Apresentação

Pagani Huayra Tricolore. A homenagem aos ases dos ares

O Pagani Huayra Tricolore é a mais recente versão limitada do desportivo italiano e homenageia a Frecce Tricolori, a maior patrulha aérea acrobática do mundo.

Depois de em 2010 ter criado o Zonda Tricolore, a Pagani volta a homenagear a Frecce Tricolori, a maior patrulha aérea acrobática do mundo com o Pagani Huayra Tricolore.

Criado para comemorar os 60 anos da esquadra acrobática da Força Aérea Italiana, o Huayra Tricolore terá a produção limitada a apenas três exemplares, com cada um a custar (antes de impostos) 5,5 milhões de euros.

Visual aeronáutico não podia faltar

Com uma carroçaria inspirada pelo avião Aermacchi MB-339A P.A.N., o Huayra Tricolore dedica especial atenção à aerodinâmica. À frente encontramos um splitter dianteiro mais pronunciado e um novo para-choques com extratores laterais para melhorar a eficiência do intercooler.

VÊ TAMBÉM: A história de Horacio Pagani e o gigantesco «melão» da Lamborghini

Recuando um pouco, a mais recente criação da Pagani recebeu uma nova tomada de ar que ajuda a refrigerar o V12 que o equipa, um difusor traseiro melhorado e ainda uma nova asa traseira cujos suportes fazem lembrar os usados pelo avião caça.

Ainda no exterior, o Pagani Huayra Tricolore conta com uma decoração e jantes específicas, e, no centro do capô dianteiro, com um tubo de Pitot, o instrumento usado pelos aviões para medir a velocidade do ar.

VÊ TAMBÉM: Este é o 100º e último Pagani Huayra Roadster produzido

E no interior, o que muda?

Como seria de esperar, também o interior deste Huayra muito especial está repleto de detalhes que nos remetem para o mundo da aeronáutica. Para começar, as peças em alumínio foram produzidas com recurso a ligas aeroespaciais.

No entanto, a maior novidade passa pela instalação de um anemómetro no painel de instrumentos que trabalha em conjunto com o tubo de Pitot para nos revelar a velocidade do vento.

Pagani Huayra Tricolore
O anemómetro.
VÊ TAMBÉM: Pagani Huayra Roadster BC. 800 cv e muita fibra de carbono

E a mecânica?

A animar o Pagani Huayra Tricolore encontramos, como noutros Huayra, o V12 biturbo de origem Mercedes-Benz, aqui com 840 cv e 1100 Nm, que surge associado a uma caixa sequencial de sete relações. Por fim, o chassis é produzido com recurso a Carbo-Titanio e Carbo-Triax, tudo para melhorar a rigidez estrutural.

Sabe responder a esta?
Em que ano foi revelado o protótipo Porsche C88?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

C88. Fica a conhecer o “Dacia Logan” da Porsche para a China

Mais artigos em Notícias