma nova consola central a integrar um novo sistema de info-entretenimento composto por um ecrã tátil de 9,3″ curvo, como no novo Renault Clio. O sistema Easy Link integra funções especificas para elétricos, e Apple CarPlay e Android Auto estão disponíveis.

Vemos também comandos e saídas de ventilação redesenhados, com estas últimas a serem reposicionadas mais acima e a ladear o ecrã do sistema de info-entretenimento. Novo é também o painel de instrumentos 100% digital de 10″, disponibilizando mais informação e sendo mais personalizável.

O novo Renault Zoe vê também o seu arsenal tecnológico reforçado no que toca a assistentes de condução. Temos reconhecimento de sinais, alerta de ângulo morto, assistente de manutenção na faixa de rodagem, e até assistente de estacionamento, com o Zoe a conseguir controlar a direção na execução das manobras.

O novo Renault Zoe chegará antes do final do ano ao mercado, com preços ainda por anunciar.

 

 

Sabes responder a esta?
Qual a potência do novo Alpine A110S?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

A110 é soft? O Alpine A110S dá-te mais cavalos e um chassis mais focado

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos