Tecnologia

Nissan, Honda e Toyota juntam-se para desenvolver baterias de estado sólido

Os principais construtores automóveis japoneses juntaram forças com o propósito de acelerar o desenvolvimento da tecnologia das baterias de estado sólido, para utilização nos veículos elétricos.

A notícia é avançada pela publicação Nikkei Asian Review, referindo que a Nissan, Honda e Toyota vão passar a trabalhar em conjunto com o Lithium-Ion Battery Technology and Evaluation Center (Libtec) e com os fabricantes de baterias Panasonic e GS Yuasa, no desenvolvimento da tecnologia de baterias de estado sólido.

O projeto conta, de resto, com o apoio do Governo japonês, o qual, através do Ministério da Economia, Comércio e Indústria, promete disponibilizar apoios na ordem dos 12,2 milhões de euros, à Libtec, para ajudar a financiar o projeto.

As baterias de estado sólido são vistas como o próximo passo na evolução das baterias. Relativamente às baterias de iões de lítio hoje em utilização, não só garantem uma maior densidade energética, como contemplam um menor número de componentes e dispensam os eletrólitos líquidos. Além disso, são também mais seguras e têm o potencial de serem mais fáceis e baratas de produzir.

Toyota EV
RELACIONADO: Toyota anuncia baterias de estado sólido já para 2022

Recorde-se que a Toyota assumiu algum protagonismo no desenvolvimento desta tecnologia, ao anunciar que comercializará veículos com este tipo de baterias já em 2022, quando outros construtores afirmavam que a tecnologia estaria pronta para comercialização mais para o final da próxima década de 20.

Objetivo: autonomias de 800 quilómetros

Caso os objetivos sejam alcançados, o consórcio liderado pelo Libtec terá baterias em estado sólido para aplicação nos veículos elétricos, com capacidade para garantir até 550 quilómetros de autonomia, em 2025.

Contudo, as ambições não ficam por aqui, com as empresas a apontarem para autonomias na ordem dos 800 quilómetros, apenas cinco mais tarde, em 2030.

Sabes responder a esta?
Qual o binário anunciado pelo V8 4.0 litros biturbo que equipa o Mercedes-AMG GT Coupé?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Mercedes-AMG GT Coupé 4 portas Edition 1 apresenta-se com 639 cv

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos