Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Fotos-espia

Porsche 911 GT3 RS (992). Mais detalhes visíveis, mas a mega-asa rouba todas as atenções

Novas fotos-espia do Porsche 911 GT3 RS com menos camuflagem deixam ver mais detalhes. Impossível de camuflar é a mega-asa traseira.

Não há camuflagem capaz de disfarçar o futuro Porsche 911 GT3 RS (992). Não quando na sua traseira habita uma asa traseira de proporções épicas que bem que podia ter vindo um 911 de competição.

Quando há uns meses mostrámos as primeiras fotos-espia do futuro desportivo, naturalmente, a mega-asa destacava-se, com a restante carroçaria a estar eficazmente camuflada em áreas chave.

Mas agora, o 911 GT3 RS, apanhado nas imediações do circuito de Nürburgring, deixa ver mais detalhes por ter perdido alguma dessa camuflagem.

VEJAM TAMBÉM: Depois do Cayenne, estará a Porsche a preparar um Panamera Turbo GT?
fotos-espia Porsche 911 GT3 RS © Razão Automóvel
fotos-espia Porsche 911 GT3 RS © Razão Automóvel

É na dianteira que conseguimos ver em mais detalhe como serão as saídas de ar sobre o capô dianteiro assim como sobre os guarda-lamas dianteiros.

Também é impossível não reparar nos enormes discos de travão em carbono-cerâmica dianteiros, preenchendo praticamente todo o espaço por detrás das jantes de 20″ dianteiras.

fotos-espia Porsche 911 GT3 RS © Razão Automóvel

Na traseira, a mega-asa “pescoço de ganso” continua a concentrar todas as atenções. Os suportes da asa estão ainda cobertos com alguma camuflagem, mas também é possível ver que a entrada de ar à frente da roda traseira continua tapada.

Por baixo da asa, na “casa das máquinas”, vamos encontrar por lá o esperado seis cilindros boxer atmosférico, tal e qual o 911 GT3, que deverá produzir mais potência que os 510 cv deste. Os rumores estão a ser, de momento, generosos sobre a potência final do 911 GT3 RS, com valores entre os 540 cv e os 580 cv.

Tendo em consideração as exigentes normas de emissões a cumprir e o facto de se tratar de um motor atmosférico, o acréscimo de potência deverá ser, suspeitamos, mais modesto, como na geração 991, em que os GT3 e GT3 RS estavam separados por 20 cv.

Se não temos certezas sobre a potência final do flat-six, temos certeza de que a transmissão da sua força às rodas traseiras será feita exclusivamente pela PDK, a caixa de dupla embraiagem da Porsche.

Quando chega?

Ainda permanecem também dúvidas sobre a revelação do novo modelo. Será que o veremos já no início do próximo mês de setembro durante o Salão de Munique ou a Porsche esperará por 2022 para revelar o novo 911 GT3 RS?

Mais artigos em Notícias