Tuning

O que esconde este Alfa Romeo Brera S?

No Alfa Romeo Brera o estilo apurado nunca foi acompanhado por um desempenho convincente. Mas uns "pozinhos" extra podem fazer milagres.

Apesar do salto qualitativo que o Alfa Romeo Brera (e o irmão 159) representou, temos de admitir que deixou a desejar onde deveria brilhar, nomeadamente, prestações e dinâmica; não conseguindo também acompanhar as linhas apuradas de Giugiaro, mesmo com proporções que sofreram na passagem de concept para modelo de produção — questões de arquitetura.

O peso excessivo do coupé — tecnicamente um hatchback de três portas — era a principal causa para a falta de agilidade e ritmo. As versões mais leves ficavam a norte dos 1500 kg, e mesmo o 3.2 V6, com 260 cv, bem mais pesado e com tração às quatro, não conseguia melhor do que 6,8s oficiais até aos 100 km/h — um valor dificilmente replicado em testes…

Para cúmulo, e pondo sal na ferida, o V6 não era o desejado Busso, colocado de parte devido à incapacidade de cumprir as normas ambientais em vigor. No seu lugar surgia um V6 atmosférico derivado de uma unidade GM, que apesar da intervenção da Alfa Romeo — nova cabeça, injeção e escape —, nunca foi capaz de ombrear com o caráter e sonoridade do V6 Busso.

RELACIONADO: Futuro Alfa Romeo 8C será na realidade um… 6C?!
Alfa Romeo Brera S Autodelta

S, de Speciale

Esta unidade, no entanto, é diferente e infelizmente está à venda no Reino Unido e com volante à direita, mas captou a nossa atenção e vão já perceber porquê…

Trata-se de um Alfa Romeo Brera S, variante limitada concebida por terras de sua majestade, com a ajuda dos magos da Prodrive — os mesmos que prepararam os Impreza ao WRC —, de modo a conseguir libertar o desportivo que parecia estar agrilhoado no Brera.

Quando equipado com o 3.2 V6, o Brera S livrava-se do sistema de tração integral Q4, passando a depender exclusivamente do eixo dianteiro. Vantagem imediata? Perda de lastro, tendo sido retirados praticamente 100 kg relativamente ao Q4 — também a contribuir para os ganhos, o uso de alumínio em componentes da suspensão, fruto de uma atualização do modelo.

A Prodrive trabalhou essencialmente o chassis, aplicando novos amortecedores da Bilstein e molas Eibach (50% mais rijas que as de série), e aplicou novas jantes de 19″, em tudo idênticas às do 8C Competizione, que apesar de maiores em duas polegadas que as de 17 de série, eram 2 kg mais leves. Medidas que permitiram a eficácia do eixo dianteiro em lidar eficazmente com a massa e os 260 cv do V6.

Mas continuou a faltar performance…
Subscreve o nosso canal de Youtube.

Entra a Autodelta

É aqui que esta unidade se destaca dos restantes Brera S. Cortesia da Autodelta, o conhecido preparador britânico de Alfa Romeo, é adicionado ao V6 um compressor Rotrex, que acrescenta mais de 100 cv ao V6 — de acordo com o anúncio debita 370 bhp, o equivalente a 375 cv. 

Considerando que se trata de um tudo à frente, será sempre um desafio interessante para o eixo dianteiro. A própria Autodelta tem uma série de soluções para lidar com estes níveis de potência — ficaram famosos pelo seu 147 GTA com mais de 400 cv e… tração dianteira.

Não sabemos ao certo o que foi efetuado neste Brera S, mas o anúncio refere que os travões e transmissão foram atualizados para lidarem com o maior número de equídeos.

Alfa Romeo Brera S Autodelta
RELACIONADO: Jeep Compass vs Alfa Romeo Giulia Quadrifoglio. O mais rápido no teste do alce é…

O Alfa Romeo Brera S é um carro exclusivo — apenas 500 unidades foram produzidas —, e esta conversão da Autodelta torna-o ainda mais desejável, pelo que não é de admirar, que de momento, este seja o Brera mais caro à venda no Reino Unido, com um preço de aproximadamente 21 mil euros.

 

 

Sabes responder a esta?
Qual foi o primeiro SEAT a ganhar o troféu Carro do Ano em Portugal?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

SEAT Toledo. Vencedor Carro do Ano 1992 em Portugal

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos