Adeus versões GTS

Versões «hardcore» CSL estão de volta à BMW

Em toda a história da BMW, apenas dois modelos e um concept receberam a designação CSL. O lendário 3.0 CSL (1971), o E46 M3 CSL (2003) e o concept 3.0 CSL Hommage R (2015).

Será que os responsáveis de BMW leram este artigo da Razão Automóvel sobre as designações do passado? Se lêem ou não, não sabemos.

Mas por coincidência Frank Van Meel, diretor da BMW M, numa entrevista à Road & Track, veio agora ressuscitar um desses «emblemas» que fez sonhar milhões de petrolheads. Falamos da designação CSL.

De acordo com este responsável, a designação CSL – que significa Coupe Sport Light – vai regressar dentro em breve à BMW, substituindo a designação GTS.

Tal pai tal filho? Só falta o neto.

Esta designação vai estar reservada aos verdadeiros desportivos da marca. Desenvolvidos em circuito e para os circuitos, apenas com uma chapa de matrícula.

Além dos tradicionais elementos aerodinâmicos e designações por toda a carroçaria, as versões CSL virão equipadas com pneus de competição (homologados para estrada), coilovers reguláveis, roll bar interior e até um sistema de extintores de incêndio (derivado da competição).

As versões CSL vão situar-se acima das versões CS (também focadas em circuito, mas menos radicais e com quatro lugares) e das versões M (com carácter mais GT). O primeiro e mais provável candidato a receber uma versão CSL é o BMW M2. – queres ver como é que pode ser este modelo? Clica aqui.

Há rumores que o BMW M2 CS será revelado já em janeiro e que ainda em 2018 poderá ser apresentada a versão CSL, numa produção ainda mais limitada.

RELACIONADO: BMW M4 CS. Uma versão mais civilizada do M4 GTS (mas pouco…)

Mais artigos em Notícias