Antevisão

Alfa Romeo Giulia Coupé híbrido com 650 cv a caminho?

Não é 1 de abril, mas parece demasiado bom para ser verdade. O Alfa Romeo Giulia Coupé poderá ser o próximo modelo da marca, e fala-se em 650 cv para a versão mais pujante(!).

Quando se trata de futuros Alfa Romeo, alguma moderação das expetativas é necessária. Assistimos nos últimos 3-4 anos à apresentação de vários planos para o futuro da marca, e nenhum deles foi efetivamente cumprido.

De todas as promessas feitas, apenas o Giulia e o Stelvio chegaram a bom porto. Mais recentemente, vários rumores apontavam para um novo SUV, acima do Stelvio, como o próximo modelo a ser lançado pela marca italiana. Parece que não será o caso, de acordo com a Autocar.

A publicação britânica, citando fontes internas, refere que o próximo Alfa Romeo a ver a luz do dia será um coupé de quatro lugares com base no Giulia. Um coupé e um sucessor para o histórico Spider são uma das constantes em todos os planos que vimos do futuro da marca, mas tudo apontava para 2020, ou até um pouco mais tarde, para vermos esses modelos.

No que toca ao coupé — e será um verdadeiro coupé —, aparentemente, poderemos conhecê-lo ainda antes de 2018 terminar, com comercialização prevista para 2019.

Alfa Romeo Giulia Quadrifoglio
O Giulia servirá de base ao novo coupé

Giulia Sprint?

Como referimos, o novo coupé terá base no Giulia, a berlina de quatro portas, e deverá partilhar com este a secção frontal. As grandes diferenças surgirão, naturalmente, do pilar A para trás.  A lateral perde a porta traseira e ganha uma porta dianteira de maiores dimensões para facilitar o acesso aos lugares traseiros, e a linha de teto será distinta.

Em dúvida permanece o acesso à bagageira — será como o do Giulia, com uma tampa traseira, ou terá um portão traseiro, integrando o óculo traseiro, como acontece nas carroçarias de dois volumes.

Os rumores também apontam para que a Alfa Romeo recupere a histórica denominação Sprint para a nova carroçaria. Em dúvida está se o nome Giulia permanece na identificação do modelo, ou se terá nome próprio. Nesse caso, tal como aconteceu com o Alfa Romeo GT, derivado do 147, não seria melhor outra denominação como GTV?

650 cv(!) eletrizantes

Talvez o pedaço mais sumarento deste rumor é o referente às suas motorizações. De acordo com a Autocar, o Alfa Romeo Giulia Coupé terá duas motorizações assistidas a eletrões, que adotarão um sistema de recuperação de energia (ERS) semelhante ao que podemos ver na Fórmula 1 — disciplina a que a Alfa Romeo regressou este ano, com a Sauber.

Tudo aponta para que seja um desenvolvimento do sistema HY-KERS — usado no Ferrari LaFerrari —, com maior foco na performance do que na economia. Quando acoplado ao 2.9 V6 twin-turbo, de origem Ferrari, usados no Giulia e Stelvio Quadrifoglio, significará um expressivo aumento de equídeos, a rondar os 650 cv (+ 140 cv), mais uma vez, de acordo com os rumores.

A acontecer, será o Alfa Romeo de estrada mais potente de sempre e um excelente “próximo capítulo” pós-Giulia Quadrifoglio que conquistou tanto a crítica como os clientes.

Alfa Romeo V6

ERS ou semi-híbrido?

O 2.0 de 280 cv do Giulia Veloce é o outro candidato a um sistema do género, estimando-se que debite 350 cv. No entanto, esta variante de 350 cv do 2.0 já tinha sido prevista no passado — e até confirmada por documentos sobre o modelo para o mercado norte-americano —, mas não com um ERS.

Ao invés, seria adotado um sistema elétrico de 48 V, tornando-o um semi-híbrido (mild-hybrid), recorrendo a um turbocompressor de acionamento elétrico — resta aguardar pela confirmação. A restante gama de motorizações será partilhada com o Giulia.

 

Sabes responder a esta?
Qual o nome do primeiro modelo a ostentar a marca Alfa Romeo?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

O primeiro Alfa Romeo de sempre vai a leilão. Conhece a sua história

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos