Apresentação

Nissan Qashqai. Tudo o que tens de saber, até o preço

Após uma longa espera, o Nissan Qashqai foi finalmente revelado. Neste artigo damos-te a conhecer tudo acerca dele, até o preço de lançamento para Portugal.

Com mais de três milhões de unidades vendidas desde o seu lançamento em 2007, o Nissan Qashqai entra na terceira geração com um simples objetivo: manter a liderança do segmento que fundou.

Esteticamente, o Qashqai apresenta um visual totalmente novo e em linha com as mais recentes propostas da marca japonesa. Desta forma, destaca-se a grelha “V-Motion” característica dos modelos da Nissan e faróis dianteiros em LED.

Na lateral as jantes de 20” são a grande novidade (até agora o Qashqai só podia “calçar” jantes de 19”) e na traseira os faróis contam com efeito 3D. Quanto à personalização, o novo Nissan conta com 11 cores de exteriores e cinco combinações bicolor.

VÊ TAMBÉM: Nissan Micra 2021. Fica a saber o que mudou no refrescado modelo

 

Maior por dentro e por fora

Baseado na plataforma CMF-C, o Qashqai cresceu em todos os sentidos. O comprimento passou para os 4425 mm (+35 mm), a altura para 1635 mm (+10 mm), a largura para 1838 mm (+32 mm) e a distância entre eixos para 2666 mm (+20 mm).

Por falar na distância entre eixos, o seu aumento permitiu oferecer mais 28 mm de espaço para as pernas dos ocupantes dos lugares traseiros (o espaço fixa-se agora nos 608 mm). Além disso, a maior altura da carroçaria permitiu incrementar o espaço para a cabeça em 15 mm.

Quanto à bagageira, esta não só cresceu cerca de 50 litros (passou a oferecer perto de 480 litros) face ao antecessor como graças a uma diferente “arrumação” da suspensão traseira viu o seu acesso facilitado.

VÊ TAMBÉM: Nissan e 4R Energy juntas para dar “nova vida” às baterias dos elétricos

Ligações ao solo totalmente revistas

Não foram só as cotas de habitabilidade que saíram a ganhar com a adoção da plataforma CMF-C. A prová-lo está o facto de o novo Qashqai contar com uma suspensão e direção totalmente novas.

Nissan Qashqai
A bagageira cresceu mais de 50 litros.
VÊ TAMBÉM: Nissan Navara renovada ganha versão PRO-4X de visual mais aguerrido

Desta forma, se a suspensão MacPherson atualizada na dianteira é comum a todos os Qashqai, o mesmo não acontece com a suspensão traseira.

Os Qashqai com tração dianteira e jantes até 19″ contam com um eixo de torção na suspensão traseira. Já as versões com jantes de 20″ e tração integral surgem com uma suspensão traseira independente, com um esquema multi-link.

Quanto à direção, segundo a Nissan esta foi atualizada, oferecendo não só uma melhor resposta como um melhor tato. Por fim, a adoção da nova plataforma permitiu ainda à Nissan poupar 60 kg no peso total ao mesmo tempo que conseguiu uma rigidez estrutura superior em 41%.

Nissan Qashqai
As jantes de 20” são uma das novidades.

Eletrificar é a ordem

Como já te tínhamos dito, nesta nova geração o Nissan Qashqai não só abdicou totalmente dos motores Diesel como viu todas as suas motorizações eletrificarem-se.

Desta forma, o já conhecido 1.3 DIG-T surge aqui associado a um sistema mild-hybrid de 12V (neste artigo explicamos porque não é de 48V) e com dois níveis de potência: 138 ou 156 cv.

A versão de 138 cv conta com 240 Nm de binário e está associada a uma caixa manual de seis velocidades. Já a de 156 cv pode contar com caixa manual e 260 Nm ou com uma caixa de variação contínua (CVT).

Quando isso acontece, o binário do 1.3 DIG-T sobe para os 270 Nm, sendo esta a única combinação motor-caixa que permite oferecer ao Qashqai tração integral (4WD).

Por fim, a “jóia da coroa” da gama de motores do Nissan Qashqai é a motorização híbrida e-Power, na qual o motor a gasolina assume apenas a função de gerador não estando ligado ao eixo motriz, com a propulsão a recorrer apenas e só ao motor elétrico!

Este sistema conta com um motor elétrico de 188 cv (140 kW), um inversor, um gerador de energia, uma (pequena) bateria e, claro, um motor a gasolina, neste caso um 1.5 l com 154 cv totalmente novo que é o primeiro motor de taxa de compressão variável a ser comercializado na Europa.

O resultado final são 188 cv de potência e 330 Nm de binário e um carro “elétrico a gasolina” que abdica da enorme bateria para alimentar o motor elétrico com recurso ao motor a gasolina.

VÊ TAMBÉM: O Nissan 300ZX (Z31) tinha dois indicadores do nível de combustível. Porquê?

Tecnologia para todos os gostos

Seja no campo do infoentretenimento, da conetividade ou da segurança e ajuda à condução, se há algo que não falta ao novo Nissan Qashqai é tecnologia.

Começando pelos dois primeiros campos enunciados, o SUV japonês apresenta-se com um ecrã central de 9” compatível com os sistemas Android Auto e Apple CarPlay (este pode ser ligado sem fios).

Nissan Qashqai
O ecrã central mede 9” e é compatível com Apple CarPlay e Android Auto.
VÊ TAMBÉM: Ariya. Fica a saber tudo sobre o primeiro SUV elétrico da Nissan

A cumprir as funções de painel de instrumentos encontramos um ecrã de 12,3” configurável que é complementado por um Head-Up Display de 10,8”. Já através da app NissanConnect Services é possível controlar à distância diversas funções do Qashqai.

Equipado com várias entradas USB e USB-C e um carregador por indução para smartphone, o Qashqai pode ainda contar com WiFi, funcionando como hotspot para até sete dispositivos.

Por fim, no campo da segurança, o Nissan Qashqai conta com a mais recente versão do sistema ProPILOT. Quer isto dizer que conta com funções como o controlo automático de velocidade com função stop&go e leitura de sinais de trânsito, um sistema que ajusta a velocidade à entrada das curvas com base nos dados do sistema de navegação e até um detetor de ângulo morto que atua sobre a direção.

Ainda no capítulo tecnológico, o novo Qashqai conta com faróis LED inteligentes que são capazes de desativar seletivamente um (ou mais) dos 12 feixes individuais quando detetam um veículo em sentido contrário.

VÊ TAMBÉM: Nissan Next. Este é o plano para salvar a Nissan

Quanto custa e quando chega?

Como é habitual, ao lançamento do novo Nissan Qashqai surge uma série especial, aqui designada Premiere Edition.

Associada ao 1.3 DIG-T na variante de 138 cv ou na de 156 cv com caixa automática, esta versão conta com uma pintura bicolor e custa, em Portugal, 33 600 euros. Quanto à data de entrega dos primeiros exemplares, essa está prevista para o verão.

Artigo atualizado a 27 de fevereiro às 11:15 com a adição do vídeo relativo de apresentação do modelo.

Sabe responder a esta?
Qual era a potência do Nissan Sunny GTi-R?

Mais artigos em Notícias