Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Tuning

479 cv às rodas! Este tem de ser o Toyota GR Yaris mais potente do mundo

Por incrível que pareça, por baixo do capô deste Toyota GR Yaris ainda habita o pequeno três cilindros de 1,6 l de capacidade, cujo bloco mantém-se "stock".

De série, o G16E-GTS, o bloco de três cilindros de 1,6 l do Toyota GR Yaris anuncia 261 cv às 6500 rpm e 360 Nm de binário, que está disponível entre as 3000 rpm e 4600 rpm. Um valor de respeito para um bloco tão compacto (e capaz de cumprir as rigorosas normas de emissões), mas como sabemos, há sempre uma margem para extrair mais cavalos.

Já são várias as preparações a extraírem, com facilidade, pelo menos 300 cv de potência do compacto bloco, mas quantos cavalos será possível extrair mais?

Bem… a Powertune Australia atingiu um valor completamente «de doidos»: 479 cv de potência… às rodas, o que significa que à cambota estará a debitar bem mais do que 500 cv de potência!

VEJAM TAMBÉM: Toyota GR Yaris mais “hardcore” a caminho? Sim!
Toyota GR Yaris © Powertune Australia

Bloco do motor ainda não foi mexido

O mais surpreendente? O bloco permanece igual ao do modelo de produção. Ou seja, são 479 cv de potência às rodas ainda com a cambota, bielas, pistões, junta da cabeça e árvore de cames do modelo de produção. A única alteração a este nível foram as molas das válvulas, que são agora mais fortes.

Para extrair tal número de cavalos, a Powertune Australia trocou o turbocompressor original e instalou um turbo kit Goleby’s Parts G25-550, montou um intercooler da Plazmaman, um novo escape de 3″ (7,62 cm), novos injetores de combustível e, claro, uma nova ECU (unidade de controlo do motor) da MoTeC.

Gráfico de potência
472,8 hp, quando convertidos para os nossos cavalos-vapor, resulta em 479,4 cv de potência máxima. © Powertune Australia

De referir ainda a importância do combustível usado, já que para atingir os 479 cv de potência declarados, o motor é agora alimentado por E85 (mistura de 85% etanol e 15% gasolina).

“10 second car”

Um dos objectivos desta transformação é conseguir, e citando as «imortais» palavras de Dominic Toretto (a personagem de Vin Diesel na saga Velocidade Furiosa) um “10 second car”, ou seja, uma máquina capaz de fazer 10 segundos no quarto de milha (402 m). Algo que já poderá ser possível com a potência alcançada.

Por fim, há que ressalvar que este é um projeto ainda em desenvolvimento, e mesmo a Powertune Australia não sabe onde estão os limites do G16E-GTS que equipa o GR Yaris.

Como a nossa equipa já comprovou, o motor do GR Yaris aguenta muito, sem se queixar:

E agora?

No vídeo da Motive Video que deixamos aqui, são discutidas várias possibilidades para o futuro, desde uma curva de potência alternativa para futuro trabalho em circuito (com menos potência absoluta, mas disponível mais cedo), ou então extrair ainda mais potência começando por trocar a árvore de cames.

Sabe responder a esta?
Qual destes modelos teve o contributo da Yamaha no desenvolvimento dos seus motores?

Mais artigos em Notícias