Este é o Mercedes-Benz 6.0 AMG Hammer mais caro de sempre

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Vendas

Este é o Mercedes-Benz 6.0 AMG Hammer mais caro de sempre

Este Mercedes-Benz 6.0 AMG Hammer acaba de mudar de mãos por mais de 750 000 euros, tornando-se o Hammer mais caro de sempre.

Chama-se Mercedes-Benz 6.0 AMG Hammer, mas podia muito bem ser conhecido por “rei da autobahn“. E apesar de ser uma «estrela» da década de 80, continua a ser uma das berlinas mais impressionantes de sempre.

Foi uma das últimas criações independentes da AMG, antes da empresa com sede em Affalterbach ter passado a estar sob a alçada da marca da estrela, e também uma das mais especiais.

E se a isso juntarmos o facto de terem sido construídos, estima-se, apenas 30 exemplares, percebemos  de imediato o porquê do Mercedes-Benz 6.0 AMG Hammer centrar em si tantas atenções.

A NÃO PERDER: Vejam o Mercedes F200 (1996) sem volante nem pedais a ser conduzido
Mercedes-Benz 6.0 AMG Hammer Coupé traseira © The MB Market

Mais de 750 000 euros…

Por isso mesmo, sempre que uma unidade surge à venda, não faltam colecionadores prontos a pagar o que for preciso para juntar um Hammer à sua coleção.

Este é um dos 13 exemplares do Hammer destinados ao mercado norte-americano e acaba de ser vendido no portal The MB Market por um valor recorde: 761 800 dólares, aproximadamente 751 474 euros.

É o Mercedes-Benz 6.0 AMG Hammer mais caro de sempre.

Mercedes-Benz 6.0 AMG Hammer Coupé dianteira © The MB Market

Mas vamos por partes.

Além de exclusivo, este exemplar destaca-se por somar apenas 19 417 milhas (31 249 km) no odómetro e por se apresentar num estado verdadeiramente imaculado, atributos que ajudam a explicar a cifra paga por ele.

Mercedes-Benz 6.0 AMG Hammer Coupé painel instrumentos © The MB Market

Um tuning de fio a pavio

E depois, como seria de esperar, conta com tudo o que tornava este modelo tão especial. É que na época, a AMG não se limitou a dar alguns «retoques» no modelo que serviu de base ao Hammer, o 300 CE, e mudou quase tudo, a começar no motor.

LEIAM TAMBÉM: Mercedes-Benz E 55 AMG sem limitador na autobahn. Que velocidade atingiu?

De série, o 300 CE era «animado» por um motor de seis cilindros em linha com 3,0 l, que os responsáveis da AMG acharam por bem substituir por um mais imponente V8 de 5,0 l (M 117), também de origem Mercedes-Benz.

Mercedes-Benz 6.0 AMG Hammer Coupé motor V8 © The MB Market

Mas tal como o nome sugere, a capacidade deste motor foi aumentada de 5,0 l para 6,0 l — a configuração mais rara, tendo havido Hammer com 5,0 l, 5,6 l e 6,0 l —, foi instalada uma nova árvore de cames e uma cabeça multiválvulas (quatro válvulas por cilindro).

O resultado de tudo isto? A potência cresceu para uns notáveis 385 cv e o binário «engordava» até aos 564 Nm.

A juntar a isso o Hammer ainda recebeu um kit de carroçaria completo, que inclui para-choques mais proeminentes, saias laterais maiores e guarda-lamas alargados, um sistema de escape novo com ponteiras AMG, jantes monobloco de 17” e uma nova configuração de suspensão.

A NÃO PERDER: Conduzimos o «monstro português» da TIL Motorsport, o AMG GT R PRO de 850 cv

Não faltam por isso argumentos a este Hammer, que quando foi criado tinha prestações capaz de intimidar os supercarros italianos da época — dava mais de 300 km/h e os 100 km/h eram despachados em cinco segundos, que o equiparavam a um contemporâneo Ferrari Testarossa.

E isso já diz tudo sobre esta “super berlina” da AMG, certo?

Sabe responder a esta?
Qual a potência total do Mercedes-Benz EQB 350?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Mercedes-Benz EQB 350 testado. O único SUV elétrico do segmento com 7 lugares

Mais artigos em Notícias