Nissan Ariya quer ser o primeiro elétrico a ligar o Polo Norte ao Polo Sul

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Expedição

Nissan Ariya quer ser o primeiro elétrico a ligar o Polo Norte ao Polo Sul

No total o Nissan Ariya vai percorrer mais de 27 mil quilómetros nesta expedição. Para o fazer vai ser alvo de uma ligeira preparação.

Para levar o Nissan Ariya do Polo Norte ao Polo Sul a Nissan associou-se ao aventureiro britânico Chris Ramsey.

A expedição arranca em março de 2023 e levará Ramsey e a sua equipa a bordo de um Nissan Ariya e-4ORCE do Polo Norte ao Polo Sul numa viagem de mais de 27 000 km.

Nesta expedição o SUV elétrico da Nissan vai ter de enfrentar temperaturas que vão dos menos -30 ⁰C a mais de 30 ºC numa rota que inclui passagens pelo Ártico, América do Norte, América Central, América do Sul e Antártida, e que vai tornar o britânico na primeira pessoa a conduzir um automóvel de qualquer tipo de um polo ao outro.

A NÃO PERDER: NISMO elétricos? Vai acontecer segundo o presidente da Nissan na Europa
Nissan Ariya
Chris Ramsey ao lado do Nissan Ariya.

«Vestido a rigor»

Como seria de esperar, o Nissan Ariya que Ramsey vai usar nesta expedição não é igual aos restantes.

Assim, além de um visual exterior personalizado, o SUV elétrico da Nissan vai contar com rodas, pneus e suspensão melhorados. Como carro de apoio terá um outro Ariya e-4ORCE totalmente de série, mas este só o vai acompanhar durante o percurso nas Américas, não se aventurando no Ártico e na Antártida.

Acerca desta aventura o vice-presidente executivo da Nissan, Asako Hoshino, afirmou: “Estamos orgulhosos de anunciar a nossa parceria com Chris Ramsey (…) com a tecnologia de controlo de tração às quatro rodas e-4ORCE (…) sabemos que será o parceiro perfeito para o Chris e a sua equipa nesta desafiante jornada”.

Já Chris Ramsey explicou: “A nossa missão é mostrar que os automóveis elétricos podem enfrentar os ambientes mais severos, desde o frio cortante dos polos até às selvas quentes e húmidas da América do Sul”.

Recorde-se que esta não é a primeira vez que o britânico se lança numa aventura aos comandos de um carro 100% elétrico. Em 2017 Chris e a sua mulher tornaram-se na primeira equipa a completar o Rali da Mongólia num automóvel 100% elétrico, percorrendo um total de 16 mil quilómetros ao longo de 56 dias no seu próprio Nissan Leaf.

Sabe responder a esta?
Qual era a potência do Nissan Sunny GTi-R?

Mais artigos em Notícias