Efeméride

Audi A4 faz 25 anos. Todas as gerações do Audi mais vendido de sempre

Lançado em 1994, o Audi A4 está a comemorar 25 anos de vida. Relembra aqui as cinco gerações da berlina alemã e as suas diversas derivações.

Foi em outubro de 1994 que a Audi deu a conhecer o A4. Nascido para ocupar o lugar do Audi 80, o A4 assumia a recém adotada designação alfanumérica a que a marca dos quatro anéis havia aderido em fevereiro desse ano com a apresentação do topo-de-gama A8.

O sucesso foi praticamente imediato, com o A4 a vender no primeiro ano de comercialização (1995) mais de 272 052 unidades, sendo que desde que foi lançado, já foram produzidas 7,5 milhões de unidades.

Aliás, o sucesso do Audi A4 tem sido tal desde o seu lançamento que o modelo que agora comemora as “bodas de prata” é já o Audi mais vendido de sempre. Atualmente na quinta geração, o sucesso mantém-se, com as 344 586 unidades vendidas em 2018 a fazerem com que o A4 represente cerca 1/5 das vendas da Audi a nível mundial.

RELACIONADO: Audi A4 – Vencedor do troféu carro do ano de 1996

Audi A4 (B5) — 1994-2001

Com uma extensa gama de motores (ia desde o 1.6 l de quatro cilindros a gasolina até ao 2.8 l V6), a primeira geração do Audi A4 recorria à plataforma B5 do Grupo Volkswagen, a mesma que viria a servir de base, por exemplo, à quarta geração do Volkswagen Passat.

Para além do eterno 1.9 TDI (que oferecia potências de 90 cv, 110 cv e 115 cv), outro dos motores que marcaram esta primeira geração do A4 foi o 1.8T de 20 válvulas, com a invulgar configuração de cinco válvulas por cilindro. Estreado no A4 e capaz de debitar 150 cv (houve até uma versão com 178 cv), este motor derivava do usado pelos modelos do Campeonato de Turismo.

Em 1998 surgiria um restyling do A4 com este a receber novos faróis (dianteiros e traseiros), novos puxadores das portas e ainda mais alguns retoques estéticos tanto no interior como no exterior.

VÊ TAMBÉM: Estes são os elétricos com mais autonomia que podes comprar até 50 mil euros

Audi A4 (B6) — 2000-2004

Apresentada em outubro de 2000, a segunda geração do A4 ainda conviveu no mercado (como costuma acontecer muitas vezes) com a primeira geração, substituindo-a totalmente em 2001. Na base da gama continuava o 1.6 l sem alterações, mas a maioria dos restantes motores a gasolina receberiam atualizações que lhes oferecerem maior cilindrada ou mais potência.

Para além dos habituais formatos sedan e carrinha, a segunda geração do Audi A4 receberia ainda uma inédita variante descapotável que para além de contar com uma dianteira ligeiramente diferente oferecia ainda um novo interior. No topo da gama surgia não a versão RS4 mas sim a S4 (na variante sedan e carrinha) que recorria a um V8 de 4.2 l e 344 cv.

VÊ TAMBÉM: Novo Renault Clio. Estivemos no interior da quinta geração

Audi A4 (B7) — 2004-2009

Apesar de ter recebido a designação interna B7, a terceira geração do A4 continuava a recorrer à plataforma B6 usada pela geração anterior. Aliás, a terceira geração do A4, mais do que uma nova geração era, acima de tudo, um muito profundo restyling.

VÊ TAMBÉM: Audi A6 40 TDI testado. The Lord of the… Autobahn

Nesta nova geração o A4 recebeu, para além de um visual totalmente novo (com a grelha trapezoidal então característica da Audi), uma suspensão e direção revistas, novos motores, destacando-se a introdução dos motores TFSI, e ainda um reforço tecnológico.

A versão Cabriolet manteve-se na gama, tal como a versão Avant. Da geração anterior transitou o motor usado nas versões S4, o 4.2 l V8 de 344 cv, naturalmente aspirado, que encontraria lugar, ainda que profundamente revisto, no regressado RS4, debitando 420 cv de potência — ainda hoje é considerado por muitos como o melhor RS4 de sempre.

VÊ TAMBÉM: #10yearchallenge. 10 anos, 10 carros, compara as diferenças

Audi A4 (B8) — 2008-2016

Na quarta geração, o Audi A4 viu a versão Cabriolet desaparecer (o Audi A5 veio ocupar esse lugar). No entanto, esse desaparecimento não significou que a gama A4 passasse a contar apenas com as versões sedan e carrinha, pois pela primeira vez desde o seu lançamento, o A4 passou a contar com uma versão Allroad.

Dada a conhecer ainda em 2007, esta quarta geração do A4 foi a que mais tempo se manteve no mercado. Para tal, ajudou o restyling que o modelo recebeu em 2011 e que lhe permitiu manter um visual próximo ao da restante gama Audi.

Tal como acontecera na primeira geração do A4, a versão RS4 ficou reservada ao formato carrinha que manteve o V8 naturalmente aspirado da anterior geração, com a potência a subir até aos 450 cv.

VÊ TAMBÉM: BMW X5 M50d. O «monstro» dos quatro turbos

Audi A4 (B9) — 2016-presente

Desenvolvida com base na plataforma MLB do Grupo Volkswagen, a quinta (e atual geração) do Audi A4 surgiu em 2016. Desde então, o modelo alemão foi alvo de uma discreta atualização há cerca de um ano.

VÊ TAMBÉM: Aston Martin eletrifica-se e revela o Rapide E

Face à quarta geração, o A4 manteve as mesmas variantes da anterior gereção. Assim, este continua a ser proposto na versão sedan, Avant, Allroad, S4 (nas variantes carrinha e sedan) e ainda na versão RS4, que, tal como acontecia na geração anterior, continua a estar apenas disponível como carrinha.

Mais tecnológico que nunca, o atual A4 continua a ser oferecido com uma extensa gama de motores, sendo que no topo da gama, a RS4 prescindiu do V8, trocando-o por um novo 2.9 V6 TFSI de 450 cv.

Sabes responder a esta?
Qual é a potência do Audi SQ2?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

O Audi SQ2 já chegou a Portugal. Fica a saber quanto vai custar

Mais artigos em Clássicos

Os mais vistos