Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

RS, o legado

Quatro décadas de Ford RS modelo a modelo

A história da família Ford RS conta com meio século de vida (o primeiro modelo nasceu em 1968). Conhece a história da divisão mais hardcore da marca, através dos seus modelos. Preparado?

Ao longo de quase 50 anos, foram muitas as versões desportivas lançadas pela marca norte-americana em solo europeu com a sigla RS (que significa Rallye Sport). Turbos com fartura, tração às quatro rodas e apêndices aerodinâmicos à la carte são alguns dos elementos historicamente em destaque na família RS da Ford.

Dito isto, apresentamos uma retrospetiva de todos os modelos RS, desde o primeiro até ao modelo mais recente.

Começamos pelo avô RS, o Ford 15M.

A NÃO PERDER: Duas gerações Ford Focus RS em confronto

1968, Ford 15M RS Coupé

O nome RS só começou a ganhar destaque depois da chegada do Escort MK1, Escort RS e do Capri RS. Antes destes, os modelos RS nem sequer se distinguiam esteticamente das versões normais. Dito isto, o Ford 15M foi o primeiro modelo a receber o tratamento RS no motor: mais potência e binário da unidade de quatro cilindros em V.

Ford 15M RS Coupé

1969, Ford 17M RS

Situado entre o 15M e o 22M, este RS trouxe consigo uma motorização 2.0 l V6.

Ford 17M RS
VÊ TAMBÉM: A história do Jeep, das origens militares ao Wrangler

1969, Ford 20M RS

A versão deluxe do 17M equipava com um motor 2.3 l V6.

Ford 20M RS

1970, Ford Escort RS1600

Para os fãs, esta é verdadeira génese da raça RS. Equipado com um motor 1.6 litros, projetado pela Cosworth, foi o primeiro roadgoing (carro de estrada) a ter uma cabeça de quatro válvulas por cilindro.

Ford Escort RS 1600

1970, Ford Capri RS2600

Estreado no Salão de Genebra em 1970, a sua produção foi limitada a apenas 50 unidades.

Ford Capri RS2600

1970, Ford Escort Mexico

Inspirado no carro de rali com que Hannu Mikkola ganhou o rali maratona Londres-México, equipado com um motor Kent.

Ford Escort Mexico

1973, Ford Capri RS3100

Em 1973, a Ford criou o Capri RS3100. Um modelo alimentado por um motor Essex V6 do qual só foram produzidas 250 unidades. É considerado por muitos, o Mustang europeu.

Ford Capri RS3100

1973, Ford Escort RS2000

Mais um Ford que entrou em cena em 1973. O seu motor, conhecido pela confiança e durabilidade, é um 2.0 l de quatro cilindros. Face ao seu irmão RS1600 era mais utilizável.

Ford Escort RS2000

1975, Ford Escort RS1800

A produção do Escort MK I terminou em dezembro de 1974, e a primeira versão do Mark II a receber o “tratamento” RS foi o RS1800 de 115 cv. (Versão de competição na fotografia)

Ford Escort RS1800
RELACIONADO: Ford Escort MK2 RS1800 Grupo 4 da família McRae vai a leilão

1975, Ford Escort RS Mexico

O Escort RS Mexico de 1975 veio equipado com um motor OHV de 1.6 l de quatro cilindros.

Ford Escort RS Mexico

1976, Ford Escort RS2000

Logo após o RS1800 1975, chegou às ruas o Ford Escort RS2000 cheio de orgulho do seu motor SOHC 2.0 l de quatro cilindros e 110 cavalos de potência.

Ford Escort RS2000

1980, Ford Escort RS1700T

No início da década de 80 (1980-1982), a Ford produziu o protótipo do Escort RS1700T, pronto para enfrentar os “monstros” do Grupo B. Tal como o nome indica, vinha com um motor de 1,7 l com turbo. O projeto morreu após a produção de apenas 17 exemplares. A era dos carros de tração integral aproximava-se e a Ford abandonou o projeto.

Ford Escort RS1700T
VÊ TAMBÉM: Citroën BX 4TC: o carro de ralis que a Citroën quis esquecer

1981, Ford Capri RS2.8 Turbo

Este Capri particularmente especial surgiu no outono de 1981: um Capri Turbo. Uma versão com 187 cv limitada a 200 unidades.

Ford Capri RS 2.8 Turbo

1982, Ford Escort RS1600i 

Idealizado em 1981, as suas versões de volante à esquerda com 115 cv foram lançadas pouco depois. Os vidros elétricos já estavam entre os recursos agrupados num pacote opcional.

Ford Escort RS1600

1984, Ford Escort RS Turbo

O Escort RS Turbo 1.6 turbocharged chegou no final de 1984. Foi um dos primeiros carros de tração dianteira a recorrer a esta tecnologia.

