Desde 15.900 euros

Já testámos o novo Citroën C3 Aircross. O que vale o novo SUV francês?

Diferente por fora, espaçoso por dentro. O novo Citroën C3 Aircross chega a Portugal em Outubro com argumentos de peso para atacar um dos segmentos com maior crescimento na Europa.

Em Córsega, França

Parabéns Citroën. Num mercado automóvel com modelos cada vez mais iguais entre si, tiveste coragem de arriscar, ser diferente e, ao mesmo tempo, igual a ti mesma: irreverente. Ainda há poucos dias relembrávamos essa irreverência que durante alguns anos parecias ter esquecido.

citroen c3 aircross portugal-1
Irreverente. Sem dúvida.

Hoje a Citroën assemelha-se mais à Citroën de outros tempos. O design e o conforto voltaram a ser dois dos pilares fundamentais da marca. O novo Citroën C3 Aircross é o 3º filho desta nova/velha Citroën. O primeiro foi o C4 Cactus e o segundo foi o novo C3.

Diferente. Sem medo

Irmão do Peugeot 2008 e do Opel Crossland X – com os quais partilha a plataforma e os motores -, o Citroën C3 Aircross tem uma postura totalmente distinta destes. Olhem para ele.

"Com tanta gentileza da supensão e com uma carroçaria tão alta, estava convencido que ía chegar às primeiras curvas e ser brindado com a postura de uma... embarcação de recreio."

A carroçaria bicolor, as opções de personalização – num total de 90 combinações possíveis – e claro, a frente com a nova assinatura da marca garantem que não passa despercebido em lado nenhum. Ao vivo, as linhas resultam melhor do que nas imagens.

Pelas estradas da Córsega. Antes de entrar num zona sinuosa.

Será do agrado de todos? Naturalmente que não. Digam-me um modelo que agrade a «gregos e troianos». Ok… há alguns.

Vá para fora cá dentro

Com 4,15 m de comprimento, 1,76 m de largura e 1,64 m de altura, o Citroën C3 destaca-se da sua concorrência direta pela altura superior da carroçaria – é cerca de 8 cm mais alto que o Captur, por exemplo.

citroen c3 aircross portugal-1
Os materiais não são excepcionais mas a montagem convence.

Esta altura reflete-se no habitáculo, bastante espaçoso e luminoso. É graças a estes números que a marca reclama para o Citroën C3 Aircross a maior habitabilidade do segmento.

Além do espaço, há outros elementos que reforçam o caráter prático deste C3, nomeadamente o banco traseiro com regulação longitudinal, que faz variar a capacidade da mala entre os 410 litros e os 520 litros. Se rebatermos os bancos chegamos aos 1289 litros de capacidade. O equivalente a alguns T0 na cidade de Lisboa…

Após mais de 3 horas de voo a bordo de um avião da Embraer, as minhas costas agradeceram o tratamento providenciado pelas suspensões do Citroën C3 Aircross."

Passando para os lugares dianteiros, somos recebidos por bancos bastante confortáveis. Tal como o C5 Aircross, o C3 Aircross está dotado do programa Citroën Advanced Comfort, um sistema de suspensões e soluções a bordo que prometem fazer regressar o «tapete voador» – sabe mais sobre esta tecnologia aqui.

Não sou grande apreciador deste opcional, mas no C3 Aircross é um «must have»

Mas o bem-estar a bordo é também conseguido graças a adição de novos equipamentos, seja pela possibilidade de ter um teto de abrir deslizante panorâmico de grandes dimensões, seja pela adição de equipamentos tecnológicos. No total, são 12 dispositivos de ajuda à condução e quatro tecnologias de conectividade.

Vou destacar apenas algumas: Heads-Up Display a cores, a câmara traseira, o Park Assist e o Sistema de vigilância de ângulo morto.

citroen c3 aircross portugal-1
Heads-up display. O C3 Aircross junta-se ao Hyundai Kauai e ao Mazda CX-3.

No campo da conectividade as principais novidades são o carregador de telemóveis por indução e o sistema de navegação 3D com atualizações de trânsito em tempo real.

O C3 Aircross até pode alertar-nos para efetuarmos uma pausa para o café, caso viajemos mais de duas horas a velocidades acima dos 70 km/h.

Dinamicamente surpreendente

Após mais de 3 horas de voo a bordo de um avião da Embraer, as minhas costas agradeceram o tratamento providenciado pelas suspensões do Citroën C3 Aircross.

Com tanta gentileza da suspensão e com uma carroçaria tão alta, estava convencido que ía chegar às primeiras curvas e ser brindado com a postura de uma… embarcação de recreio. Enganei-me.

citroen c3 aircross portugal-1
Confortável e dinamicamente competente.

A direção é justa e suficientemente comunicativa, as suspensões lêem bem o terreno e a carroçaria não adorna em demasia. A marca francesa acertou nas doses de dinamismo e conforto. O Citroën C3 Aircross passou nesta campo com distinção pelas estradas da Córsega.

Fora de estrada

Este sub-título começa bem… fora de estrada num Citroën C3 Aircross? Pois…

citroen c3 aircross portugal-1

Apesar das versões mais equipadas disporem de um sistema apelidado Grip Control com os 5 modos distintos: Normal, Areia, Neve, Off-road e ESP off; o melhor é não se aventurarem muito. A tração dianteira não faz milagres e o Grip Control não faz assim tanta diferença.

Associado ao Grip Control vem também o Hill Assist Descent, que mantém a velocidade em descida.

citroen c3 aircross portugal-1

Motorizações

Há três opções a gasolina e duas Diesel. Do lado dos motores a gasolina PureTech temos o bloco 1.2 litros com potências de 82 cv, 110 cv (disponível com caixa automática) e 130 cv. Do lado dos Diesel encontramos o 1.6 BlueHDi com 100 cv e 120 cv.

citroen c3 aircross portugal-1

Só experimentei as versões mais potentes dos motores a gasolina e Diesel. Motorizações que oferecem carácteres distintos mas resultados semelhantes em termos de performance. Quanto a consumos, não foi possível ajuizar com precisão os valores registados. Uma coisa é certa: a diferença de três mil euros da versão a PureTech para a versão BlueHDI dá para muitos litros de combustível.

Conclusão

O novo Citroën C3 Aircross é um produto completo. Que oferece não só um design distinto mas também argumentos palpáveis, como o espaço e o conforto a bordo.

citroen c3 aircross portugal-1
A fórmula “Nissan Juke” by Citroën.

Quanto a preços, a versão 1.2 PureTech de 82 cv (caixa manual) custa 15.900 euros (versão Live) e vai até aos 19.400 euros (nível Shine). A versão 1.2 PureTech de 110 cv (caixa automática) que nós conduzimos associada ao nível de equipamento Shine custa, em Portugal, 22.400 euros. Mas podem ver a lista completa de preços aqui:


Mais artigos em Testes, Primeiro Contacto

Os mais vistos

Pub