Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Salão de Munique 2021

Tavascan Extreme E Concept. A preparar a chegada para o CUPRA Tavascan em 2024

O Tavascan Extreme E Concept é a "arma" para a Extreme E da CUPRA e antevê, na medida do possível, o futuro Tavascan de produção.

O CUPRA Tavascan Extreme E Concept foi revelado no Salão de Munique e não é mais do que a reinterpretação do e-CUPRA ABT XE1, a aposta da marca espanhola para a Extreme E, a competição todo o terreno específica para elétricos, um pouco à imagem da Fórmula E.

O redesign e a escolha pelo nome Tavascan fazem com que este protótipo de competição se aproxime do futuro Tavascan de produção. Será o segundo elétrico da marca espanhola a chegar ao mercado a seguir ao Born, ainda que tenhamos de esperar até 2024 por ele.

Não faz muito tempo assim que fomos até Barcelona conhecer  e “andar à pendura” — e logo com com Jutta Kleinschmidt como piloto, “apenas” a primeira e única mulher a alguma vez vencer o Dakar — neste todo o terreno de competição na sua anterior iteração, um vídeo que podem ver ou rever:

ESPECIAL: Todas as novidades do Salão de Munique 2021 estão aqui

São a frente e a traseira do novo Tavascan Extreme E Concept que mais se demarcam em relação ao modelo que já conhecíamos, tendo ganho uma nova assinatura luminosa dianteira em LED, composta por grupos de três triângulos. Uma solução que vimos em primeiro no UrbanRebel, e que promete marcar os próximos CUPRA.

Ainda sobre a nova assinatura luminosa, a moldura onde os três triângulos LED encaixam foi produzida recorrendo à tecnologia de impressão 3D.

CUPRA Tavascan Extreme E

O recurso à fabricação aditiva, mais conhecida como impressão 3D, torna mais rápido efetuar quaisquer alterações que sejam necessárias — é mandar só imprimir… —, como em caso de acidente ou ajuste da posição da iluminação.

VEJAM TAMBÉM: RS Q e-tron. A nova arma elétrica (e a combustão) da Audi para o Dakar 2022

Além de ser elétrico, o tema da sustentabilidade é também expresso nos materiais com que é feito. A maior parte da carroçaria é feita com fibras à base de linho — numa solução idêntica à que a Porsche usou no Mission R, também revelado em Munique —, tomando o lugar da mais conhecida fibra de carbono, reduzindo, assim, o impacto ambiental.

O todo o terreno elétrico e de competição vem equipado com uma bateria de 54 kWh, colocada atrás do habitáculo, propositadamente para lhe dar uma distribuição das massas com maior ênfase sobre o eixo traseiro.

TÊM DE VER: Pedro Fondevilla, diretor geral da CUPRA Portugal. “Não somos uma marca de modelos partilhados”

A CUPRA anuncia 4,0s nos 0 aos 100 km/h para o Tavascan Extreme E Concept e, quando o conhecemos como e-CUPRA ABT XE1, anunciava 550 cv e 920 Nm.

Agora só falta vê-lo em ação na Extreme E Series.

Sabe responder a esta?
Qual destes carros já participou no Dakar?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

12 carros que ninguém esperava ver no Rali Dakar

Mais artigos em Notícias