Salão de Genebra 2018

Classe C em Genebra com híbrido Diesel e AMG C 43

Renovado, o Mercedes-Benz Classe C apresentou-se em Genebra com as novidades centradas na componente tecnológica, além de acompanhado de uma nova versão AMG C 43 4MATIC.

Depois de ter sido o modelo mais vendido da marca da estrela em 2017, com mais de 415 mil unidades transacionadas (carro e carrinha), o agora renovado Mercedes-Benz Classe C apresenta um design praticamente intocado, em que apenas os pára-choques, as jantes e as óticas apresentam pequenas alterações estilísticas.

Já no interior, alterações ainda mais subtis, com as maiores novidades a surgirem no domínio da tecnologia. Um novo painel de instrumentos totalmente digital de 12,3”, com três layouts diferentes à disposição, além de um volante com comandos sensíveis ao toque, que provém dos modelos Classe A e Classe S.

A par destes aspetos, o novo Mercedes-Benz Classe C vê igualmente reforçados os seus sistemas de apoio à condução, que passam a permitir, em situações concretas, condução semi-autónoma, graças também à introdução das mais recentes evoluções do assistente de faixa de rodagem, do apoio à travagem de emergência e do assistente de direção.

Mercedes-Benz Classe C
RELACIONADO: Mercedes-Benz Classe C atualizado ganha novos argumentos tecnológicos

Motores mais económicos e menos poluentes

Quanto a motores, foram igualmente revistos de forma a cumprirem as exigências dos mais recentes testes WLTP e RDE, cuja entrada em vigor está prevista para setembro.

Aliás, um mês depois, em outubro, chegam as versões híbridas plug-in a Diesel, nas carroçarias Limousine e Station. Sendo que a Razão Automóvel conseguiu confirmar, entretanto, que a anterior versão híbrida plug-in a gasolina, 350e, foi descontinuada, tendo a marca cancelado mesmo algumas encomendas em Portugal.

Mercedes-Benz Classe C hybrid genebra

Mercedes-AMG C 43 4MATIC também atualizado

A par das alterações promovidas na versão standard, novidades também nas variantes mais potentes e desportivas, C 43 4MATIC Limousine e Station. A começar pelo exterior, a partir de agora com grelha do radiador AMG de dupla lamela, pára-choques dianteiro esculturalmente imponente e novo pára-choques traseiro com quatro ponteiras de escape circulares.

No habitáculo, painel de instrumentos totalmente digital com os inconfundíveis ecrãs e a nova geração de volantes AMG.

V6 3.0 litros biturbo ganha 23 cv de potência

Quanto a motores, destaque para o aumento da potência, em 23 cv, anunciado no V6 3.0 litros biturbo, atingindo os 390 cv. Com o binário máximo de 520 Nm a surgir disponível logo a partir das 2500 rpm, e até às 5000 rpm.

Em conjunto com a caixa de velocidades AMG SPEEDSHIFT TCT 9G e o sistema de tração integral AMG Performance 4MATIC com distribuição de binário, este motor promete, na versão Limousine, acelerações dos 0 ao 100 km/h em 4,7 segundos e uma velocidade máxima limitada eletronicamente a 250 km/h.

A NÃO PERDER: Todas as novidades do Salão de Genebra 2018 de A a Z

Subscreve o nosso canal de YouTube, e acompanha os vídeos com as novidades, e o melhor do Salão de Genebra 2018.

Sabes responder a esta?
Que tipo de motor equipará o futuro Toyota Supra?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Exclusivo: Falámos com Tetsuya Tada, o pai do novo Toyota Supra

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos