Ao volante

SEAT Arona. Já provámos a nova receita da marca espanhola

A Razão Automóvel foi até Barcelona para testar o novo SEAT Arona e perceber como é que este vai conseguir destacar-se da concorrência que o aguarda.

Em Barcelona, Espanha

Passam poucos minutos das 5 da manhã e já estamos no Aeroporto de Lisboa para embarcar rumo a Barcelona. A “hora do padeiro” não podia ser a mais apropriada para dar início ao dia de trabalho que temos pela frente, afinal, o novo SEAT Arona promete, como o Ibiza, “vender como pãezinhos quentes”.

Estamos em Barcelona para testar o novo SEAT Arona, a primeira entrada do Grupo Volkswagen no segmento B-SUV #seat #arona #test #firstdrive #media #spain #barcelona #tsi #tdi #instacar #suv #carsofinstagram #espanha #portugal

Uma publicação partilhada por Razão Automóvel (@razaoautomovel) a

Permitam-me que, tal como a SEAT, transforme os pães numa coisa diferente, com uma base que leva os mesmos ingredientes do pão, mais elaborada e que reúne muitos consensos. Imaginem uma pizza, o Ibiza é a base. A SEAT decidiu colocar-lhe mais ingredientes e alguns extras, no final digo-vos se fiquei fã desta receita.

O SEAT Arona lidera a entrada do Grupo Volkswagen no segmento B-SUV, seguindo-se a Volkswagen com uma proposta abaixo do T-ROC que deverá ser revelada no próximo ano. O Arona é um rookie no segmento, como o Hyundai Kauai, Kia Stonic e Citroën C3 Aircross. Pela frente terá veteranos e best-sellers, como o Nissan Juke, Peugeot 2008 e claro, o líder de vendas, o Renault Captur.

A base: SEAT Ibiza

As comparações com o SEAT Ibiza são inevitáveis, o que não é nenhum problema, tendo em conta que o novo Ibiza é provavelmente um dos melhores produtos que a SEAT tem para oferecer de momento.

SEAT Arona

Se por um lado o SEAT Arona é uma novidade, debaixo do seu aspeto mais irreverente e versátil estão motorizações, tecnologias e a plataforma que a SEAT estreou no novo Ibiza.

Assente na nova plataforma do grupo Volkswagen para os modelos compactos, a MQB A0, o SEAT Arona beneficia de todas as suas mais-valias: bastante espaço interior, um baixo peso na balança (1100 kg) e é capaz de receber todas as tecnologias que equipam os novos modelos compactos do Grupo.

No campo tecnológico também herda tudo o que o SEAT Ibiza estreou, desde o sistema de infoentretenimento de última geração, a sistemas de segurança e de ajudas à condução. Na vasta lista encontramos o Cruise Control Adaptativo, Hill Hold Control, Deteção de Fadiga, Sensores de Chuva e de Luz, Travagem Automática de Multi-colisão, Keyless Entry e Start System, câmara traseira de alta definição e carregador wireless com amplificador de sinal GSM, entre outros.

SEAT Arona

Uma novidade é a introdução de um quadrante 100% digital (opcional), um passo importante para a SEAT que consegue assim nivelar a oferta de equipamento tecnológico com outros modelos do Grupo Volkswagen. Segundo avançou a marca, o quadrante digital será introduzido em todos os modelos da SEAT.

Um toque do chefe: design e personalização

O SEAT Arona oferece 68 combinações de cores exteriores, revelando a preocupação dos cozinheiros de Martorell em adaptar esta oferta a um público que procura, como sabem, diferenciar-se nos detalhes estéticos e opções.

SEAT Arona
Personalização é a palavra de ordem deste novo SEAT Arona, ainda que seja mais comedido do que alguma concorrência neste aspecto.

No exterior a receita foi beber um pouco de imaginação ao SEAT Ateca, sendo esta influência mais evidente na secção dianteira. Mas o SEAT Arona não é um baby Ateca: os arcos das rodas assumem formas mais curvilíneas e os vincos nos flancos da carroçaria são diferentes, enquanto que o tejadilho (e os pilares A e C) em preto conferem-lhe um look mais expressivo. A assinatura luminosa em LED é emprestada pelo Ibiza.

Os quatro níveis de equipamento disponíveis, REFERENCE, STYLE, XCELLENCE e FR, transpõem para o SEAT Arona a mesma lógica que a marca espanhola aplicou aos seus outros modelos.

Ingredientes extra: espaço e versatilidade

Apesar de partilhar a plataforma com o SEAT Ibiza, conta com dimensões mais generosas no exterior e no interior, bem como outros ingredientes extra em relação ao utilitário espanhol.

