Mercedes-AMG One finalmente revelado. Todos os números do AMG mais rápido de sempre

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Apresentação

Mercedes-AMG One finalmente revelado. Todos os números do AMG mais rápido de sempre

Custou, mas o Mercedes-AMG One é, finalmente, uma realidade. Fiquem a par de todos os detalhes do hipercarro com um motor de Fórmula 1.

Já passaram cinco anos desde que vimos o primeiro protótipo, mas, finalmente, Mercedes-AMG One deixa-se ver na sua versão final de produção.

Visualmente o hipercarro de Affalterbach manteve-se fiel às linhas antecipadas pelo protótipo Project ONE. Continua a parecer um autêntico «protótipo de estrada».

Neste não faltam a tomada de ar no tejadilho, a aerodinâmica ativa, portas que abrem diagonalmente para cima e para a frente (semelhantes às portas de abertura diédrica de alguns McLaren), um spoiler traseiro ativo e ainda um enorme difusor.

A NÃO PERDER: Digam olá à Mythos e adeus aos «carros acessíveis». Mercedes-Benz revela nova estratégia
Mercedes-AMG One

Já no interior a função impôs-se à forma e por lá encontramos somente o necessário. Além dos bancos desportivos temos dois ecrãs de 10” (um para o sistema de infoentretenimento e outro para o painel de instrumentos), saídas de ventilação, duas entradas USB e pouco mais.

Os números do motor da Fórmula 1

Se à vista o Mercedes-AMG One não deixa ninguém indiferente, a verdade é que é a sua mecânica híbrida plug-in que capta todas as atenções.

Designada “E Performance”, esta mecânica híbrida «casa» um motor V6 com 1.6 l de capacidade derivado do usado pelos monolugares de Fórmula 1 da marca da estrela — usado pelo F1 W07 Hybrid de 2016 — com quatro (!) motores elétricos.

Começando pelo motor de combustão, montado em posição central traseira, este debita 574 cv às 9000 rpm, mas tem o seu limitador surge apenas a umas estratosféricas 11 000 rpm.

Quanto aos motores elétricos, um deles está montado na cambota e debita 120 kW (163 cv). Outro surge integrado no turbocompressor e oferece 90 kW (122 cv). Por fim, os restantes dois estão montados no eixo dianteiro e contribuem, cada um, com 120 kW (163 cv), para um total de 240 kW (326 cv).

Os quatro motores elétricos somam 450 kW (612 cv), mas em combinação com o 1.6 V6 turbo, o resultado final desta «amálgama» de motores é uma potência máxima combinada de 782 kW, o mesmo que 1063 cv.

Quanto à transmissão, o Mercedes-AMG One vê o binário do motor de combustão ser enviado às rodas traseiras por intermédio de uma caixa automática de sete relações completamente nova que integra um diferencial autoblocante.

Já o eixo dianteiro é movido exclusivamente pelos motores elétricos, o que garante tração às quatro rodas ao hiperdesportivo de Affalterbach. Designado AMG Performance 4Matic+, este sistema de tração integral conta ainda com vetorização de binário no eixo dianteiro. Tudo para incrementar a tração.

É o AMG mais rápido de sempre, mas também anda sem emissões

Tendo em conta os números impressionantes apresentados pelo Mercedes-AMG One, é sem grande surpresa que o vemos arrecadar o título de “Mercedes-AMG mais rápido de sempre”.

Os 0 aos 100 km/h cumprem-se em apenas 2,9s, os 200 km/h chegam em 7s e os 300 km/h são atingidos em apenas 15,6s.

Já a velocidade máxima fixa-se nos 352 km/h (limitados eletronicamente), um valor superior aos 344 km/h alcançados pelo Mercedes-Benz CLK GTR, fazendo do One o modelo de produção mais rápido de sempre da marca.

Mercedes-AMG One
O cumprimento das normas de emissões foi um dos maiores desafios durante o desenvolvimento do One. Para garantir que este as cumpre a Mercedes-AMG quatro catalisadores metálicos pré-aquecidos, dois catalisadores de cerâmica, dois filtros de partículas e um silenciador traseiro de titânio.

Contudo, não se pense que o Mercedes-AMG One está apenas focado nas performances. Para começar, a marca alemã anuncia um impressionante consumo em ciclo combinado de apenas 8,7 l/100 km.

Um valor só possível pelo facto de ser um híbrido plug-in e por isso poder percorrer até 18,1 km em modo 100% elétrico, graças à bateria de 8,4 kWh que o equipa. Um valor digno de registo, mas um pouco abaixo dos 25 km conseguidos pelo Ferrari SF90 Stradale.

Pronto para as pistas

Apesar de estar homologado para circular na via pública, o Mercedes-AMG One não esconde que foi pensado como uma máquina para os circuitos.

Assente numa monocoque em fibra de carbono, o hipercarro alemão anuncia 1695 kg (DIN). Para parar esta massa o One recorre a travões em carbono-cerâmica de seis pistões e 398 mm de diâmetro à frente e de 380 mm e quatro pistões atrás.

Para enfrentar os circuitos, o Mercedes-AMG One conta com pneus Michelin Pilot Sport Cup 2R M01, desenvolvidos em exclusivo para o hiperdesportivo, com as medidas de 285/35 ZR 19 à frente e 335/30 ZR 20 atrás.

Mercedes-AMG One

A suspensão coilover pode ser ajustada tem três modos diferentes — Comfort, Sport e Sport+ — que ajustam a altura ao solo. No modo Sport+ a dianteira desce 37 mm e a traseira 30 mm, tudo para melhorar a aerodinâmica.

Por fim, há ainda a destacar a presença de seis modos de condução:

  • Race Safe: dá prioridade ao uso dos motores elétricos;
  • Race: funcionamento híbrido com o motor de combustão a manter a autonomia elétrica;
  • EV: modo 100% elétrico;
  • Race Plus: funcionamento híbrido, recorre à aerodinâmica ativa e reduz a altura ao solo;
  • Strat 2: oferece a potência máxima, reduz ao máximo a altura ao solo, recorre à aerodinâmica ativa e endurece a suspensão;
  • Individual: o condutor define os seus próprios parâmetros.

Quando chega?

Limitado a 275 unidades, o Mercedes-AMG One já esgotou, isto apesar do seu preço (base) ascender aos 2,27 milhões de euros. Há pelo menos um exemplar que vem para Portugal — recordem essa história:

TÊM DE VER: O Mercedes-AMG Project One português de três milhões de euros
Mercedes-AMG One

Segundo a Mercedes-AMG as primeiras unidades deverão começar a ser entregues ainda este ano e a primeira aparição pública do seu hipercarro está marcada para a edição de 2022 do Goodwood Festival of Speed que se realiza ente 23 e 26 de junho.

Sabe responder a esta?
Em que ano foi revelado o Mercedes-Benz 190 (W201)?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Mercedes-Benz 190 (W201), antecessor do Classe C, celebra 35 anos

Mais artigos em Notícias