Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Já disponível

Enyaq iV. Já conduzimos o primeiro SUV elétrico da Skoda

O Enyaq iV, o primeiro SUV elétrico da Skoda, já chegou a Portugal e nós já lhe deitámos as mãos. Está à altura das expectativas?

Em Monsanto, Lisboa

O Skoda Enyaq iV é o primeiro elétrico da marca checa construído sobre a plataforma MEB do grupo Volkswagen — a mesma que encontramos nos Volkswagen ID.4 e Audi Q4 e-tron, por exemplo — e nós já o conduzimos.

De acordo com a Skoda, o Enyaq iV representa o “maior passo na sua estratégia de eletromobilidade” até à data, mas nem por isso este elétrico se afasta das linhas que definem o ADN da marca checa.

Com 4,65 m de comprimento, 1,87 m de largura e 1,62 m de altura, o Enyaq iV fica a meio caminho entre um Skoda Karoq e um Kodiaq, mas muito mais próximo deste último, o que tem um impacto muito positivo ao nível da habitabilidade.

A NÃO PERDER: 5 estrelas para o Enyaq iV e ID.4. Mas como se comportou o Dacia Sandero?
Skoda Enyaq iV

Como é típico da marca do Grupo Volkswagen, o Enyaq iV começa por marcar pontos pelo espaço abundante que oferece, seja nos bancos da frente, na segunda fila de bancos ou na bagageira, com um volume de carga fixado nos 585 litros, um número de referência no segmento.

Sentar dois adultos de estatura média no banco traseiro não representa qualquer desafio para este SUV elétrico, que apresenta atributos familiares muito interessantes, oferecendo cotas equiparáveis às do Kodiaq, apesar de ser um pouco mais curto que um Octavia.

Skoda Enyaq iV
Enyaq iV assume postura robusta e musculada, tal como se exige a um SUV.
LEIAM TAMBÉM: Skoda Fabia. Tudo sobre o novo, maior e mais tecnológico utilitário checo

Imagem poderosa

A linguagem de estilo do Skoda Enyaq iV está longe de “cortar” radicalmente com a restante gama de modelos da marca checa e isso são muito boas notícias para quem não quer um elétrico que se assuma “descaradamente” como tal.

Sem necessidade de “dar nas vistas” — como vemos em outros elétricos… —, o Enyaq iV tem uma imagem poderosa e dinâmica, com proporções muito equilibradas e com linhas muito esculpidas.

Mas nem por isso este Enyaq iV deixa de ser uma abordagem “fresca”, até porque pode contar — opcionalmente — com uma “grelha” iluminada com 130 LED denominada Crystal Face. Uma solução inédita na Skoda, o Crystal Face acende-se quando os faróis dianteiros são ativados e ilumina-se junto com os faróis de médios.

Ainda no capítulo da iluminação, importa dizer que o Enyaq iV se apresenta sempre com faróis de tecnologia LED. Contudo, só as versões mais equipadas apresentam faróis LED Matrix à frente e luzes full LED decoradas com elementos cristalinos e equipadas com indicadores de mudança de direção dinâmicos atrás.

Skoda Enyaq iV
Faróis com tecnologia LED de série.
A NÃO PERDER: Testámos a Skoda Octavia Break iV (híbrida plug-in). Alternativa ao Diesel?

Interior espaçoso e ecológico

A ausência de uma cadeia cinemática convencional permitiu libertar espaço no interior do Enyaq iV e isso fica evidente no espaço disponível na segunda fila de bancos — não há, naturalmente, túnel de transmissão — e nos diversos espaços de arrumação.

São exemplo disso os 6,2 l de capacidade por baixo do encosto de braços, os 11,4 l de espaço disponível por baixo da consola central e os dois compartimentos nas portas da frente com 4,7 litros.

Mas se espaço e versatilidade já não são uma surpresa nos automóveis da marca checa, a forma como o Enyaq iV estrutura a sua gama é uma estreia absoluta. Agora, ao invés dos níveis de equipamento tradicionais, encontramos “Design Selections”, que alteram o ambiente a bordo (cores, padrões e revestimentos), com 10 temas à escolha, inspirados por ambientes de uma sala de estar moderna.

LEIAM TAMBÉM: Skoda Kodiaq foi renovado. Kodiaq RS troca Diesel por gasolina

Couro curtido com extrato de folhas de oliveira

O acabamento ecoSuite Design é o mais elegante e sofisticado da gama, já que oferece estofos num exclusivo couro eco Olive, em tom castanho cognac com detalhes em bege. Em vez de produtos químicos, é utilizado um extrato de folhas de oliveira no processo de curtimento para tornar a produção mais ecológica.

Skoda Enyaq iV
Interior da versão ecoSuite Design.

Durante este primeiro contacto com o SUV elétrico da Skoda, o exemplar de teste que pudemos conduzir estava equipado com o nível de equipamento Loft, que “oferece” estofos numa combinação de tecido/couro sintético em cinza e preto.

