6ª etapa do Dakar com a Peugeot a todo o gás

Numa altura em que os pilotos mais conceituados se começam a distanciar da concorrência, a Peugeot procura manter o domínio na prova.

A 6ª etapa do Dakar 2016 – que se disputa exclusivamente em Uyuni – é a mais longa até ao momento, com uma especial de 542km. Tal como a etapa de ontem, a altitude entre os 3 500 e 4 200m vai ser um factor a ter em conta na definição do ritmo da prova, assim como as alternâncias entre areia e rochedo, o que, caso chova, poderá causar dificuldades acrescidas.

RELACIONADO: Foi assim que nasceu o Dakar, a maior aventura do mundo

Sébastien Loeb, que parte na frente da classificação geral, procura a sua 4ª vitória na prova, mas será certamente pressionado pelos experientes Stéphane Peterhansel e Carlos Sainz. Caso consiga uma boa prestação no dia de hoje, Nasser Al-Attiyah (Mini) poderá também espreitar um lugar no pódio.

Quanto a Carlos Sousa, apesar da larga experiência na prova (17ª participação), o português voltou a ter um dia azarado, após ter ficado preso junto a um precipício. Mesmo com a ajuda do colega João Franciosi, não foi possível retirar o veículo a tempo e Carlos Sousa foi obrigado a desistir desta 37ª edição do Dakar. “Estamos tristes e desolados por este desfecho. Mas realmente, este não era mesmo o nosso Dakar”, comentou o piloto da Mitsubishi.

dakar 8-01

Vê aqui o resumo da 5ª etapa:

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter