Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Indústria

Renault quer ser 100% elétrica em 2030, mas…

Apesar de anunciar que será apenas elétrica até 2030, a Renault diz haver um Plano B, caso as condições na altura não o permitam ser.

A Renault vai tornar-se uma marca exclusivamente elétrica na Europa até 2030. A confirmação foi feita por Luca de Meo, diretor executivo do Grupo Renault, num evento para a imprensa no centro técnico da Renault em Paris, França.

Citado pela Automotive News Europe, e mesmo tendo em conta que em julho tinha dito que apontava para uma gama 90% elétrica no final da década, agora o italiano não deixou margem para qualquer dúvida: “A Renault será 100% elétrica na Europa em 2030”.

Contudo, Luca de Meo admitiu que o Grupo Renault continuará a vender modelos com motor de combustão interna através da Dacia ou se a falta de infraestruturas ou os elevados preços da eletricidade não forem favoráveis a um alinhamento exclusivamente elétrico.

VEJAM TAMBÉM: Renault Austral não vai ter motores Diesel, mas estreia novo 1.2 a gasolina mild-hybrid
Renault Megane E-Tech
Luca de Meo (à direita), acompanhado por Gilles Vidal (à esquerda), diretor de design da Renault, durante a primeira apresentação pública do Mégane E-Tech Electric, no último Salão de Munique.

“Nós temos um Plano B”, admitiu o italiano, antes de dizer que a Dacia se vai eletrificar apenas “no último momento possível”, de forma a que seja possível respeitar o “custo-benefício” da marca.

Importa aqui relembrar que a União Europeia quer acabar com os motores de combustão em 2035 e nem mesmo propostas como os híbridos plug-in vão escapar. Há cerca de quatro meses, no Salão de Munique, Gilles Le Borgne, diretor de Pesquisa e Desenvolvimento no Grupo Renault, tinha pedido que este prazo fosse alargado para 2040.

Luca de Meo não só reforçou isso na altura como admitiu que o Grupo Renault tinha o apoio total do governo francês nesse sentido e esperava que outros construtores dissessem o mesmo. Agora, a Renault não só se rendeu ao prazo proposto pela UE como ainda o antecipou em cinco anos.

VEJAM TAMBÉM: Renault Mégane E-Tech Electric. Quanto vai custar o primeiro Mégane 100% elétrico?

“Temos obrigação de participar nessa transição” para uma Europa neutra em carbono, justificou De Meo, citado novamente pela Automotive News Europe.

O que vem aí?

Além do novo Mégane E-Tech Electric, que vai chegar ao mercado em março, a Renault já tem na calha pelo menos mais quatro propostas totalmente elétricas para lançar até 2025.

Falamos do pequeno Renault 5, de um pequeno crossover inspirado no Renault 4, de um pequeno veículo comercial e de um SUV para complementar a oferta do Mégane — os rumores apontam para que seja o sucessor (possível) do Scenic.

Fonte: Automotive News Europe

Mais artigos em Notícias