Notícias Dos videojogos para a realidade. McLaren Solus GT é um «monstro» V10 só para pista

Apresentação

Dos videojogos para a realidade. McLaren Solus GT é um «monstro» V10 só para pista

A McLaren transformou o Ultimate Vision do Gran Turismo Sport no Solus GT, um monolugar para circuito que custa mais de 3,5 milhões de euros.

McLaren Solus GT vista frente 3/4

Ainda se lembram do McLaren Ultimate Vision que podíamos conduzir no Gran Turismo Sport? Pois bem, a marca de Woking acaba de o tornar realidade, sob a forma de um monolugar só para circuitos que se chama McLaren Solus GT.

Apresentado no Monterey Car Week, na Califórnia (EUA), o Solus GT é inspirado no passado de competição da empresa britânica, ainda que tenha linhas muito futuristas, como de resto se pode ver nas imagens que ilustram este artigo.

Mas se é a imagem exterior que começa por dar nas vistas, são os «segredos» que esconde por baixo da carroçaria que o tornam tão especial. É que a «animar» este monolugar para circuitos está um motor V10 naturalmente aspirado fornecido pelos britânicos da Judd.

A NÃO PERDER: É assim que se limpa o mítico V12 do McLaren F1
McLaren Solus GT frente

“Salvem o motor V10!”

Esta unidade, com 5,2 l, produz 840 cv de potência e 650 Nm de binário máximo, com a McLaren a garantir que este bloco de 10 cilindros é capaz de «gritar» até às 10 000 rpm.

Graças a estes números (e a uma caixa sequencial de sete velocidades) o McLaren Solus GT é capaz de acelerar dos 0 aos 100 km/h em 2,5s e de atingir os 322 km/h de velocidade máxima, registos que se explicam em grande parte pelo facto deste monolugar pesar menos de 1000 kg.

Curiosamente (ou não), e dado o seu “pedigree” de competição, o McLaren Solus GT é capaz de gerar mais força descendente do que o seu próprio peso: 1200 kg.

A imponente asa traseira, o impressionante difusor de ar traseiro e as coberturas das rodas dianteiras assume grande parte da «culpa».

 

Quem o comprou vai precisar de um treinador

“Este é o mais próximo que podes chegar de um carro de competição de topo”, explicou à Bloomberg o brasileiro Bruno Senna, que é o piloto de testes do desenvolvimento do Solus GT.

“É um planeta completamente diferente”, acrescentou, comparando este monolugar com os restantes McLaren da atualidade.

McLaren Solus GT interior
O assento e a posição do mesmo serão personalizados para que cada condutor tenha a melhor posição de condução possível.

Talvez por isso a McLaren não tenha receio em admitir que este modelo foi feito sem qualquer restrição para a estrada ou para a competição e que quem o comprou vai ter acesso a uma “experiência de piloto de competição”.

LEIAM TAMBÉM: «Pilotámos» o 720S GT3X. Mclaren mais rápido em pista só mesmo o monolugar de F1

Contudo, e como explicou Bruno Senna à Bloomberg, “eles (os compradores) vão precisar de um treinador”, ainda que o carro seja “amigável de conduzir”.

Quanto custa?

A McLaren já fez saber que vai produzir apenas 25 unidades do Solus GT e que já estão todas vendidas. Quanto ao preço, a marca britânica não o divulgou, ainda que os rumores mais recentes apontem para algo como os 3,5 milhões de dólares, qualquer coisa como 3,52 milhões de euros.

Sabe esta reposta?
Em que ano foi lançado no mercado o Opel Tigra?
Oops, não acertou!

Pode encontrar a resposta aqui:

Glórias do Passado. Opel Tigra, o “coupé do povo”