Leitura Obrigatória

Sabes ler o código e a etiqueta dos pneus?

Vais encontrar neste artigo tudo o que precisas de saber sobre como descodificar o código e a etiqueta que os pneus trazem.

Nas próximas linhas ficarás a saber todos os detalhes dos códigos que moram na lateral dos pneus do teu carro.

Mas antes de mais, relembramos que no Certificado de Matrícula — conhecido como livrete do carro — estão discriminadas as dimensões de pneus adequadas para o teu carro.

Segue à risca as medidas descritas nesse documento para não comprometeres a tua segurança ou eventuais problemas com as autoridades.

VÊ TAMBÉM: Sistema Start/Stop. Qual o impacto a longo prazo no motor do teu carro?

Código do Pneu

Pneus

Exemplo de dimensão de um pneu: 175/70 R14 86 V

175: Corresponde à largura da secção do pneu, medida em milímetros. No exemplo apresentado, a largura é de 175mm.

70: Este número é o resultado da relação entre a altura do flanco e a largura da secção do pneu. Neste caso concreto, a altura do flanco corresponde a 70% da largura do pneu. A nível de condução, uma menor dimensão da altura do flanco, significa uma parede de pneu mais rígida, mais adequada para curvar mais depressa e resultando até em maior aderência; mas, inevitavelmente, irá gerar maior desconforto ao volante.

R: Indica o tipo de construção interna do pneu, que neste caso (e em praticamente todos os pneus de automóveis) é do tipo radial.

14: Este número corresponde ao diâmetro, em polegadas, da jante que completa o pneu. Neste exemplo, o diâmetro da jante é de 14″.

86: Valor que corresponde ao índice de carga. Cada índice corresponde a uma determinada carga medida em quilos. Neste caso isolado, para um índice 86, a carga máxima suportada é de 530 kg. Para saberes todas as correspondências que determinam a carga, clica aqui.

A NÃO PERDER: Como circular nas rotundas? Um manual para os totós que não sabem

V: Esta letra corresponde à velocidade máxima suportada pelo pneu. Os pneus com a referência V, por exemplo, não poderão ultrapassar os 240 km/h. Os índices de velocidade vão desde a letra A até Y, sendo que nos automóveis atuais, as referência mais usadas, por ordem crescente são:

  • Q: 160 km/h;
  • R: 170 km/h;
  • S: 180 km/h;
  • T: 190 km/h;
  • H: 210 km/h;
  • V: 240 km/h;
  • ZR: mais de 240km/h;
  • W: 270 km/h;
  • Y: 300 km/h.

Etiqueta do pneu

Etiqueta pneu
Na etiqueta do pneu podemos encontrar referências à sua eficiência, indicando o nível de resistência ao rolamento; aderência em piso molhado; e por fim o nível de ruído gerado em decibéis.

Os pneus representam 20% do consumo de combustível do automóvel. Ao escolheres pneus com uma classificação de eficiência mais alta (A), poupas combustível e reduzes significativamente as emissões de CO2.

A aderência em piso molhado é um dos factor mais importante a considerar na escolha de pneus novos. Quanto maior for a classificação de aderência, mais curta será a distância de travagem ou resistência ao aquaplaning.

Ao usar um conjunto de pneus com classificação A (os mais aderentes), a distância de travagem em caso de emergência (a 80 km/h), pode ser até 18 m mais curta, se compararmos com um conjunto de pneus com classificação F (menos aderentes), por exemplo. As classificações D e G não são utilizadas para veículos de passageiros.

A escolha de pneus com uma boa classificação de ruído irá reduzir o impacto da tua condução sobre o ambiente circundante. Os níveis de decibéis são medidos numa escala logarítmica. Por conseguinte, um aumento de apenas alguns decibéis representa uma grande diferença nos níveis de ruído. Uma diferença de 3 dB duplica a quantidade de ruído externo que o pneu produz.

Classificação do nível de ruído do pneu, tendo em conta os futuros limites europeus: 1 onda é referente a um pneu silencioso (3 dB ou mais abaixo do futuro limite); 2 ondas significa que o pneu tem um ruído moderado (entre o futuro limite europeu e 3 dB abaixo); por fim, 3 ondas refere-se a um pneu bastante ruidoso, cujo ruído está acima do futuro limite europeu.

VÊ TAMBÉM: Transporte de crianças no automóvel: tudo o que precisas de saber

Códigos adicionais do pneu

Pneus

Exemplo de código adicional de um pneu: DOT FU 3H JCT 3206

  • DOT — Este código é relativo ao Departamento de Transportes dos EUA, e é comum à maioria dos pneus vendidos atualmente.
  • FU — Código da fábrica onde o pneu foi produzido.
  • 3H — Código relativo à dimensão do pneu.
  • JCT — Estas três letras fazem parte de um código opcional, podendo ou não aparecer no pneu.
  • 3206 — Semana e ano de fabrico do pneu. Neste caso, foi fabricado na 32ª semana do ano de 2006.

Imagem: Sportclasse

RELACIONADO: Transporte de animais: dicas para uma viagem de carro segura e confortável

Mais artigos em Autopédia

Os mais vistos