Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Leilão

Último exemplar japonês do Abarth 124 Spider vai a leilão

A carreira do Abarth 124 Spider também termina no Japão, com a última unidade do roadster a ter como destino um leilão online cujos ganhos revertem para uma instituição de caridade.

Com o fim da produção anunciado há praticamente um ano, chega-nos agora a notícia de que no Japão, o último exemplar do Abarth 124 Spider será leiloado, num evento online. Os ganhos serão entregues a uma instituição de caridade, a Shine On, que assiste crianças com doenças graves e respetivas famílias.

Além do leilão do último exemplar do Abarth 124 Spider, serão ainda leiloados uma série de desenhos do próprio Centro Stile da FCA e uma placa em alumínio onde é possível ver a silhueta do roadster e a alusão ao facto de ser a última edição, além da inscrição, algo emocional “Per sempre tua…”

O leilão já está a decorrer e termina a 29 de novembro, com a licitação inicial para o roadster a começar nos 3,7 milhões de ienes, cerca de 29 840 euros.

VÊ TAMBÉM: Fim da linha. Fiat deixa de produzir o 124 Spider… e a Abarth também
Abarth 124 Spider

"Estou muito orgulhoso desta operação de caridade para apoiar as crianças que também inclui o último 124 Spider disponível na terra do sol nascente. Para a Abarth o Japão é o seu maior mercado de exportação, estando em constante crescimento e representa uma forte tradição para a marca. Este leilão de caridade é um testemunho de como o nosso "escorpião" está unido ao país e às suas pessoas. Também é um tributo ao primeiro Abarth produzido aqui, no Japão. Finalmente, é também uma grande ocasião para celebrar o mês do signo do escorpião, como o fazemos todos os anos."

Luca Napolitano, diretor executivo da Fiat EMEA

O roadster italo-japonês

Já todos sabemos que o Abarth 124 Spider, assim como o Fiat 124 Spider, eram “irmãos” do Mazda MX-5 ND que ainda se encontra em produção. Porém, além de uma carroçaria de desenho único e a evocar o 124 Spider original, providenciava uma experiência de condução também ela distinta, consequência da feliz decisão em dar-lhe um motor único.

Ao invés de recorrer às mesmas motorizações naturalmente aspiradas do MX-5, os 124 Spider recorriam aos préstimos do 1.4 Turbo de origem Fiat, o que alterava por completo o caráter do modelo. No caso do Abarth 124 Spider, era ele o mais potente de todos, com o tetra-cilíndrico turbocomprimido a oferecer 170 cv de potência e 250 Nm de binário, números capazes de facilmente “excitar” o eixo traseiro do compacto roadster.

Infelizmente, o 124 Spider, fosse qual fosse a versão, não conheceu o sucesso comercial esperado, pelo que a sua carreira acabou por ser mais curta que o habitual. Tendo sido revelado em 2015 e lançado em 2016, a carreira não chegou a completar sequer cinco anos.

VÊ TAMBÉM: Abarth 695 Rivale em vídeo. 70 anos depois ainda faz sentido?

Sabe responder a esta?
Por quanto tempo durava o overboost do Peugeot 405 T16?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Glórias do Passado. Peugeot 405 T16, o especial de homologação (aparentemente)

Mais artigos em Notícias