Antevisão

Toyota Camry regressa à Europa como híbrido

Descontinuado ainda em 2004 devido à fraca procura, o Toyota Camry prepara-se para regressar à Europa, como híbrido, já em 2019.

O Toyota Avensis está morto, longa vida ao… Camry?! O Toyota Camry regressará aos concessionários do Velho Continente, tomando o lugar do Avensis e com uma única motorização, híbrida.

O Camry europeu será importado do Japão — o Avensis era produzido em Inglaterra —, e contará com a mesma solução híbrida comercializada em solo nipónico. Ou seja, um quatro cilindros em linha com 2.5 l a gasolina (ciclo Atkinson), com 178 cv e 221 Nm, apoiado por um motor elétrico de 120 cv e 202 Nm; com os dois motores a debitarem um total de 211 cv, conjugado com caixa CVT.

Como plataforma, o Camry utiliza a mesma solução TNGA que serve de base ao Prius, CH-R e RAV4, assim como a nova geração Auris.

Toyota Camry Hybrid 2018

 

Líder mundial
O Toyota Camry a ser comercializado cá é a oitava geração do modelo — a primeira geração surgiu em 1982. Atualmente é vendido em mais de 100 países, com vendas acumuladas superiores a 19 milhões de unidades desde a primeira geração. O Toyota Camry é também o segmento D/E mais vendido do mundo, vendendo a um ritmo superior a 700 mil unidades anuais.

No Japão, onde são aplicados parâmetros diferentes nos testes às emissões, o Toyota Camry anuncia valores entre as 70 e as 85 g/km de CO2.

Na Europa, a pensar nas frotas

Disponível apenas como berlina de quatro portas, o Camry tentará, uma vez chegado à Europa, singrar num segmento dos familiares médios generalistas que tem vindo a cair ao longo dos últimos anos. Sendo que, até mesmo a Toyota, apenas vendeu 25 147 Avensis em 2017, contra os 120 436 comercializados em 2005, revelam dados da JATO Dynamics.

Ainda segundo um porta-voz a Toyota, o modelo destinar-se-á, principalmente, “às frotas”, apelando com as baixas emissões de CO2 do modelo. A oitava geração que chegará à Europa no primeiro trimestre de 2019, foi conhecida o ano passado, e tem como um dos argumentos as suas dimensões generosas — mais segmento E do que D —, face àquilo que é a referência do segmento na Europa — o Volkswagen Passat, com um comprimento de 4,767 mm, contra os 4,885 mm do carro japonês.

RELACIONADO: Toyota ainda desconfia dos elétricos. Híbridos continuam a melhor solução

Como equipamento, o Camry japonês conta com head-up display, alerta de tráfego na traseira com travagem autónoma e alerta de outros carros no ângulo morto.

Toyota Camry Hybrid
Sabes responder a esta?
Qual a principal vantagem do combustível sintético?

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos