TOP 10

Os carros com maior potência específica do mercado

Os motores atmosféricos são uma espécie em vias de extinção. Reunimos nesta lista os 10 principais culpados. A «arma do crime»? Turbos à la carte!

Bem vindos à «geração turbo», onde a potência específica é rainha e senhora! Motores mais potentes, mais pequenos e com maior performance. Por força das normas anti-poluição, a indústria automóvel teve de arranjar soluções para manter os níveis de desempenho dos automóveis ao mesmo tempo que reduzia (e reduz…) os níveis de emissões poluentes.

Equação complicada? Sim, complicadíssima. Mas a solução surgiu na forma do famigerado downsizing. Motores mais pequenos equipados com inovações tecnológicas que há bem pouco tempo apenas estavam disponíveis nas mecânicas Diesel – leia-se turbos de geometria variável e injeção direta, entre outros.

O resultado é aquele que podem ver mais abaixo: uma revolução comprimida! Motores de modelos familiares a concorrerem diretamente com motores de modelos desportivos, na corrida pela maior potência específica por litro. Feitas as contas, estes são os modelos com «mais cavalos por litro»:

10º lugar: Ford Focus RS – motor 4L, 2.3 litros e 350 cv – 152 cv p/ litro

É o primeiro quatro em linha (4L) da lista. Mas acreditem, não vai ser o último. É também o primeiro e único modelo de uma marca americana nesta lista. There is no replacement for displacement? Yeah, right.

9º lugar: Volvo S60 – motor 4L, 2 litros e 306 cv – 153 cv p/litro

Volvo S60

A Volvo não tem parado de nos surpreender. A nova família de motores da marca sueca está entre os «melhores dos melhores» da indústria automóvel. Por pouco não dava por vencido um tal japonês mais abaixo.

8º lugar: Honda Civic Type R – motor 4L, 2.0 litros e 310 cv – 155 cv p/ litro

Nem a Honda resistiu à febre dos turbosOs famigerados motores atmosféricos com sistema de variação de válvulas (VTEC) sequiosos por rotação deram lugar ao binário dos motores turbo.

7º lugar: Nissan GT-R Nismo – motor V6, 3.8 litros e 600 cv – 157,89 cv p/ litro

2014_nissan_gt_r_nismo

A versão mais radical, potente e avassaladora do Nissan GT-R foi cozinhada pela NISMO. São 600 cv de potência gerados por uma mecânica V6 mas que ainda assim não chegam para fazer melhor que um 7º lugar. Os tuners vão dizer que ainda há aqui muito sumo para explorar.

6º lugar: Volvo XC90 – motor 4L, 2 litros e 320 cv – 160 cv p/ litro

novo volvo xc90 12

Um SUV à frente de um Godzilla? Habituem-se… because, turbo! Não há respeito pelos maiores! A partir de um motor de apenas 2 litros e quatro cilindros, a Volvo conseguiu desenvolver 320 cv. Sem qualquer receio, colocou-o ao serviço de um SUV de 7 lugares. Se a potência impressiona, a curva de binário e potência deste motor não lhe fica atrás.

5º lugar: Peugeot 308 GTi – motor 4L, 1.6 litros e 270cv – 168,75 cv p/litro

Peugeot_308_GTI

É o grande representante da escola francesa nesta lista. É a motorização mais pequena de todas (apenas 1.6 litros) mas ainda assim conseguiu arrecadar um honroso 5º lugar. Depois das críticas que recebemos por este motor não constar nesta lista, aqui está ele. Mea culpa 🙂

4º lugar: McLaren 650S – motor V8, 3.8 litros 650 cv – 171 cv p/ litro

McLaren 650S

Finalmente, o primeiro supercarro. Fala inglês e não se atrapalha graças aos préstimos de dois turbos ao serviço de um motor V8. É uma espécie de irmão mais novo (e mais acessível) do McLaren P1.

3º lugar: Ferrari 488 GTB – motor V8, 3.9 litros e 670 cv – 171 cv p/ litro

Ferrari 488 GTB

A Ferrari também teve de se render aos turbos. O 458 Itália (atmosférico) deu lugar a este 488 GTB, que apesar de recorrer a turbos, manteve uma subida de regime bastante melodiosa.

2º lugar: McLaren 675 LT – motor V8, 3.8 litros 675 cv – 177 cv p/ litro

McLaren-675LT-14

Para aqueles que acham que o 650S não é suficientemente potente, a McLaren desenvolveu o 675LT. A versão “com todos os molhos” do superdesportivo da McLaren. Não fosse um alemão e o primeiro lugar da lista era dele…

1º lugar: Mercedes-AMG CLA 45 4-MATIC – motor 4L, 2.0 litros 382 cv – 191 cv p/ litro

Mercedes-AMG CLA

E o grande vencedor é o Mercedes-AMG CLA 45 4-MATIC. A marca de Estugarda contratou engenheiros e bruxos que com um pouco de magia negra à mistura fizeram um quatro cilindros que não é atmosférico mas é… estratosférico. Quase 200 cv por litro!

Por esta hora devem estar a questionar-se “mas onde está o Bugatti Chiron?! Senhor do motor 8.0 litros W16 quad-turbo de 1500 cv”. Pois bem, mesmo que o Chiron constasse desta lista (e não consta porque é demasiado raro e limitado), ainda assim não conseguia superar o Mercedes-AMG CLA 45AMG. O Bugatti Chiron tem uma potência específica de 187,2 cv/litro, insuficiente para superar o quatro cilindros mais fogoso do mercado. Curioso não é? Tantos milhões para ficar atrás de um plebeu de 4 cilindros.

Junta-te à discussão no nosso Facebook. Ou em alternativa, junta-te a Fernando Pessoa «o poeta petrolhead» e vai dar uma volta pela Serra de Sintra ao volante de um Chevrolet.

Mais artigos em Notícias