Esta solução pode não ser a mais luxuosa da gama, mas não deixa de ser acolhedora e moderna, e poderá fazer sentido para famílias com crianças, uma vez que se destaca pela durabilidade e pela facilidade de limpeza.

A NÃO PERDER: Testámos o Skoda Kamiq mais potente a gasolina. Vale a pena?

Tecnologia é protagonista

Se “eletrificar” tem sido uma espécie de palavra de ordem dentro do Grupo Volkswagen nos tempos recentes, o termo “digitalizar” não lhe fica muito atrás.

Como tal, este Enyaq iV apresenta-se com um generoso ecrã multimédia tátil de 13″ que dispensa quase na totalidade os botões físicos e que reúne o sistema de infoentretenimento, navegação e climatização.

Skoda Enyaq iV
Ecrã central de 13” tem leitura muito boa. Podia ser mais rápido…

A somar a tudo isto, um pequeno painel de instrumentos digital de 5,3″ e um inédito head-up display que pode contar com realidade aumentada, com a informação a ser projetada na estrada.

O primeiro SUV elétrico da Skoda conta ainda com todo o tipo de assistentes à condução, que trabalham em conjunto para permitir condução semi-autónoma de nível 2.

Skoda Enyaq iV
Painel de instrumentos digital de 5,3” serve de complemento ao ecrã multimédia e ao sistema de head-up display (pode contar com realidade aumentada).

Destaca-se o cruise control adaptativo preditivo, que graças ao reconhecimento de sinais de trânsito e às informações detalhadas do percurso pode prever as condições de condução nos próximos 1 a 2 km, podendo ajustar a velocidade de cruzeiro antes de uma curva ou uma rotunda.

LEIAM TAMBÉM: Skoda Superb 2.0 TDI 150 cv testado. O que vale o carro do “Sr. Ministro”?

Três baterias

Apresentado que está o Enyaq iV por dentro e por fora, é altura de falar sobre o que o anima. O Skoda Enyaq iV está disponível com três capacidades de bateria (55 kWh, 62 kWh e 82 kWh) e com três patamares de potências (148 cv, 180 cv e 204 cv).

Skoda Enyaq iV
Mais curto que um Octavia e com o espaço interior de um Kodiaq.

A entrada de gama faz-se com a versão 50, com bateria de 55 kWh e 148 cv de potência e 220 Nm de binário máximo. A potência é enviada apenas às rodas traseiras e o exercício de aceleração dos 0 aos 100 km/h é feito em 11,3s. Quanto à autonomia, está fixada nos 355 km, de acordo com o ciclo WLTP.

Logo acima está a versão 60, com uma bateria de 62 kWh e 180 cv de potência e 310 Nm de binário máximo. A potência continua a ser enviada apenas às rodas traseiras, mas a aceleração dos 0 aos 100 km/h passa a ser feita em 8,7s, apenas mais 0,2s do que a versão 80, que conta com uma bateria de 82 kWh e debita 204 cv e 310 Nm. A autonomia anunciada — em ciclo WLTP — é de 413 km para a versão 60 iV e de 537 km para a variante 80 iV.

RELACIONADO: Volkswagen ID.4 GTX. 299 cv e 2 motores para o mais desportivo dos ID.4

Versões mais potentes chegam mais tarde

Mais tarde chegam as duas propostas mais potentes da gama: 80x e RS, ambas com a maior bateria disponível, de 82 kWh. A primeira apresenta-se com 265 cv e 425 Nm e é capaz de cumprir os 0 aos 100 km/h em 6,9s; a segunda, a mais potente da gama, tem 306 cv e 460 Nm e faz apenas 6,2s nos 0-100 km/h.

Skoda Enyaq iV
Nunca um Skoda “calçou” jantes tão grandes: podem ir das 18” às 21”.

Comum a estas duas versões é o facto de ambas contarem com uma autonomia estimada de 460 km e com tração integral (têm um segundo motor elétrico montado sobre o eixo dianteiro).

Com exceção da versão RS, que atinge os 180 km/h, todas as versões do Skoda Enyaq iV estão limitadas eletronicamente aos 160 km/h. Antes da versão RS chegará ainda a variante Coupé do Enyaq iV, que terá uma silhueta mais desportiva, à semelhança do futuro “primo” ID.5 da Volkswagen.

LEIAM TAMBÉM: Skoda Slavia. Se o Scala “perdesse a cabeça” ficaria assim

Ao volante da versão 60

Durante este breve teste com o Skoda Enyaq iV por estradas nacionais tivemos oportunidade de conduzir o SUV elétrico da Skoda na versão 60, a intermédia (pelo menos durante esta fase de lançamento).

A primeira coisa que reparámos à saída de Monsanto — a base deste evento — foi a posição de condução, tipicamente SUV, bastante elevada. Mas assim que abordamos o primeiro serpenteado, a caminho do Guincho, percebemos que este não é mais um elétrico com um comportamento “anónimo”, igual a todos os outros.

