Motores

A luz do motor acendeu. E agora?

Como lidar com a infame luz amarela no painel de instrumentos? Aquela-que-não-quer-ser-vista apareceu...

Como muitos de vocês sabem (infelizmente…), mesmo com uma manutenção irrepreensível, a probabilidade do vosso carro vir a dar problemas está sempre presente. À medida que a quilometragem sobe, naturalmente os efeitos do desgaste vão-se fazendo sentir. E por vezes, lá aparece a infame luz do motor no painel de instrumentos – um ícone com o contorno do motor, de luz amarela.

Os mais inexperientes poderão pensar “o motor foi à vida”. Calma! Felizmente, na grande maioria dos casos, o problema tem uma solução simples e pouco dispendiosa. Por isso, não há motivos para grandes dramas.

O que fazer quando a luz do motor se acende?

Primeiro, convém desligar e voltar a ligar o carro. Ao rodar a chave de ignição, numa primeira fase, as luzes avisadoras no painel de instrumentos acendem-se e vão-se apagando progressivamente. O sistema electrónico do carro volta a fazer uma checklist por todos os sensores e com um pouco de sorte, tudo volta ao normal. Pode ter sido apenas uma falha momentânea.

Caso o sinal persista – já com o motor a trabalhar -, e para evitar danos mais graves, é aconselhável levar o veículo à oficina o mais rapidamente possível, para um diagnóstico preciso.

A maior parte dos veículos modernos estão equipados com sensores eletrónicos que controlam o desempenho e funcionamento do motor. Basta que um parâmetro não esteja correto para o sistema acender a infame luz amarela. Mas ao contrário da luz do óleo ou da bateria, a luz do motor apenas nos alerta para um problema genérico. Um código de erro é gerado que permite identificar a causa do aviso luminoso, mas para tal é necessário uma máquina de diagnóstico que é ligada ao “cérebro elétrónico” do motor.

Estes são alguns dos problemas mais comuns:

  • Injectores entupidos
  • Velas de ignição danificadas ou em mau estado
  • Válvula EGR danificada e/ou entupida
  • Sensor de temperatura em mau estado
  • Catalisador entupido
  • Erro na centralina
  • Sensor de oxigénio (sonda lambda) danificado
  • Falha genérica de um sensor

Em qualquer dos casos – a não ser que tenhas conhecimentos de mecânica – será necessária a intervenção de profissionais. Boa sorte!

Mais artigos em Autopédia

Os mais vistos