Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

De A a Z: como é desenhado um automóvel moderno

São precisos quatro anos, mais de 1000 esboços, 5000 quilos de argila e 1000 litros de tinta para desenvolver o design final de um automóvel moderno.

Quanto tempo demora o processo de desenvolvimento do design de um novo modelo? Na Seat demora 1400 dias (quatro anos) – e nas restantes marcas não deverá ser muito diferente. O processo de desenvolvimento combina tecnologia com o trabalho artesanal, onde se destacam os modelos de argila em tamanho real. Do esboço em papel até às linhas de produção, são várias as etapas que têm de ser vencidas. Fica a conhecê-las.

Briefing

Tudo começa com a definição das linhas mestras do novo modelo, que servem de guia para a definição do ADN do carro – todo o processo deverá seguir as essas indicações. Um processo que envolve todas as estruturas decisórias da marca, do departamento de design até à administração, todos dão o seu aval.

Esboços

Seat-8

Segundo Jaume Sala, responsável de design de interiores da Seat, as primeiras versões refletem “aquilo que gostaríamos que fosse”. Durante quatro anos são desenhados mais de 1000 esboços, até chegarem à “imagem perfeita”, diz o designer.

Criação do design assistido por computador

Seat

Após a criação dos esboços, estes são recriados digitalmente de forma a dar volume e forma ao novo modelo. Serve para auxiliar no design do carro, como também para a sua monitorização técnica.

Modelo de Clay

Seat-9

Este modelo em tamanho real pesa 4 toneladas, duas vezes mais do que o peso de um carro convencional. Recria fisicamente o design exterior e é constantemente moldado para acomodar as várias modificações feitas em todo o processo. Processo esse que envolve o trabalho manual de um artesão que vai moldando e polindo o modelo à mão.

Frozen Model

Seat-5

O Frozen Model é o design exterior aprovado pela empresa. Neste caso, o aspeto final do Seat Ateca. Apesar de ser um modelo em argila, representa a forma real e final do novo modelo. Para chegar a este resultado, poderão ser usados mais de 5.000 quilos de argila.

Criação das cores

Seat-6

O departamento de Color&Trim é responsável pela criação das cores utilizadas no interior e exterior do novo modelo. O seu trabalho começa dois anos antes, através da recolha de ideias das áreas da moda, arquitetura ou design de produto explica Jordi Font, responsável por este departamento da Seat. Ainda que sejam realizadas 100 formulações e se utilizem 1.000 litros de tinta, no fim, apenas 12 tons de cor chegarão à tabela de cores exteriores do automóvel.

A NÃO PERDER: Seat Arosa 2.0 TDI: o tomba gigantes de 500cv

Bancos

Seat-7

O departamento Color&Trim é igualmente responsável pelo desenvolvimento dos bancos do carro. Aspetos como o “conforto e a boa aparência” são cuidadosamente considerados durante todo o processo. Os padrões são preparados através de uma máquina de costuma que combina as cores com os tecidos.

Design interior

Seat-4

Tudo é orientado para o condutor. O ecrã tátil, por exemplo, é tão importante que primeiro decidem a sua localização, tornando o resto secundário. O design do interior é especialmente orientado para a funcionalidade, e deverá ser útil e eficiente. O lugar onde habitualmente guardas o telemóvel, os óculos ou uma garrafa de água foi fruto de um longo trabalho de investigação por parta desta equipa.

Após 4 anos de intenso trabalho, a equipa de design inicia um novo projeto.

Vídeo e Imagens: Seat

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter

Mais artigos em Autopédia