Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Vídeo

Richard Hammond acha que o novo Defender não se devia chamar Defender

Richard Hammond também já conduziu o novo Land Rover Defender e neste "teste" ele procura mais justificar os porquês do novo Defender ser como é, ao ponto de achar que tem o nome errado.

Seria sempre muito difícil para a Land Rover substituir o Defender, isso já todos sabíamos. E algumas vozes contraditórias à parte, sobretudo dos fãs mais fervorosos do original, é opinião quase unânime que o novo Defender é um excelente produto, ainda que esta moderna reencarnação seja sempre assombrada pela mesma pergunta: é um digno herdeiro do original?

Richard Hammond, do The Grand Tour, neste seu teste diferente para a Drive Tribe, vai tentar responder a essa dúvida existencial.

Neste vídeo vêmo-lo a… levar o seu cão a passear, ao mesmo tempo que vamos ficando a conhecer um pouco melhor o novo Defender que está a conduzir. Dá-nos até a conhecer o seu Land Rover Series I, o pai de todos os Land Rover até hoje, do qual o novo Defender é um herdeiro direto da linhagem, que parece estar a meio de um restauro que já dura há 10 anos — ninguém diria, pelo aspeto… 

VÊ TAMBÉM: Land Rover Defender 2021. Os preços dos novos híbrido plug-in, Diesel e Defender 90

“Este é o melhor Discovery que já fizeram”

Ficámos a conhecer um pouco melhor o novo Defender, Richard Hammond até nos transporta no tempo para conhecermos um pouco melhor as razões de até ter havido um modelo como o Land Rover original (Series I), e claro, a conclusão óbvia é que o novo Defender nunca poderia ser igual ao antecessor.

O mundo no qual o Land Rover original nasceu é bastante diferente daquele em que vivemos agora, e Hammond faz uma série de paralelismos entre esse mundo de outrora e o nosso. Por exemplo, hoje em dia, o Defender já não se destina ao agricultor e ao trabalho na quinta. Nem seria aceitável (ou possível) uma máquina tão utilitária como era o Series I. Para esse trabalho existem, como realça, competentes pick-up que já ocupam esse espaço há muito tempo.

O Defender teve de se reinventar e adaptar-se aos tempos modernos. As capacidades off-road continuam lá, mas agora serão usadas mais para lazer do que propriamente para alguma função utilitária. E o utilitarismo puro e duro foi substituído por conforto, refinamento e versatilidade de uso — e também parece ter ficado menos amigo do nosso melhor amigo, pois as suas patas lamacentas apenas vão sujar a muito clara pele que reveste os bancos, neste luxuoso modelo.

Regressando à pergunta original, será o novo Defender um digno herdeiro do legado do antecessor? Tendo em consideração as características e qualidades do novo modelo, Richard Hammond é peremptório e diz à Land Rover : “o novo Defender é o melhor… Discovery que já fizeram”. Concordas?

Bem… A única coisa que faltou neste “teste” ao novo Defender foi um pouco de ação fora de estrada. O sr. Richard Hammond não a providenciou, mas estamos cá para colmatar essa lacuna. Fiquem com o Guilherme e com o novo Land Rover Defender, em ação fora de estrada, na Quinta do Conde:

Mais artigos em Notícias