"Baby-Benz"

Mercedes-Benz 190 (W201), antecessor do Classe C, celebra 35 anos

O Mercedes-Benz 190 é um clássico. Ao longo dos seus 35 anos de vida conheceu diversos sucessos mundiais, onde nem a presença no DTM faltou.

Segundo a marca, há 35 anos o Mercedes-Benz 190 (W201) marcou o primeiro capítulo na história do Classe C. Mas o modelo 190, apresentado a 8 de dezembro de 1982 é, por si só, uma lenda da indústria automóvel. Tanto assim é que já tínhamos aqui contado a história, ainda que “mal contada”, do revolucionário modelo.

A história por detrás do W201 teve início em 1973, quando a Mercedes-Benz reunia ideias para a construção de um veículo de um segmento mais baixo. Objetivo: Menor consumo de combustível, conforto e segurança.

mercedes-benz 190

Tendo iniciado a sua produção em Sindelfingen, depressa se estendeu à fábrica de Bremen, que ainda hoje é a principal fábrica de produção do Classe C, sucessor do 190 através do modelo W202 lançado em 1993.

Até agosto de 1993, data em que o modelo é substituído pelo Classe C, foram produzidos cerca de 1 879 630 modelos W201.

Também na competição

Conhecido pela sua resistência e fiabilidade, o 190 adotou a designação de Classe C desde 1993, mas antes disso já conhecia diversos sucessos mundiais, tendo também atingido vários marcos históricos como veículo de competição no Campeonato Alemão de Turismo (DTM).

Atualmente o W201, que foi produzido entre 1982 e 1993, é um modelo fascinante com a atratividade de um clássico.

 

Mercedes-Benz 190E DTM

O modelo conhecido como o “190” ou “Baby-Benz”, celebrou a sua estreia com dois motores de quatro cilindros a gasolina: 190 era a designação atribuída inicialmente à versão equipada com motor de 90 cv de potência. O 190 E, a gasolina com sistema de injeção, dispunha de 122 cv de potência.

A Mercedes-Benz alargou entretanto a gama através da produção de várias versões: o 190 D (72 cv, de 1983) era conhecido como o “whisper Diesel” e foi o primeiro veículo ligeiro de passageiros produzido em série com isolamento acústico do motor.

Em 1986 o modelo equipado com motor Diesel na versão 190 D 2.5 Turbo, com 122 cv, foi lançado atingindo novos níveis de prestações. Vencendo o desafio tecnológico de instalar um motor de seis cilindros (M103) no mesmo compartimento do W201, os engenheiros da marca levaram à produção a potente versão de seis cilindros 190 E 2.6 (122 kW/166 cv) no mesmo ano.

Mas o famoso 190 E 2.3-16 foi também o responsável pela inauguração do renovado circuito de Fórmula 1 no Nürburgring, em 1984, em que 20 pilotos conduziram o 190 durante uma prova no circuito. Como não podia deixar de ser, o vencedor foi um tal de… Ayrton Senna. Só podia!

O 190 E 2.5-16 Evolution II foi a evolução mais extremista do “baby-Benz”. Com um aparato aerodinâmico inédito na conservadora Mercedes-Benz, o Evolution II conseguia expressivos 235 cv de potência, tendo sido a base para o bem sucedido modelo de competição que participou no Campeonato Alemão de Turismo (DTM) desde 1990.

Foi aliás ao volante desse mesmo modelo que Klaus Ludwig se tornou campeão de DTM em 1992, enquanto que o 190 deu à Mercedes-Benz dois títulos de construtores, em 1991 e 1992.

Na época de 1993 foi lançado o modelo AMG-Mercedes 190 E Class 1 – totalmente baseado no W201.

Mercedes-Benz 190 E 2.5-16 Evolution II

Segurança e qualidade acima de tudo

Desde cedo que o modelo foi alvo da inclusão de soluções de segurança ativa e passiva. Para a segurança passiva foi importante combinar o baixo peso com uma elevada capacidade de absorção de energia numa eventual colisão.

Com linhas modernas, obtidas sob a direção de Bruno Sacco, o modelo sempre se destacou pela sua aerodinâmica, com um coeficiente aerodinâmico reduzido.

A qualidade era outro dos pontos nunca esquecidos. O modelo era sujeito a longos, duros e exigentes testes. Vê aqui como eram os testes de qualidade do Mercedes-Benz 190.

mercedes-benz 190 — interior

 

Sabes responder a esta?
Qual destes clássicos Mercedes-Benz tem maior valor?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Clássicos Mercedes-Benz são bom investimento, diz estudo

Mais artigos em Clássicos

Os mais vistos

Pub