SEAT Arona
O interior é decalcado do novo SEAT Ibiza. Versão FR na imagem.

Em termos de dimensões, o SEAT Arona tem 4138 mm de comprimento, mais 79 mm do que o novo Ibiza. Mas a maior diferença está na altura: os 99 mm de diferença permitem oferecer mais espaço livre para a cabeça à frente e atrás, enquanto que a suspensão elevada em 15 mm garante uma maior altura ao solo. A plataforma permitiu também melhorar a volumetria da bagageira, que conta com 400 litros de capacidade (contra 355 litros do Ibiza).

Acompanhamento obrigatório: tecnologia e conectividade

Na consola central o ecrã do sistema de infoentretenimento pode ter até oito polegadas e é o mesmo que encontramos no SEAT Ibiza. Entre as diversas funcionalidades disponíveis, destaca-se a possibilidade de visualizarmos e controlarmos no generoso ecrã o nosso smartphone Apple ou Android, através do SEAT Full Link. No entanto a grande novidade chega em 2018, com a integração do assistente pessoal da Amazon, Alexa.

Motorizações

Estão disponíveis dois motores a gasolina, um 1.0 TSI de três cilindros com dois níveis de potência (95 cv ou 115 cv) e um 1.5 TSI “Evo” de quatro cilindros, com 150 cv de potência e tecnologia de desativação de cilindros. Nos Diesel a oferta resume-se, tal como no Ibiza, a uma motorização com dois níveis de potência : o 1.6 TDI de 95 cv ou 115 cv.

SEAT Arona

As versões menos potentes de cada motorização estão disponíveis com caixa manual de cinco velocidades ou DSG de sete velocidades em opção. As versões mais potentes oferecem a mais valia de estarem equipadas com caixa manual de seis velocidades de série, ou DSG também em opção.

Primeira dentada

Nesta primeira “prova”, o SEAT Arona revelou elevada rigidez e um bom peso dos comandos, tal como o seu irmão SEAT Ibiza.

Tivemos a oportunidade de o testar em estradas sinuosas, nos arredores de Barcelona, onde foi possível verificar que apesar do centro de gravidade mais alto, ficou assegurada uma boa agilidade e um comportamento bastante sóbrio que se exige a um modelo com estas pretensões.

SEAT Arona
Mesmo em pisos degradados e equipado com jantes de 18 polegadas, o SEAT Arona consegue proporcionar níveis de conforto satisfatórios.

Longe de ter ambições desportivas, é sem dúvida uma proposta dinamicamente equilibrada.

Ao nível das motorizações, testámos neste primeiro contacto uma unidade equipada com um motor 1.0 TSI de 115 cv e outra com o 1.6 TDI de 115 cv, ambas com caixa manual de seis velocidades.

Neste breve comparativo entre gasolina e Diesel, a proposta mais interessante continua a ser, tal como já tivemos a oportunidade de verificar no SEAT Ibiza, o 1.0 TSI de 115 cv. O motor é mais leve, responde de forma linear e “respira” melhor do que a proposta Diesel. A única diferença está nos consumos, que apesar de ser cada vez mais curta, no Diesel acabam por ser inferiores.

Se fiquei fã desta receita? Sim. Agora resta repetir a dose em Portugal para uma prova mais demorada.

Especificações técnicas e preços

O novo SEAT Arona chega ao mercado português na primeira semana de novembro, com preços a começar nos 17 805 euros. Os preços para as versões Diesel serão apenas revelados mais tarde, mais perto da data de lançamento desta motorização em Portugal, agendada para dezembro de 2017.

Preços do novo SEAT Arona

1.0 REFERENCE 5V – 95 CV – 17 805€
1.0 TSI STYLE 5V – 95 CV – 19 805€
1.0 TSI STYLE 6V – 115 CV – 20 420€
1.0 TSI STYLE DSG 7V – 115 CV – 21 820€
1.0 TSI XCELLENCE 5V – 95 CV – 22 505€
1.0 TSI XCELLENCE 6V – 115 CV – 23 120€
1.0 TSI XCELLENCE DSG 7V – 115 CV – 24 520€
1.0 TSI FR 6V – 115 CV – 23 120€
1.0 TSI FR DSG 7V – 115 CV – 24 615€
1.5 TSI EVO FR 6V – 150 CV – 26 045€

Segue este link e terás acesso às especificações técnicas completas.

Mais artigos em Testes, Primeiro Contacto

Os mais vistos