Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Antevisão

Fábrica abandonada da Bugatti em Itália vai transformar-se num museu

Foi lá que nasceu o Bugatti EB110, o último antes da era Volkswagen. Agora, esta fábrica vai ser transformada num museu multimarca e num centro cultural.

Atualmente a Bugatti está instalada em Molsheim, na Alsácia francesa, no Château Saint-Jean, um edifício tão imponente quanto o Chiron e todos os seus derivados. Mas nem sempre esteve aqui.

Em 1990, sob a alçada do empresário italiano Romano Artioli, que adquiriu a Bugatti três anos antes, foi inaugurada a fábrica em Campogalliano, na província de Modena, Itália.

O edifício era impressionante, quer do ponto de vista da arquitetura quer ao nível das portas que abria para a marca. Mas o primeiro e único automóvel a lá ser construído, o EB110, acabou por ser um “fiasco” — de vendas, não a nível técnico — e só viu vendidas 139 unidades.

A NÃO PERDER: Os primeiros oito Bugatti Chiron Super Sport 300+ estão prontos
fábrica bugatti itália

Nos anos seguintes, com a recessão económica, a Bugatti foi forçada a fechar portas, com dívidas a rondar os 175 milhões de euros. A fábrica acabaria por ser vendida em 1995, a uma empresa imobiliária que também viria a falir, deixando as instalações ao abandono. As imagens desse abandono podem-nas ver na seguinte ligação:

LEIAM TAMBÉM: Conhece a fábrica abandonada da Bugatti (c/ galeria de imagens)

Agora, 26 anos depois, a antiga fábrica da Bugatti Automobili S.p.A vai ser recuperada e transformada num museu multimarca e num centro cultural.

Marco Fabio Pulsoni, atual proprietário dos edifícios da Fábrica Azul, como é conhecida, aproveitou o 30.º aniversário do Bugatti EB110 para anunciar que o espaço vai ser recuperado e que a iniciativa até “já foi apresentada ao Ministério do Património Cultural”.

Fábrica Bugatti

A fábrica vai conservar o seu aspeto original no exterior, mas por dentro vai ser adaptada à sua nova função, com uma série de alterações que respeitem o seu passado. O projeto que acaba de arrancar consiste em criar um museu aqui, em Campogalliano.

Marco Fabio Pulsoni, proprietário do edifício da antiga fábrica da Bugatti

A transformação da fábrica conta ainda com o apoio do empresário norte-americano Adrien Labi, colecionador de automóveis, que em 2016 ganhou um prémio no prestigiado Concorso d’Eleganza Villa d’Este com o seu Lamborghini Miura.

Sabe responder a esta?
Qual a potência máxima do Bugatti Veyron Grand Sport Vitesse?

Mais artigos em Notícias