Os 180 cv de potência e os 310 Nm de binário instantâneo, enviados em exclusivo às rodas traseiras, mostraram uma genica muito interessante, e aliados ao bom chassis deste Enyaq iV, à direção relativamente direta e com uma calibração muito equilibrada e ao baixo centro de gravidade (conseguido pelo posicionamento das baterias) deixam este SUV elétrico com um comportamento muito surpreendente.

Skoda Enyaq iV
Conforto em estrada surpreendeu.

A suspensão revelou sempre um excelente compromisso entre o conforto e o dinamismo e mesmo em asfalto em pior estado, na Serra de Sintra, este Enyaq iV mostrou-se sempre muito refinado. E aqui, os bancos com um bom enchimento e o isolamento do habitáculo também se mostraram a bom nível.

Nem todos os elétricos são aborrecidos de conduzir

A explorar os atributos dinâmicos deste SUV, no modo Sport e sem qualquer preocupação com os níveis de regeneração (existem três), conseguimos consumos a rondar os 23 kWh/100 km, um registo interessante se “pesarmos” o facto de este modelo ter quase duas toneladas (1965 kg) e nos permitir sair das curvas a uma velocidade já elevada, depois de nos brindar com uma deriva de traseira que nos deixa de sorriso na cara.

É certo que este Enyaq iV não foi pensado para isso e que é muito mais capaz a responder aos desafios familiares do dia a dia. Mas é bom desmistificar a ideia de que os elétricos são aborrecidos de conduzir. Nem todos, nem todos…

Silencioso e comedido

Se o silêncio a bordo deste Enyaq iV é uma mais valia a “rolar” em estrada aberta ou em autoestrada, é ainda mais valorizado em cidade, no meio do trânsito.

Aliado ao facto de não haver vibrações a chegar ao habitáculo e de toda a operação do sistema elétrico ser muito suave, faz com que este Enyaq iV seja uma espécie de “cápsula” à prova de tudo.

Skoda Enyaq iV

E neste registo mais tranquilo, em cidade, o Enyaq iV também impressiona pelos consumos que alcança. Navegando entre o modo Eco e o modo B da caixa, que força o nível mais alto de regeneração, conseguimos consumos médios a rondar os 16 kWh/100 km.

LEIAM TAMBÉM: Novo Volkswagen ID.4 também faz derivas de traseira

Autonomia real convence

A versão testada, a 60, estava equipada com uma bateria de 62 kWh que permite 390 km de autonomia. Se usarmos os 16 kWh/100 km como referência, percebemos rapidamente — com o auxílio de uma calculadora — que este Enyaq iV apresenta uma autonomia real muito próxima do registo anunciado.

E por falar em autonomia, vamos falar de carregamentos: o Enyaq iV 60 permite carregamentos até 11 kW em AC (corrente alternada) e 50 kW em DC (corrente contínua). Opcionalmente pode subir para os 100 kW.

Só as versões com bateria de 82 kW podem carregar (opcionalmente) a um máximo de 125 kW, sendo que neste caso é possível carregar a bateria entre os 10% e os 80% em apenas 38 minutos. Numa wallbox de 11 kW carregar a bateria na totalidade é um processo que demora 6h45min.

Skoda Enyaq iV
Piso da bagageira “esconde” local de arrumação para os cabos de carregamento.

Preços

Já disponível no mercado nacional, o Skoda Enyaq iV tem preços a começar nos 35 812 euros para a versão de entrada de gama, a 50, e nos 39 838 euros para a variante 60. Já a 80, a versão mais potente nesta fase de lançamento, arranca nos 46 440 euros.

Comum a todas as versões é o facto de o Skoda Enyaq iV pagar sempre Classe 1 nas portagens, mesmo sem Via Verde.

Primeiras impressões

8 / 10
É um elétrico, sim, mas antes disso é um Skoda. E este é o maior elogio que posso fazer ao Enyaq iV. Espaçoso, funcional e muito orientado para a família, o primeiro SUV elétrico da Skoda respeita na íntegra o ADN da marca checa. A isso soma-lhe uma plataforma dedicada que já está a dar cartas no Grupo Volkswagen, uma autonomia real muito interessante e uma configuração de tração traseira que nos lembra que os elétricos não têm de ser aborrecidos de conduzir. Suave, silencioso, bem equipado e muito confortável, o Enyaq iV é mais uma proposta a ter (muito) em conta no segmento dos SUV elétricos de tamanho médio.

  • Imagem distinta… mas sóbria

  • Consumos

  • Espaço a bordo

  • Autonomia real

  • Potência máxima de carregamento baixa (de série) — 50 kW

  • Sistema de infoentretenimento algo lento

  • Opcionais algo caros

Preço

35.812

Data de comercialização: Maio 2021


Sabe responder a esta?
Em que ano foi revelado o protótipo Skoda Tudor?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Nada está a salvo. Skoda Tudor, o protótipo que até seria roubado

Mais artigos em Testes, Primeiro Contacto