Rétromobile 2018

Lamborghini Miura P400 brilha no Rétromobile

A divisão de clássicos da Lamborghini levou ao Salão Retrómobile uma verdadeira jóia: um Miura P400 de 1970, totalmente recuperado, num ainda mais ofuscante Verde Scandal!

Classificado por muitos como o primeiro supercarro, o Lamborghini Miura foi um desportivo produzido pela marca de Sant’Agata Bolognese entre 1966 e 1973. Foi um dos carros mais marcantes da conhecida marca italiana, que, também graças ao seu V12 e aos 350 cv que anunciava, ficou para a história como o modelo do género, mais rápido da sua época.

De resto e apesar de ter dado o seu lugar, em 1973, a outro modelo incontornável na história da Lamborghini, o ainda hoje famoso Countach, a verdade é que o Miura, modelo do qual foram produzidas apenas 764 unidades, continuou no coração dos fiéis da marca.

Fiéis que acabam de conhecer novo motivo de regozijo, com a apresentação, no salão Retrómobile — dedicado aos automóveis clássicos, em Paris, em França —, de uma unidade P400, totalmente recuperada, pela divisão de clássicos da marca italiana, Polo Storico. E, ainda para mais, pintada num ainda mais arrebatador Verde Scandal!

Lamborghini Miura Restaurado 2018

Lamborghini Miura P400 foi trabalho de 10 meses

Tendo por base o chassis #3264, este Miura foi alvo da atenção dos técnicos do centro de recuperação de veículos clássicos da marca de Sant’Agata Bolognese durante 10 longos meses, os quais se dedicaram a recuperar não apenas a carroçaria, mas também o interior, o chassis, a parte elétrica, o sistema de travagem e os sistemas de refrigeração.

RELACIONADO: Paolo Stanzani (1936-2017): faleceu o criador do Lamborghini Miura

O complexo processo de restauro deste clássico ficou terminado apenas em agosto, com o Miura a ser exibido publicamente, pela primeira vez, em setembro, no Concurso de Elegância de Neuchatel, na Suíça, onde acabou mesmo por vencer a categoria Lamborghini & Design.

Recorde-se que, ao longo da sua existência de cerca de sete anos, o modelo conheceu um total de três séries — P400 (1966-1969), P400 S (1969-1971) e P400 SV Miura (1971-1973) —, das quais foram produzidas, respetivamente, 474, 140 e 150 unidades. Estas últimas, as mais desejadas.

Lamborghini Miura Restaurado 2018

Countach amarelo de 1976 também em exibição

No entanto, o Miura de 1970 não foi o único trabalho de recuperação levado a cabo pela divisão Polo Storico e exibido em Paris. Com este, esteve também a carroçaria pertencente ao chassis #1120204 de um Lamborghini Countach LP400 de 1976, já pintada naquela que era a sua cor original: amarelo.

Ainda em processo de recuperação, este Countach tem, neste momento, o seu interior entregue aos artesãos do Polo Storico, os quais estão a recuperar não só os seus revestimentos interiores em pele Tobacco, como também o 12 cilindros original.

Lamborghini Countach Retromobile 2018
Escultura

Em Paris, a divisão de recuperação de clássicos da Lamborghini anunciou ainda disponibilidade para recriar novas cabeças de motor para o antigo V12 4.0 litros, a partir dos desenhos originais feitos em 1965.

Entretanto, o Polo Storico está também a trabalhar na recuperação de unidades de clássicos como o LM002, o Espada, o Jarama, o Islero e até o Diablo. Este último, o modelo mais “recente” com que esta divisão da Lamborghini está apta a trabalhar.

Lamborghini Countach Retromobile 2018
Sabes responder a esta?
Em que ano é que a Hyundai lançou o modelo Ioniq na Europa?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Hyundai IONIQ Electric. O automóvel mais ecológico entre 105 veículos

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos