Salão de Genebra 2018

Jeep. À conquista da Europa com os novos Wrangler, Cherokee e Grand Cherokee Trackhawk

A Jeep apresenta-se em Genebra com as novas gerações Wrangler e Cherokee e, chega até nós um "monstro sobre rodas": o Grand Cherokee Trackhawk.

Pela primeira vez em solo europeu, as mais recentes propostas da Jeep prometem congregar atenções naquele que é o primeiro grande salão do ano realizado no Velho Continente. Em particular, o modelo que a marca americana já apresentou como “o mais potente SUV já construído pela Jeep” — o Jeep Grand Cherokee Trackhawk.

O SUV mais potente do mundo

O Trackhawk é atualmente o SUV mais potente do mundo, mesmo que, na Europa, signifique números ligeiramente inferiores ao modelo americano: o V8 6.2 litros Supercharged debita 700 cv de potência e 868 Nm de binário.

Sempre conjugado com uma caixa automática de oito velocidades e tração integral permanente, anuncia uma capacidade de aceleração dos 0 aos 100 km/h em apenas 3,7 segundos, assim como uma velocidade máxima anunciada de 289 km/h.

Prestações que, aliás, parecem imunes às quase 2,5 toneladas de peso do conjunto, assim como os travões, da Brembo, que são capazes de imobilizar o Grand Cherokee Trackhawk dos 100 km/h em apenas 37 metros.

O super SUV está equipado com suspensão adaptativa Bilstein e o já conhecido Selec-Trac com cinco modos de condução: Normal, Neve, Reboque, Sport e o promissor Track. O Jeep Grand Cherokee Trackhawk regista ainda uma distância ao solo reduzida em 25 mm, para maior eficácia dinâmica, assim como a presença de jantes de 20 polegadas, com pneus a condizer.

Jeep Grand Cherokee Trackhawk 2018
RELACIONADO: Jeep Grand Cherokee Trackhawk. O SUV mais potente de sempre

Jeep Cherokee: mais conforto e funcionalidade

Já no caso do novo Cherokee, introduz, principalmente, conforto e funcionalidade adicionais, além de uma frente totalmente nova. Com melhorias igualmente na condução — mantém  suspensões independentes à frente e atrás —, maior rigidez torcional, motores novos e atualizados, acoplados a caixa manual de seis velocidades ou automática de nove relações.

No domínio da segurança, um reforço dos sistemas presentes, a começar no Alerta Ativo de Colisão Frontal, Aviso de Transposição Involuntária da Faixa de Rodagem e Cruise Control Adaptativo Plus.

Jeep Cherokee Limited 2018

Na versão mais aventureira, Trailhawk, destaque ainda para as diferenças que passam por maior distância ao solo, a garantir melhores ângulos de ataque e de saída, a par de novas soluções tecnológicas, estas sim, partilhadas com a versão mais vocacionada para estrada. São exemplo o sistema de infoentretenimento com novos ecrãs de 7 e 8,4 polegadas, que oferece conetividade Apple CarPlay e Android Auto. Tal como o modelo americano, prevê-se um aumento da capacidade da bagageira, apesar de, por enquanto, não se saber quanto.

RELACIONADO: Novo Jeep Cherokee. Mais do que uma nova cara, novo motor e menos peso

Wrangler tipo Lego e com aptidões reforçadas

Finalmente, também presente em Genebra, estará a quarta geração Wrangler, mais leve, ainda mais capacitada para o todo-o-terreno e, futuramente, até com uma versão híbrida — resta saber se também para a Europa.

RELACIONADO: Jeep Wrangler. Nova geração mais leve, mais apta e com versão híbrida

Renovado na estética, mas mantendo as linhas icónicas que todos conhecem, o novo Wrangler aposta numa nova concepção tipo Lego, que permite retirar ou colocar facilmente elementos como as portas ou o tejadilho (rígido, de lona ou misto), ao mesmo tempo que garante mais espaço interior, devido ao aumento da distância entre eixos.

Espaço onde é também possível encontrar uma construção mais refinada e, acima de tudo, um equipamento mais evoluído, com destaque para um novo ecrã tátil, cujas dimensões podem variar entre a 7 e as 8,4”, e que garante o acesso ao sistema de info-entretenimento, já com Android Auto e Apple CarPlay.

Jeep Wrangler 2018

Uma dúvida chamada motores

Todos eles já apresentados nos EUA, com motorizações específicas para o mercado americano, a maior dúvida, quanto ao Wrangler e Cherokee europeus, reside nos motores com que ambos os modelos serão propostos no Velho Continente. Já que a maioria dos blocos disponibilizados nos Estados Unidos, dificilmente terão boa aceitação na Europa.

Teremos de aguardar pelo Salão Automóvel de Genebra, cujas portas abrem já no próximo dia 6 de março, para conhecer, não só os modelos, mas também as motorizações que farão parte da gama europeia.

Sabes responder a esta?
Quantos níveis existem actualmente na condução autónoma?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Conhece todos os níveis da condução autónoma

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos