Ford Transit também já tem versão 100% elétrica

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Apresentação

Ford Transit também já tem versão 100% elétrica

A Ford E-Transit vai estar disponível em 25 variantes e lança as bases da eletrificação dos comerciais da marca norte-americana.

A Ford E-Transit é o primeiro modelo de uma ofensiva elétrica da marca norte-americana na qual nem os veículos comerciais «escapam» e por isso as expectativas em volta da nova proposta são elevadas.

Depois de ter sido submetido a rigorosos testes durante o seu desenvolvimento, o furgão elétrico da Ford apresenta-se agora como a base de lançamento da Ford Pro, a nova unidade de negócio da Ford dedicada a clientes empresariais.

Pode ser elétrica, mas a E-Transit é como qualquer outra Transit, estando disponível em 25 variantes para se adaptar a todas as necessidades, e dois níveis de equipamento: Base e Trend.

A NÃO PERDER: É o adeus ao Ford Fiesta de três portas. Produção termina no verão
Ford E-Transit
Não faltam versões à E-Transit.

Os números da E-Transit

Com variantes de chassis simples e chassis-cabine, furgão simples e duplo, com diferentes alturas do tejadilho e com peso bruto das 3,5 t às 4,25 t, a E-Transit vê a carga útil máxima fixar-se nos 1758 kg.

Equipado com uma bateria de 68 kWh, o novo furgão da Ford oferece até 317 km de autonomia (ciclo WLTP). Quanto ao motor elétrico, este pode debitar 184 cv (135 kW) ou 269 cv (198 kW), mas o binário é sempre de 430 Nm.

Pronta para trabalhar

A E-Transit está «recheada» de soluções pensadas para os clientes profissionais e uma delas é o inédito sistema “ProPower Onboard”. Capaz de gerar até 2,3 kW, este sistema permite alimentar uma série de equipamentos elétricos como, por exemplo, ferramentas.

Outra estreia na E-Transit é o sistema de infoentretenimento SYNC 4, que até agora estava ausente dos veículos comerciais da Ford na Europa. Com um ecrã de 12”, este sistema oferece o dobro da potência de computação do seu antecessor, o SYNC 3.

Ford E-Transit

Equipamentos como o arranque sem chave, os bancos e espelhos aquecidos ou o modem FordPass Connect, que permite uma ligação permanente ao ecossistema Ford Pro, e atualizações de software remotas Ford Power-Up são oferecidos de série em todas as E-Transit.

Já a versão Trend adiciona a estes equipamentos sistemas como o Connected Navigation System (permite planear rotas mais eficientes e fornece dados relativos ao trânsito, carregamento, e estacionamento) ou o Intelligent Range, que apresenta valores mais precisos no domínio da autonomia.

Ford E-Transit
O sistema “ProPower Onboard” em «ação».

Por fim, a nova E-Transit conta ainda com uma panóplia de equipamentos de ajuda à condução como a assistência pré-colisão com deteção de peões, cruise control adaptativo inteligente com reconhecimento de sinais de trânsito, entre outros.

Custo total de propriedade, o alvo da E-Transit

Ainda sem preço para o mercado nacional nem uma data concreta para o seu lançamento, a Ford E-Transit promete não só uma redução considerável dos custos totais de propriedade (TCO).

Segundo as estimativas da Ford Pro, os custos de manutenção e reparação serão 40% inferiores do que nas versões correspondentes com motor Diesel.

Ford-E-Transit

O intervalo de revisões é de um ano sem limite de quilómetros e a garantia para os componentes elétricos de alta tensão é de oito anos ou 160 mil quilómetros.

Depois da E-Transit a Ford já se prepara para lançar mais quatro furgões elétricos: os Transit Custom e Tourneo Custom em 2023, e os Transit Courier e Tourneo Courier em 2024.

Sabe responder a esta?
Em que ano foi lançada a primeira geração do Ford Puma?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Ainda te lembras dos pequenos coupé dos anos 90?

Mais artigos em Notícias