Ford Escort RS Turbo

1984, Ford RS200

Com este modelo, as coisas ficaram mesmo sérias! Apenas foram produzidas 200 unidades, para propósitos de homologação no Grupo B. As versões mais radicais do RS200 com motor 1.8 debitavam 450 cv.

Ford RS200
RELACIONADO: Ford RS200 de grupo B compete novamente em Portugal… 32 anos depois

1986, Ford Sierra RS Cosworth

O Sierra RS Cosworth tinha um motor 2.0 l turbo de quatro cilindros com mais de 200 cavalos de potência. Uma das suas novidades mais notórias foi o trabalho da Ford ao nível da aerodinâmica.

Ford Sierra RS Cosworth

1986, Ford Escort RS Turbo

O sucessor do RS Turbo de 1984 incorporou algumas mudanças de vulto, nomeadamente a nível estético. Também recebeu alguns ajustes no chassis que o tornaram mais estável.

Ford Escort RS Turbo

1987, Ford Sierra RS500 Cosworth

Um sucessor soberbo da versão Sierra RS Cosworth de 1986. Motor 2.0 l de quatro cilindros com 220 cavalos de potência.

Ford Sierra RS500 Cosworth
RELACIONADO: O primeiro Ford Sierra Cosworth RS500 de sempre vai a leilão

1988, Ford Sierra RS Cosworth

E, como não há duas sem três, também não há duas gerações de Ford Sierra RS Cosworth sem uma terceira.

Ford Sierra RS Cosworth

1990, Ford Sierra RS Cosworth 4×4

Uma versão com tração integral da berlina Sierra RS Cosworth de 1988. A animá-lo o mesmo 2.0 l turbo de 220 cv. Nele residiria a base para o futuro Escort Cosworth.

Ford Sierra RS Cosworth 4x4

 

1990, Ford Fiesta RS Turbo

O Fiesta quis entrar para a crew RS. Debitava 130 cv, desenvolvidos por um motor 1.6 turbo… How funny!

Ford Fiesta RS Turbo

1991, Ford Escort RS2000

O Ford Escort RS2000, o primeiro de uma geração vencedora, aqui com 150 cv extraídos de um bloco de 2,0 l.

Ford Escort RS2000

1992, Ford Escort RS Cosworth

Equipado com tecnologia de ponta e tração às quatro rodas, este Escort RS Cosworth combinava 227 cavalos de potência com um motor 2.0 de quatro cilindros. Será para sempre recordado pela asa traseira.

Ford Escort RS Cosworth
RELACIONADO: Lembras-te deste? Ford Escort RS Cosworth. Dos ralis para a estrada

1992, Ford Fiesta RS1800

Este Ford Fiesta substituiu a motorização do seu antecessor por um 1.8 l atmosférico. Na prática, o resultado era praticamente o mesmo…

Ford Fiesta RS1800

1993, Ford Escort RS2000

Face ao modelo de 1991, distinguia-se pelos novos discos de travões. O ano de 1996 significou o fim do Escort Cosworth e, de luto, a Ford não produziu nenhum outro RS durante os cinco anos seguintes.

Ford Escort RS2000
VEJAM TAMBÉM: Soma e segue. Ford Mustang voltou a ser o desportivo mais vendido do mundo

2002, Ford Focus RS

Visto pela primeira vez no Salão de Genebra em 1998, a primeira geração do Focus RS surgiu em 2001, no mesmo evento. Tração dianteira, motor 2.0 l turbo e 215 cv e um diferencial autoblocante dianteiro caracterizavam-no. Foi produzido durante dois anos, e teríamos de esperar até 2009 para a sigla RS surgir novamente.

Ford Focus RS

2009, Ford Focus RS

O retorno do Focus RS em 2009 foi glorioso: 300 cavalos de potência gerados por um motor 2.5 de cinco cilindros de origem Volvo. Vinha equipado com suspensões frontais RevoKnuckle e um diferencial dianteiro autoblocante, que lhe garantiam uma motricidade a toda a prova.

Ford Focus RS

2010, Ford Focus RS500

Em 2010, a Ford criou um mega badass, o RS500, uma edição limitada a 500 exemplares. Este cisne negro contava com 345 cavalos de potência e ainda só com tração dianteira.

Ford Focus RS500

2017, Ford Focus RS

E finalmente… o renascimento do ícone, que contou com uma série-documentário de sete episódios. A terceira geração do Focus RS conta com 350 cavalos de potência, motor de 2.3 l EcoBoost e de quatro cilindros (também instalada no atual Mustang da marca americana) e, por fim, tração total.

Ford Focus RS
VEJAM TAMBÉM: Vais deixar tantas saudades Ford Focus RS… parece que foi ontem

Uma história que contará, certamente, com mais capítulos.

Fonte: Car and Driver / Wikipédia

Mais artigos em Clássicos