Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Salões

Salão de Munique 2021. Opel dá “nega” ao principal certame alemão

Além da Opel, todas as marcas do grupo Stellantis vão "faltar à chamada" da primeira edição do Salão Automóvel de Munique.

O primeiro Salão Automóvel de Munique, que vai abrir portas ao público no próximo dia 7 de setembro, acaba de sofrer um importante revés, com a Opel a anunciar que não vai marcar presença no evento.

O anúncio foi feito por um porta-voz da Stellantis (onde a Opel agora está inserida), em declarações à Automotive News, que ainda revelou que não será apenas a marca de Rüsselsheim a faltar à chamada, mas sim todo o grupo.

“Todas as marcas do grupo Stellantis não vão marcar presença na edição deste ano do Internationale Automobil-Ausstellung (IAA), que terá lugar em Munique”, disse, de forma peremptória.

A NÃO PERDER: Novo Opel Astra. Primeiros teasers antecipam “look” inspirado no Mokka
Carlos_Tavares_stellantis
O português Carlos Tavares é o diretor executivo da Stellantis.

O mesmo é dizer que, além da Opel, também a Citroën, Peugeot, Fiat, Alfa Romeo e Jeep, entre outras fabricantes que estão sob a alçada da Stellantis, não vão estar em Munique, naquela que será a primeira edição do IAA nesta cidade.

Recorde-se que, depois de em 2019 o número de visitantes do Salão de Frankfurt ter diminuído substancialmente e de 22 marcas terem faltado ao evento, a Verband der Automobilindustrie (VDA), a entidade que o organiza , decidiu que era altura de mudar a localização do salão bienal, que “viajou” para Munique.

Além da mudança de localização, e numa altura em que os certames deste género parecem não ter a relevância de outros tempos, a organização do IAA anunciou que ia mudar o conceito do evento, deixando de ser apenas um salão automóvel para se assumir como uma “plataforma de mobilidade”.

Ora, numa primeira edição que se esperava que fosse de afirmação, são já várias as ausências confirmadas. E se a “nega” dos franceses não é uma surpresa absoluta — recorde-se que este salão bienal é intercalado com o Salão de Paris… — a “falta” da Opel, marca alemã é, no mínimo, surpreendente.

Teaser do novo Opel Astra
Teaser do novo Opel Astra

Além de este ser o maior salão automóvel que se realiza em solo germânico, a Opel prepara-se para apresentar o novo Astra, que pela primeira vez na sua história se irá eletrificar, com versões híbridas plug-in.

Baseada numa evolução da plataforma EMP2, a mesma do novo Peugeot 308, não é preciso evidenciar em como a nova geração do Astra é importante para a marca de Rüsselsheim, que desde que foi absorvida pela PSA (e depois pela Stellantis) tem sofrido importantes mudanças na sua estratégia. E este Astra é peça chave.

LEIAM TAMBÉM: Alfa Romeo, DS e Lancia. Marcas premium da Stellantis têm 10 anos para mostrarem o que valem

E esperava-se que o Salão de Munique fosse o palco escolhido para dá-lo a conhecer ao grande público. Ao invés, a Opel decidiu revelar a nova geração do seu histórico modelo num evento à parte, algumas semanas antes da abertura do salão.

Quem vai e quem fica “de fora”?

No “lote” de ausentes encontramos ainda marcas como a Toyota, a Kia ou a Jaguar Land Rover. Por outro lado, fabricantes como a Audi, Porsche, Volkswagen, Mercedes-Benz, BMW, Ford, Dacia e Polestar já deram o “sim”.

Sabe responder a esta?
Em que salão foi revelado o Opel Calibra?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Lembras-te deste? Opel Calibra, esculpido pelo vento

Mais artigos em Notícias