Enyaq Coupé RS iV. Já conduzimos o Skoda mais potente de sempre

Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Vídeo

Enyaq Coupé RS iV. Já conduzimos o Skoda mais potente de sempre

O Skoda Enyaq Coupé RS iv é o primeiro «SUV-Coupé» 100% elétrico da marca checa e o Skoda mais potente de sempre.

Em Toscânia, Itália

A chegada do Skoda Enyaq Coupé RS iV é significativa para a marca checa pelas várias estreias que representa. Afinal trata-se do primeiro 100% elétrico da Skoda a «vestir» as roupagens dum «SUV-Coupé» e o primeiro a receber o tratamento RS, a sigla mais desportiva da marca.

Pelo caminho, o Enyaq Coupé RS iV também acabou por se tornar no mais potente Skoda de estrada de sempre, anunciando 220 kW de potência, o mesmo que 299 cv (e 460 Nm de binário). Valor obtido de dois motores elétricos, um por eixo, que também lhe garante tração integral.

O Diogo Teixeira deslocou-se até à região italiana da Toscânia, e dá-vos a conhecer a nova proposta checa por dentro e por fora, assim como as primeiras impressões de condução:

VEJAM TAMBÉM: Skoda, Volkswagen e CUPRA antecipam elétricos compactos

Sendo o mais potente, é também o mais rápido entre os Enyaq Coupé IV, capaz de acelerar até aos 100 km/h em 6,5s e atingir os 180 km/h (limitados) de velocidade máxima, mais 20 km/h que os restantes Enyaq.

Para fazer face aos (praticamente) 300 cv, a Skoda equipou o RS com suspensão adaptativa que permite controlar o nível de firmeza através da seleção de vários modos de condução: Eco, Comfort, Normal, Sport e por fim, Traction.

Este último modo Traction é apenas indicado para quando levamos o Enyaq para fora do asfalto. O que no caso do RS talvez não seja o mais indicado, tendo em conta que traz as maiores jantes possíveis de equipar o Enyaq Coupé iV: 21″.

jantes de 21"
O novo Skoda Enyaq Coupe iV pode ser equipado com jantes entre as 19″ e as 21″. No caso do RS, só as maiores «servem». São de 21″. © Diogo Teixeira / Razão Automóvel

De resto, o RS destaca-se ainda pela decoração específica, com vários elementos em preto, a faixa refletora traseira e, no caso da unidade conduzida, pela cor “Verde Mamba” exclusiva. No interior são os bancos desportivos com o logótipo “RS” que chamam pela nossa atenção, assim como o volante desportivo.

Qual a autonomia?

Sendo o mais potente dos Enyaq Coupé iV, poderia adivinhar-se uma autonomia medíocre, mas não. Os 82 kWh (77 kWh úteis) de capacidade da bateria permitem 474 km (ciclo combinado WLTP) — é claro que serão menos se decidirem explorar a veia mais desportiva do Enyaq Coupé RS iV.

Um valor bastante bom, mas o RS não é o Enyaq que vai mais longe. O «maratonista» da gama é o Enyaq Coupé iV 80 de duas rodas motrizes (bateria de 82 kWh), que declara 540 km.

A bateria do Enyaq Coupé RS iV pode ser carregada com potências até 135 kW em corrente contínua, ou 11 kW em corrente alternada. No primeiro caso são precisos 29 minutos para que a bateria passe dos 10% aos 80%, no segundo será preciso muito mais tempo, cerca de oito horas.

Aerodinâmica em destaque

O Skoda Enyaq Coupé iV junta-se ao Enyaq iV já em comercialização — um modelo que o Guilherme Costa disse ser, provavelmente, o melhor Skoda de sempre.

O destaque está, claro, no seu novo perfil, onde o tejadilho «cai» de forma mais acentuada em direção à traseira, com esta a terminar numa espécie de spoiler integrado.

Skoda Enyaq Coupé RS iV
A cor “Verde Mamba” é exclusiva do RS. © Diogo Teixeira / Razão Automóvel

Não é só para o estilo. A nova silhueta traz benefícios aerodinâmicos, anunciando um Cx tão baixo como 0,234 (0,26 no Enyaq iV), o que se traduz numa autonomia acrescida em várias dezenas de quilómetros em relação ao Enyaq iV.

Curiosamente, apesar da imagem mais dinâmica, o Enyaq Coupé iV é 6 mm mais alto (e 4 mm mais comprido) que o Enyaq iV que já conhecíamos.

E como o Diogo constatou, a nova silhueta não significa falta de espaço em altura atrás, com a habitabilidade a ser (também) um dos pontos fortes do Coupé. É a bagageira que parece ter sofrido mais com a nova forma, tendo perdido 15 l de capacidade. Mesmo assim declara generosos 570 l.

Quando chega?

O novo Skoda Enyaq Coupé RS iV e a restante gama tem chegada prevista para o próximo mês de junho, mas por enquanto não foram anunciados quaisquer preços.

Sabe responder a esta?
Quantas unidades foram produzidas do Skoda 1100 OHC Coupé?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

1100 OHC Coupé. O projeto de reconstrução mais ambicioso da Škoda

Mais artigos em Testes, Primeiro Contacto