Mercado automóvel nacional. Elétricos a crescer, Diesel em queda

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Mercado

Mercado automóvel nacional. Elétricos a crescer, Diesel em queda

Os números revelados pela ACAP (Associação do Comércio Automóvel de Portugal), mostram alguns sinais de retoma. Em julho as vendas cresceram 18,8% face ao mesmo mês de 2021.

Com 16 897 automóveis novos registados em julho, o mercado automóvel nacional revelou alguns sinais de recuperação.

Os números foram revelados pela ACAP e dão conta que face a julho do ano passado houve um crescimento de 18,8% do mercado automóvel nacional.

Contudo, o panorama geral é menos animador. Entre janeiro e julho de 2022 venderam-se 106 879 novos veículos, um valor que representa uma diminuição de 5,9% face ao período homólogo de 2021 e de 38% face a 2019.

A NÃO PERDER: Portugal. Quais as marcas que mais venderam no primeiro semestre de 2022?
Peugeot 308 SW
Em julho a Peugeot liderou as vendas entre os ligeiros de passageiros e de mercadorias.

Elétricos em alta, gasóleo em queda

Se nos focarmos nas vendas dos ligeiros de passageiros, os números da ACAP dão conta de um total de 14 495 unidades vendidas em julho (+17,6%).

Já nos primeiros sete meses do ano foram comercializados 89 944 veículos ligeiros de passageiros, um valor que representa um decréscimo de 4,1% face o período homólogo de 2021 e de 38,8% em relação 2019.

No que respeita aos diferentes tipos de motorização, entre janeiro e julho, 43,4% dos ligeiros de passageiros registados tinham motor a gasolina, 38,2% recorriam a «energias alternativas» (híbridos, híbridos plug-in, elétricos e outros) e apenas 18,4% tinha motor a gasóleo.

Por falar nas «energias alternativas», nos primeiros sete meses de 2022 os automóveis elétricos reclamaram uma quota de 9,9% no mercado automóvel nacional.

No total foram vendidos 8892 automóveis elétricos entre janeiro e julho, o que representa um crescimento de 60,6% face ao período homólogo de 2021.

Tesla Model Y 3
A Tesla lidera a tabela de vendas entre os modelos 100% elétricos.

Só em julho os automóveis elétricos viram as suas vendas crescer 48,9%, com 1255 unidades registadas.

Em sentido inverso, os híbridos plug-in viram as suas vendas decrescer. Em julho foram registadas 1212 unidades (-13,1% face a julho de 2021). Entre janeiro e julho o acumulado é de 8792 unidades, menos 5% do que no período homólogo de 2021.

VEJAM TAMBÉM: Preço dos combustíveis em Portugal continua acima da média da UE

Vendas de ligeiros de mercadorias e pesados a crescer

Tal como aconteceu com os ligeiros de passageiros, também os ligeiros de mercadorias viram as suas vendas crescer em julho face ao mês homólogo de 2021.

As 1874 unidades matriculadas em julho representam um crescimento de 15,5% face ao mês homólogo de 2021. No somatório dos primeiros sete meses do ano, o mercado de ligeiros de mercadorias atingiu as 13 604 unidades, um decréscimo de 19,7% face ao mesmo período de 2021.

Se compararmos estes números com os registados em 2019 o cenário é menos favorável. Na comparação entre julho de 2022 e de 2019, a quebra foi de 40,3%. Em termos acumulados a queda é de 38,6%.

Contudo, é no mercado dos veículos pesados (de mercadorias e passageiros) que se tem registado a maior recuperação no mercado automóvel nacional.

Só em julho registou-se um aumento de 92,7% em relação ao mês homólogo do ano passado, tendo sido comercializados 528 veículos desta categoria. Face a julho 2019 o aumento foi ainda mais expressivo, chegando aos 143,3%.

Entre janeiro a julho de 2022 foram matriculados 3331 veículos pesados, um aumento 17,2% relativamente ao mesmo período de 2021 e de 1,1% face ao período homólogo de 2019.

Fonte: ACAP.

Sabe responder a esta?
Quantas Renault 4L foram vendias?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

História da Renault 4L. 60 anos de aventuras. Qual foi a sua?

Mais artigos em Notícias