Mercedes SL 190: 60 anos de cabelos ao vento

Um dos ícones da indústria automóvel, o Mercedes SL 190, sopra 60 velas. Foram seis décadas de cabelos ao vento, tempo que parece não lhe passar.

O Mercedes SL 190, produzido entre 1955 e 1963, é um roadster que não deixou (nem deixa) ninguém indiferente. O concept foi apresentado em Fevereiro de 1954 no Salão de Nova Iorque e a versão de produção desvendada na 25ª edição do Salão de Genebra, em 1955. A produção arrancaria em Maio desse ano, parando ao fim de produzidos 25.881 exemplares.

VEJAM TAMBÉM: Neste Mercedes a delicadeza não encontra lugar

O Mercedes SL 190 (W121) era uma versão mais pequena e menos potente do para sempre icónico Mercedes 300 SL (W198). Desenhado por Walter Häcker, o Mercedes 190 SL foi um dos responsáveis pela mudança de paradigma no segmento dos roadster, oferecendo uma solução confortável e segura, no fundo, um veículo para o dia-a-dia.

765633_1396501_3438_2653_83F59

Para além de um estilo inconfundível, consumos moderados (8,6 l/100 km), segurança e conforto eram as suas principais bandeiras. Para além da versão regular, surgiu também uma versão lightweight vocacionada para incursões em pista. Esta variante desportiva do Mercedes 190 SL atingiu o seu expoente máximo de notoriedade em 1956 com Douglas Steane ao volante, no Grande Prémio de Macau.

O preço de tabela para o mercado americano (um dos mais importantes para o modelo, onde foi vendida quase 40% da produção) era de 3.998 dólares para a versão com soft-top e 4.295 dólares para a versão com hard-top. Debaixo do capot tinha um motor de 1.9 litros e 4 cilindros (SOHC), com 105 cv às 5700 rpm, 142 Nm, acoplado a uma caixa de 4 velocidades e capaz de uma velocidade máxima de 171 km/h. O tradicional sprint dos 0-100 km/h cumpria-se em 14.7 segundos.

A NÃO PERDER: A Mercedes Classic abriu os seus arquivos ao público

765649_1396542_3599_2474_2005DIG817

No mercado de clássicos já se encontram exemplares em estado de concurso do Mercedes SL 190 (W121) com preços a chegar aos 230 mil euros.

Não deixe de nos seguir no Facebook

Pub