Previsto para 2022

Tesla (também) quer rival para o Volkswagen I.D.

A Tesla não pára! Apesar dos inúmeros projetos que já tem entre mãos, acaba de acrescentar mais um: um compacto para fazer frente ao I.D. da Volkswagen!

O anúncio foi, de resto, já feito pelo imparável dono e CEO do fabricante de carros elétricos norte-americano, Elon Musk. O qual revelou que a Tesla poderá muito bem vir a construir um modelo elétrico compacto, “dentro dos próximos cinco anos”.

Numa altura em que a companhia continua a tentar solucionar os problemas de produção com que se tem debatido desde que começou a fabricar o novo Model 3 — proposta que supostamente garantirá à Tesla o necessário desafogo financeiro, fruto dos volumes de vendas previstos… mas ainda não alcançados! —, Musk acrescenta assim mais um projeto, a um já considerável lote de modelos oficialmente anunciados, mas ainda não concretizados.

Vê a galeria com os modelos previstos:

Fábrica na China com tecnologia inovadora

Quanto ao compacto, que Elon Musk pretende que seja um concorrente direto do já anunciado Volkswagen I.D., aguardado para início de 2020, deverá ser fabricado, não nos EUA, mas na futura fábrica que a Tesla pretende construir na China, e de onde também sairá o crossover Model Y. Infraestrutura para a qual a marca norte-americana prevê, desde já, uma capacidade de produção de 500 mil carros por ano.

De resto, o fabricante americano registou já uma nova empresa em Xangai, denominada Tesla (Shanghai) Co Ltd, a qual deterá a nova linha de montagem. E onde passará a ser aplicada igualmente a nova tecnologia da Tesla, Flex Circuit — basicamente, materiais condutores extremamente finos, integrados em moldes plásticos também eles muito finos, que assim dão origem aos chamados circuitos flexíveis.

Tesla Model 3 produção
Localizada na região de Xangai, a futura fábrica da Tesla na China assumirá o fabrico, quer do futuro compacto, quer do Model Y

Esta nova tecnologia será aplicada, pela primeira vez, no Model Y, o qual não deverá assim utilizar mais do que 100 m de fios. Ou seja, bastante menos que os cerca de 3 km que o atual Model X necessita, ou até mesmo que os 1,5 km utilizados no Model 3.

A confiança no caminho já percorrido

E se esta nova solução tecnológica poderá ser uma vantagem também económica, reduzindo os custos de produção, o mesmo poderá acontecer com as baterias. Com Elon Musk a acreditar que, graças ao caminho já percorrido e à parceria que mantém com a japonesa Panasonic, possui uma vantagem importante, em termos de custos de produção, face aos principais rivais que agora começam a apostar fortemente no Veículo Elétrico — como é o caso da Volkswagen.

Tesla baterias
O dono da Tesla acredita estar alguns anos à frente da concorrência, no capítulo das baterias

Falando de um componente que representa a maior parte da fatura na construção de qualquer veículo elétrico, a consultora Bloomberg New Energy Finance avança que os principais fabricantes de baterias deverão conseguir alcançar o valor mágico de 100 dólares por kWh armazenado, por volta de 2025. Já a Tesla e a Panasonic, acreditam que podem chegar a esse marco, cinco anos antes, ou seja, em 2020.

A NÃO PERDER: 643 000 km em três anos num Tesla Model S. Zero emissões, zero problemas?

Recorde-se que os 100 dólares por kWh são considerados uma espécie de “número mágico”, por ser o valor a partir do qual os especialistas da indústria acreditam que a revolução elétrica no automóvel, poderá efetivamente descolar.

Subscreve o nosso canal de Youtube.

Sabes responder a esta?
Para quando é que está prevista a nova geração SEAT Leon?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

O adeus às três portas nos SEAT Leon e Mii

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos